[Resenha] Evidence of the Affair — Taylor Jenkins Reid | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
26

fev
2020

[Resenha] Evidence of the Affair — Taylor Jenkins Reid

Título: Evidence of the Affair
Autor: Taylor Jenkins Reid
Editora: Amazon
Número de Páginas: 115
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compre: Amazon

As repercussões de um caso ilício se desdobram nessa novela da autora best-seller Taylor Jenkins Reid.

“Querido estranho…”

Desesperada, uma jovem mulher no sul da Califórnia senta-se para escrever uma carta a um homem que ela nunca conheceu — uma escolha que mudará para sempre a vida de ambos.

“Meu coração segue com você, David. Mesmo que eu jamais tenha te conhecido…”

A correspondência entre Carrie Allsop e David Mayer revela, passo a passo, os detalhes dolorosos de um caso devastador entre seus cônjuges. A cada risco de caneta, eles confessam seus medos e desnudam suas almas. Eles compartilham o espanto sobre como as coisas deram tão errado e a indagação sobre o que fazer a partir dali.

Narrado inteiramente pelas cartas de dois solidários estranhos e pelas cartas dos amantes ilícitos, Evidence of the Affair explora a complexidade natural do coração — e, para uma mulher, como pode ser libertador que ele seja quebrado.

Livre tradução de Aione Simões

Evidence of the affair é a novela epistolar de Taylor Jenkins Reid publicada na Amazon e disponível, em inglês, através do programa de assinatura Kindle Unlimited. A autora, que estourou no Brasil com os sucessos Os Sete Maridos de Evelyn Hugo e Daisy Jones & The Six, imprime sua marca em mais essa leitura envolvente e sensível.

Carrie Allsop encontra entre os pertences de seu marido as cartas de uma mulher com quem ele vem tendo um caso. Desesperada sobre como agir nessa situação, ela escreve para David Mayer, marido da amante de seu esposo, não apenas para informá-lo da situação, mas, principalmente, para saber se ele teria as cartas que seu marido escreveu, o que possibilitaria à Carrie tentar compreender os problemas de seu casamento. Carrie e David iniciam, assim, uma troca de correspondências, buscando apoio um no outro.

Evidence of the affair, ou Prova da Traição em livre tradução, pode ser lido em pouco mais de uma hora, tanto pela própria extensão da obra — bastante curta — quanto por sua estrutura epistolar. As cartas de Carrie e David permitem que nos aproximemos dos dois, já que elas revelam os mais íntimos pensamentos que as personagens optam por contar. O tom pessoal traga o leitor para as páginas, ao mesmo tempo que imprime agilidade na leitura. A linguagem é bastante tranquila, o que faz dessa uma ótima opção para quem deseja se aventurar por livros em inglês.

Além das cartas de Carrie e David, temos também acesso àquelas escritas por seus cônjuges — os amantes —, permitindo que a perspectiva do conflito central seja um pouco mais ampliada. Um dos pontos que mais me agradou na leitura foi como Taylor Jenkins Reid conseguiu demonstrar as dificuldades do matrimônio de uma maneira mais abrangente, além de ter, em pouquíssimas páginas, se aprofundado nos dilemas que os protagonistas encaram a partir da descoberta da traição. Como eles devem agir nessa situação nunca antes imaginada? Quem são, de fato, as pessoas com quem eles se casaram? Quais os papéis de cada um nessa situação — seja por falhas de atitudes, seja por expectativas criadas? Foi impossível não mergulhar nas emoções de Carrie e David e não me ver refletindo tais questões junto deles.

Como em suas obras mais famosas, Evidence of the affair é também histórica, ambientada na Costa Oeste dos EUA em meados dos anos 1970. Além disso ter proporcionado uma grata surpresa com uma referência à Daisy Jones, possibilitou que Taylor Jenkins Reid também abordasse a temática das questões de gênero, tão presente em seus romances. Mesmo que de forma sutil, ela aparece refletida no peso do casamento especialmente para as mulheres, nos papéis assumidos por cada parte do casal e, também, nas consequências sentidas à época pelas conquistas da luta feminista.

Se eu já estava encantada pela leitura como um todo por causa da riqueza de sua sensibilidade, foi seu final quem me fez, de fato, amá-la. Sendo típico da autora, Evidence of the affair se encerra com uma reviravolta um tanto quanto agridoce: os acontecimentos, mesmo que felizes em dada perspectiva, têm um tom melancólico, de maneira a não sabermos se o aperto que sentimos no peito é de tristeza e frustração ou de alegria emocionada. Sem dúvida alguma, a novela de Taylor Jenkins Reid me proporcionou uma hora deliciosa de envolvimento e sensibilidade, consequências proporcionadas pelas escrita de alguém com um evidente domínio narrativo.





Deixe o seu comentário

9 Respostas para "[Resenha] Evidence of the Affair — Taylor Jenkins Reid"

Angela Cunha - 27, fevereiro 2020 às (07:41)

Gente, fiquei aqui lendo a resenha e tentando me imaginar no lugar da personagem que encontra as tais cartas e no sangue frio que ela demonstra ao procurar o marido da amante do marido. Tá, ainda mais por cartas, onde sempre pensei que os sentimentos são bem mais explicados do que quando falados.
Já me imaginei dando voadora..rs
A autora é de uma astúcia imensa e com certeza se puder, quero muito esse relato do amor e da dor em mãos!!!
beijo

Anna Mendes - 27, fevereiro 2020 às (15:53)

Oi Aione!
Amei a resenha! <3
Mais um livro da Taylor Jenkins Reid que fiquei com vontade de fazer a leitura!
Achei a premissa bem interessante. Como trata-se de uma novela, deve ser uma leitura bem rápida e envolvente. Achei legal ser um romance epistolar. Gosto dessa narrativa feita através de trocas de cartas. E parece ser uma boa pedida para praticar a leitura em inglês.
Fiquei ainda mais curiosa para conhecer a escrita da autora.
Bjos!

Elizete Silva - 27, fevereiro 2020 às (20:11)

Olá! Adorei conhecer mais esse trabalho belíssimo da autora e ainda mais poder juntar o útil ao agradável, uma vez que estou precisando mesmo treinar meu inglês é como diz my teacher me expor a língua (risos), certeza que vai para lista de leitura e estudos!!!

Rayane - 28, fevereiro 2020 às (20:29)

Amei a resenhe, confesso que ainda não li nada da autora, mas estou ansiosíssima para ler Sete Maridos de Evelyn Hugo e Daisy Jones & The Six e agora mais esse. Acho que irei começar com esse porque é mais curtinho. Não consigo imaginar como reagiria se me encontrasse no lugar dos personagens, achei a protagonista muito corajosa por essa atitude. Estou bem ansiosa para saber o que ira ocorrer ao final dessa trama, espero ler logo!!

Ana I. J. Mercury - 29, fevereiro 2020 às (12:02)

Oi, Aione
Que legal essa novela fiquei com vontade de ler, aliás, quero ler todos da Taylor.
Esse parece ser bem melancólico e gerando diversas reflexões sobre vida, casamento e escolhas.
Fiquei curiosa para saber do final, já fiquei aqui imaginando kkkk vou aproveitar que tá no kindle e ler em breve.
Bjs

Ana Carolina Venceslau Dos Santos - 29, fevereiro 2020 às (21:49)

Adorei a resenha e mesmo se não tivesse gostado eu era esse livro mesmo assim só por causa do livro Os Sete maridos de Evelyn Hugo que foi uma grande surpresa para mim esse ano apesar de cilindro ter uma cara enorme ser um drama eu não vou me retrair na leitura já adicionei ele na lista de leitura

Scheila - 02, março 2020 às (10:40)

Oiii!
Nossa, que história legal! Casamentos nem sempre são fácies, né?!
E acabar se relacionando por carta com o marido da amante do seu marido, é algo bem extraordinário ehehe.
Meu inglês é muito básico, então não me arrisco nessas leituras, quem sabe um dia seja traduzido? Ou eu melhore meu inglês kkk

Beijos!

Patrícia - 16, julho 2020 às (16:18)

Eu amei a premissa. Ele vai recebe uma edição em português?

Aione Simões Aione Simões - 16, julho 2020 às (17:14)

Oi, @Patrícia! Não vi ainda nenhuma informação sobre publicarem a tradução!

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício