Arquivos Não-Ficção | Página 4 de 6 | Minha Vida Literária
08

abr
2015

[Resenha] Ísis Americana: A Vida e a Arte de Sylvia Plath – Carl Rollyson

PlathCAPA

Título: Ísis Americana- A Vida e a Arte de Sylvia Plath
Autor: Carl Rollyson
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 392
Ano de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasCulturaPonto FrioSaraivaSubmarino

A vida e a obra de Sylvia Plath assumiram proporções len-dárias. Educada na Smith College, uma faculdade particular de artes para mulheres, a escritora norte-americana manteve um relacionamento conflituoso com a mãe, Aurelia, e, após o casamento com o poeta Ted Hughes, foi absorvida pelo redemoinho da consa-gração literária. Seus poemas foram disputados, rejeitados, aceitos e, por fim, aclamados por leitores de todo o mundo. Aos 30 anos, Sylvia cometeu suicídio enfiando a cabeça num forno enquanto os filhos dormiam no andar de cima, em quartos que ela vedara contra o gás venenoso. Ariel, uma coletânea de poemas escritos numa velocidade avas-saladora durante seus derradeiros meses de vida, tornou-se um clássico moderno. Seu único romance, A redoma de vidro, passou a fazer parte do cânone literário, constando em listas de leituras para estudantes de vários países.Nesta biografia a primeira a utilizar materiais recém-integrados aos arquivos de Ted Hughes na Biblioteca Britânica , Carl Rollyson nos apresenta uma Sylvia Plath poderosa, que abraçou tanto a baixa quanto a alta cultura para se transformar na Marilyn Monroe da literatura contemporânea.

Continue lendo »

02

jan
2015

[Resenha] O Diário de Anne Frank – Anne Frank

O-diario-de-Anne-Frank-_Ed-especial

Título: O Diário de Anne Frank
Autor: Anne Frank
Editora: Record
Número de Páginas:  416
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

12 de junho de 1942 – 1º de agosto de 1944. Ao longo deste período, a jovem Anne Frank escreveu em seu diário toda a tensão que a família Frank sofreu durante a Segunda Guerra Mundial. Ao fim de longos dias de silêncio e medo aterrorizante, eles foram descobertos pelos nazistas e deportados para campos de concentração. Anne inicialmente foi para Auschwitz, e mais tarde para Bergen-Belsen. A força da narrativa de Anne, com impressionantes relatos das atrocidades e horrores cometidos contra os judeus, faz deste livro um precioso documento. Seu diário já foi traduzido para 67 línguas, e é um dos livros mais lidos do mundo. Ele destaca sentimentos, aflições e pequenas alegrias de uma vida incomum, problemas da transformação da menina em mulher, o despertar do amor, a fé inabalável na religião e, principalmente, revela a rara nobreza de um espírito amadurecido no sofrimento. Um retrato da menina por trás do mito.

 

Continue lendo »

28

nov
2014

[Resenha] Bob, Um Gato Fora do Normal – James Bowen

BOB, UM GATO FORA DO NORMAL
Título: Bob, Um Gato Fora do Normal
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas:  216
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“Nós ganhamos segundas chances todos os dias, mas geralmente não as aproveitamos. E então eu conheci o Bob.” James Bowen é um músico sem-teto que se apresenta nas ruas de Londres para sobreviver. A partir do momento em que ele encontra um gato de rua machucado, com o pelo cor de laranja e grandes olhos verdes, sua vida começa a mudar. Juntos, James e Bob enfrentam o mundo – e vencem. Uma história verdadeira sobre amor e amizade que vai fazer você sorrir muito.”

Continue lendo »

07

nov
2014

[Resenha] Eu Sou Malala – Malala Yousafzai com Christina Lamb

Eu Sou MalalaTítulo: Eu Sou Malala
Autor: Malala Yousafzai- com Christina Lamb
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas:  344
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria. Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. Eu sou Malala é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. O livro acompanha a infância da garota no Paquistão, os primeiros anos de vida escolar, as asperezas da vida numa região marcada pela desigualdade social, as belezas do deserto e as trevas da vida sob o Talibã. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, este livro é uma janela para a singularidade poderosa de uma menina cheia de brio e talento, mas também para um universo religioso e cultural cheio de interdições e particularidades, muitas vezes incompreendido pelo Ocidente. “Sentar numa cadeira, ler meus livros rodeada pelos meus amigos é um direito meu”, ela diz numa das últimas passagens do livro. A história de Malala renova a crença na capacidade de uma pessoa de inspirar e modificar o mundo.

Continue lendo »

18

set
2014

[O Livro Que Mudou A Minha Vida] A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar – Esther Earl

Na coluna O Livro Que Mudou A Minha Vida, a Alana traz um depoimento de um leitor cuja vida tenha sido modificada, em algum aspecto, por um livro, além de curiosidades sobre o livro em questão.

 

O depoimento de hoje é da nossa leitora Edilza Andrade, leitora assídua do Minha Vida Literária. O livro que mudou a vida dela foi A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar, da Esther Earl, que inspirou John Green a escrever ACEDE. Não foi à toa que esse livro se tornou tão especial para a Edilza, já que é uma lição de vida para todos nós e nos faz ter uma reflexão super importante. O livro é uma espécie de autobiografia e traz trechos do diário da própria Esther, o que torna o livro inovador e tocante. Para quem for ler o livro da Estrela, a recomendação é que, segundo Edilza (que chorou até seus olhinhos secarem), tenha ao seu alcance um bom lencinho, principalmente para as partes que descrevem os últimos momentos da vida de Esther.

 
OLivroQueMudouAMinhaVida_Edilza
Título: A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar
Título original: This Star Won’t Go Out
Autor(a): Esther Earl, com Lori e Wayne Earl
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Ano: 2013
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar” conta a história de Esther Grace Earl, diagnosticada com câncer da tireoide aos 12 anos. A obra é uma espécie de diário da jovem, com ilustrações, fotos de seu arquivo pessoal, textos publicados na internet, bate-papos com os inúmeros amigos que fez on-line e reproduções de cartas escritas em datas comemorativas. A jovem perdeu a batalha contra a doença, mas deixou um legado de otimismo e celebração ao amor.

Continue lendo »

29

ago
2014

[Resenha] A Psicologia Vai ao Cinema – Skip Dine Young

A-Psicologia-Vai-ao-CinemaTítulo: A Psicologia vai ao Cinema
Autor: Skip Dine Young
Editora: Cultrix
Número de Páginas:  256
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Todos os filmes têm um conteúdo psicológico efervescente, explodindo de dramaticidade humana. Esse drama pode ser visto a partir de muitos ângulos diferentes – nos próprios filmes, nas pessoas que os criam e nas pessoas que os assistem. Este livro investiga essas questões e aborda a maneira como os psicólogos têm interpretado os filmes e como a psicoterapia e os distúrbios psicológicos têm sido retratados no cinema. O autor também examina a constituição psicológica de diretores lendários como Hitchcock, Scorsese e Woody Allen, e atores e atrizes como Jack Nicholson e Angelina Jolie. O poderoso impacto que os filmes podem causar no público também é analisado. O autor recorre à sua extensa experiência nas áreas do cinema e da psicologia para revelar as profundas conexões entre o mundo de fantasia do cinema e as realidades da vida cotidiana.

Continue lendo »

08

ago
2014

[Resenha] Man Repeller – Leandra Medine

Man RepellerTítulo: Man Repeller
Autor: Leandra Medine
Editora: Novo Conceito/Selo: Novas Ideias
Número de Páginas:  256
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular. Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza). Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história de amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres.

Continue lendo »

27

fev
2014

[Resenha] 12 Anos de Escravidão – Solomon Northup

Título: 12 Anos de Escravidão
Autor: Solomon Northup
Editora: Seoman
Número de Páginas: 232
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Filme vencedor do 71º Globo de Ouro e indicado para o Oscar 2014 em 09 categorias, é adaptação do livro publicado este trimestre pela Seoman. 12 Anos de Escravidão é um livro de memórias angustiantes sobre um dos períodos mais sombrios da história norte-americana. Ele relata como Solomon Northup, nascido um homem livre em Nova York, foi atraído para Washington, D.C., em 1841, com a promessa de um emprego, e então drogado, espancado e vendido como escravo. Ele passou os doze anos seguintes de sua vida em cativeiro, trabalhando, na maior parte do tempo, em uma plantação de algodão em Louisiana.
Após seu resgate, Northup escreveu este registro excepcionalmente vívido e detalhado da vida escrava. Tornou-se um sucesso imediato e, hoje, é reconhecido por sua visão incomum e eloquência, como um dos poucos retratos realmente fiéis da escravidão americana, redigido por alguém tão culto quanto Solomon Northup — uma pessoa que viveu sua vida sob a óptica de uma dupla perspectiva: ter sido tanto um homem livre como um escravo.

Continue lendo »

22

fev
2014

Notícias da Semana

A escritora J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter, vai assinar uma segunda obra com o pseudônimo Robert Galbrait. O livro se chamará: Silkworm, e terá a volta do detetive Cormoran Strike, ex-herói militar, que foi protagonista de O Chamado do CucoTem previsão de lançamento para Junho deste ano, na Inglaterra e nos EUA.
Fonte: Estadão

Continue lendo »

páginas 123456

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por