[Resenha] Malibu Renasce — Taylor Jenkins Reid | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
04

jun
2021

[Resenha] Malibu Renasce — Taylor Jenkins Reid

Os quatro filhos de Mick Riva são conhecidos e admirados por toda Malibu. Mas não só pelo pai famoso. A cada ano os quatro dão uma festa épica para comemorar o fim do verão ― e a de 1983 promete. Ela dura apenas algumas horas, mas é suficiente para mudar a vida deles para sempre.
Malibu, agosto de 1983. É o dia da festa anual de Nina Riva, e todos anseiam pelo cair da noite e por toda a emoção que ela promete trazer.
A pessoa menos interessada no evento é Nina, que nunca gostou de ser o centro das atenções e acabou de ter o fim do relacionamento com um tenista profissional totalmente explorado pela mídia. Talvez Hud também esteja tenso, pois precisa admitir para o irmão algo que tem mantido em segredo por tempo demais, e parece que esse é o momento. Jay está contando os minutos, pois não vê a hora de encontrar uma menina que não sai de sua cabeça. E Kit também tem seus segredos ― e convidado ― especiais.
Até a meia-noite, a festa estará completamente fora de controle. O álcool vai fluir, a música vai tocar e segredos acumulados ao longo de gerações vão voltar para assombrar todos ― até as primeiras horas do dia, quando a primeira faísca surgir e a mansão Riva for totalmente consumida pelas chamas.

 

Ficha Técnica

Título: Malibu Renasce
Título original: Malibu Rising
Autor: Taylor Jenkins Reid
Tradução: Alexandre Boide
Editora: Paralela
Número de Páginas: 360
Ano de Publicação: 2021
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

Resenha: Malibu Renasce

Malibu Renasce é o aguardado lançamento de Taylor Jenkins Reid, sendo o primeiro trabalho da autora após os sucessos Daisy Jones & The Six e Os Sete Maridos de Evelyn Hugo. No Brasil, seus últimos romances publicados pela Paralela, em 2020 — Amor(es) Verdadeiro(s) e Depois Do Sim — são obras originalmente de 2016 e 2014, respectivamente.

Nina, Jay, Hud e Kit são os quatro filhos do astro da música Mick Riva. Todos os anos, os irmãos Riva dão uma festa famosa em toda Malibu — mas a de 1983 terminará em chamas. Até esse momento, os quatro precisarão lidar com os próprios segredos e conflitos, ao longo de uma noite capaz de mudar suas vidas para sempre.

Malibu Renasce é dividido em duas partes. Na primeira, a alternância de linhas temporais entre os anos 1956 e 1983 funciona para apresentar os personagens e criar a conexão com o leitor. Se, em 1983, conhecemos quem são em suas vidas atuais, Taylor Jenkins Reid explora suas origens desde os anos 1956, quando seus pais se conhecem. A segunda parte do livro, por sua vez, é focada nas 12h de duração da festa dos Riva, detalhando, de hora em hora, o que acontece no íntimo familiar e na mansão, com os convidados.

Embora a primeira metade do livro tenha me proporcionado uma leitura em ritmo mais lento, adorei saborear a narrativa em terceira pessoa da autora, cuja escrita sempre me impressiona. Suas palavras têm força e constroem personagens com uma habilidade ímpar. Foi impossível não me envolver com seus conflitos e emoções. Ainda, o cenário histórico estabelece um pano de fundo interessante, além de Malibu ser uma presença importante no enredo. São belas as passagens que demonstram a relação dos personagens com o surf e o mar, e as descrições dos cenários naturais de Malibu soam como uma homenagem. A segunda parte da leitura, por sua vez, foi mais ágil, especialmente por instigar a curiosidade pelos desdobramentos da noite. Ao intercalar a perspectiva dos irmãos com os acontecimentos na festa, Taylor Jenkins Reid cria tensão e suspense. Mais do que isso, os absurdos da noite dão certa carga de humor à história, além de representarem as grandiosas festas de celebridades nos anos 1980.

Essa alternância na segunda parte, contudo, também acabou por diminuir meu impacto emocional com a leitura. Como há trechos narrados pela perspectiva de personagens coadjuvantes e que são introduzidos na trama naquele instante, eu tanto ficava confusa tentando memorizar os nomes quanto me sentia menos interessada nessas passagens. Uma vez que elas não se ligam diretamente aos conflitos dos irmãos Riva, meu interesse e atenção estavam nos protagonistas.

Malibu Renasce traz como cerne o drama familiar — um dos meus tipos favoritos de histórias — e Taylor Jenkins Reid mais uma vez desenvolve a trama com maestria, sendo extremamente sensível ao abordar as emoções dos personagens e colocando camadas nessas construções. Também, como em seus dois romances de maior sucesso, parte do interesse gerado pelo glamour de celebridades para apontar os problemas por trás das câmeras. Terminei a leitura sentindo Nina, Jay, Hud, Kit, June e Mick como personagens reais, o que sempre acontece quando leio algo da autora. E, vale dizer, Mick Riva tem sua primeira aparição em Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, mas ambos os livros podem ser lidos separadamente e sem preocupação com possíveis spoilers.

No geral, Malibu Renasce entrega uma história muito bem construída, com todos os pontos de vista excelentemente amarrados, e carregada de temas e emoções comuns às obras da autora — as questões de gênero, por exemplo, especialmente a exploração da imagem e corpo da mulher, estão também presentes. Porém, ainda que eu tenha adorado a leitura e seu desenvolvimento, tive com ela uma relação bem menos emocional do que costumo ter com os livros de Taylor Jenkins Reid, o que acabou por diminuir seu impacto para mim. Foi anunciado hoje que os direitos do livro foram adquiridos para uma série de TV pelo Canal Hulu, e já me sinto empolgada, pressentindo uma ótima adaptação.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício