[Resenha] Ventos de Mudança — Beverly Jenkins - Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
14

dez
2021

[Resenha] Ventos de Mudança — Beverly Jenkins

A missão de Valinda Lacy na agitada e quente Nova Orleans é ajudar a comunidade de ex-escravizados a sobreviver e florescer através do estudo. Só que em pouco tempo ela descobre que, ali, a liberdade também pode ser sinônimo de perigo.
Quando bandidos supremacistas destroem a escola que ela montou e tentam atacá-la, Valinda corre para salvar sua vida e vai parar nos braços do heroico capitão Drake LeVeq.
Arquiteto nascido em uma família tradicional de Nova Orleans, Drake tem um profundo interesse pessoal na reconstrução da cidade. Criado por mulheres fortes, ele logo é conquistado pela determinação de Valinda. E não consegue parar de admirá-la – nem de desejá-la. E quando o pai de Val exige que ela volte para casa, em outro estado, para se casar com um homem que ela não ama, seu espírito indomável atrairá Drake para uma disputa irresistível.

 

Ficha Técnica

Título: Ventos de Mudança
Título original: Rebel
Autor: Beverly Jenkins
Tradução: Isadora Sinay
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 240
Ano de Publicação: 2021
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

Resenha: Ventos de Mudança

Ventos de Mudança é o título que inaugura a série de época Mulheres Pioneiras de Beverly Jenkins, um crossover com outra série da autora, a Família LeVeq, não disponível no Brasil. Originalmente lançado sob o título Rebel, conta com tradução de Isadora Sinay.

Valinda Lacy é uma professora preta que se mudou para Nova Orleans determinada a ajudar uma comunidade de ex-escravizados através da emancipação pelo estudo. Contudo, após ser atacada e ver a escola onde dá aulas ser depredada por bandidos supremacistas, ela recebe ajuda do sedutor capitão Drake LeVeq, de cuja família acaba se aproximando. Noiva de um homem que não ama e descrente de casamentos por amor, suas percepções começam a mudar ao conhecer casais tão diferentes dos que ela já tinha tido contato.

Em terceira pessoa, a prosa de Beverly Jenkins é tanto ágil quanto envolvente, sendo capaz de nos situar no período pós-Guerra Civil estadunidense e nas emoções tão intensas de seus personagens sem perder a leveza. O retrato da época é feito de maneira a não ser o foco da trama, mas ainda assim pontuado para chamar a atenção. As injustiças sofridas por ex-escravizados e pessoas negras em geral em decorrência da escravidão são demonstradas em diversas situações, o que serve como base para explicar as desigualdades sociais sentidas até os dias de hoje. Mas, mais do que isso, a autora coloca essas figuras na posição de protagonistas, fornecendo, acima de tudo, uma história de força, poder e romance como merecem ser representadas, para além da dor.

Algo que gostei muito foi como Ventos de Mudança tanto traz alguns dos clichês típicos dos romances de época quanto os subverte. Valinda é a mocinha em situação de perigo salva pelo heróico Drake — mas não tem nada de indefesa. Aliás, o título Rebel se aplica muito bem a ela, que não abaixa a cabeça e sabe defender a si mesma. Tanto ela quanto Drake são cativantes, e a interação dos dois é repleta de química, rendendo bons diálogos e passagens apaixonantes.

Uma das maiores surpresas para mim foi a relação entre Valinda e o noivo. Além de ter adorado a sólida amizade entre os dois, sem que um triângulo amoroso desnecessário tenha sido formado, amei a real motivação para ela ter aceitado firmar compromisso com ele, algo bastante inusitado em livros do gênero e que trouxe outra importante representação na leitura. Também, construiu o enredo e a personagem com mais solidez.

Em linhas gerais, Ventos de Mudança me proporcionou uma leitura gostosa, apesar das passagens dolorosas, e muito envolvente, que tanto tem ares de romances de época típicos — e que, portanto, entrega o conteúdo esperado nesse sentido — quanto vai além deles, rompendo padrões e trazendo uma representatividade extremamente necessária, com um pano de fundo histórico que não pode ser esquecido ou ignorado. Com certeza, estou curiosa pelos próximos títulos.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2022 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício