[Resenha] Amor de Redenção – Francine Rivers | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
04

set
2020

[Resenha] Amor de Redenção – Francine Rivers

Pode o amor de Deus resgatar uma pessoa que não acredita mais no amor humano? Califórnia, 1850. Uma época em que os homens vendiam a própria alma por um punhado de ouro e as mulheres vendiam o próprio corpo por um lugar para dormir. Angel aprendeu a não esperar dos homens nada além de traição. Vendida como prostituta ainda criança, a única maneira que ela encontra para sobreviver é mantendo o ódio bem vivo em seu coração. E o que ela mais odeia são os homens que a usaram, deixando-a com um imenso vazio interior. Até o dia em que ela conhece Michael Hosea. Um homem que busca o divino em todas as coisas, Michael obedece ao chamado de Deus para que se case com Angel e a ame incondicionalmente. Aos poucos, ele vai conquistando um lugar cada dia maior no coração de sua esposa, que começa a se abrir para ele.Mas, com a chegada inesperada desse amor, Angel é invadida por sentimentos arrebatadores de medo e de desprezo por si mesma. E então ela foge, de volta para a escuridão, para longe do amor perseverante de seu marido, morrendo de medo da verdade que ela já não pode negar: sua cura definitiva deve vir daquele que a ama mais até do que Michael… aquele que jamais vai abandoná-la. Amor de redenção é um clássico atemporal, uma história transformadora sobre o amor incondicional, redentor e absoluto que está ao alcance de todos nós.

 

Ficha Técnica

Título: Amor de Redenção
Título original: Redeeming Love
Autor: Francine Rivers
Tradução: Alyda Sauer
Editora: Verus
Número de Páginas: 460
Ano de Publicação: 2010
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

Resenha: Amor de Redenção

Já havia visto muitos comentários positivos sobre Amor de Redenção, de Francine Rivers, e minha curiosidade pela leitura aumentou com a notícia de sua adaptação para os cinemas, que está em produção e prevista para ser lançada em 2021.

Angel foi vendida aos 8 anos para ser prostituída. Ao chegar à idade adulta, ela não conhece nada além da exploração, da rejeição e da violência que fazem parte de sua vida desde pequena. Quando Michael, um fazendeiro cristão, recebe o chamado de Deus para se casar com ela, a vida de ambos passa por grandes provações.

Amor de Redenção é a versão de Francine Rivers para a história de Oseias, além de uma metáfora para o que seria o amor de Deus. Há várias referências bíblicas ao longo do romance, mas isso não impede a leitura de quem não tem essa bagagem — o meu caso, inclusive. Embora haja um forte conteúdo cristão no enredo, que reflete a visão da autora, ele aparece de maneira muito natural e sem uma tentativa de evangelização, tornando possível que, mesmo não-cristãos, como eu, possam se identificar com a leitura. Acima de tudo, essa é uma história sobre amor e perdão, e muito me agradou como a autora contrapõe a ideia do que seria, de fato, o amor cristão — que envolve caridade e bondade — a uma falsa religiosidade, de quem segue a fé sem necessariamente praticá-la, como os muitos religiosos que apedrejaram Angel ao longo de sua vida.

A narrativa é onisciente seletiva em terceira pessoa e se alterna entre as perspectivas de Angel e Michael. Dessa maneira, é possível acompanhar o que cada um deles pensa e sente, o que foi extremamente importante na construção dos personagens e dos conflitos. Francine Rivers criou figuras muito reais, cujos medos, traumas e inseguranças são palpáveis. Foi impossível não me envolver com os protagonistas, de não sentir as dores de Angel, de não compreender como é difícil para ela e para Michael enfrentarem um caminho juntos — ela, por não conseguir confiar que exista amor e bondade, já que só conheceu o oposto; ele, por ter seu amor posto à prova a todo momento. Além da trama e do desenvolvimento dos personagens em si serem extremamente cativantes, o contexto de Amor de Redenção cativa, tendo como pano de fundo a Corrida do ouro na Califórnia.

Em relação aos pontos críticos, cito dois que me causaram algum tipo de incômodo. Primeiro, há um certo conflito repetitivo na história. Mesmo que eu entenda a importância dele no todo, achei um pouco cansativo como ele se repete. Depois, Amor de Redenção é o típico romance cujo epílogo eu prefiro desconsiderar. Se o livro como um todo é trabalhado com calma e intensidade, o epílogo é acelerado e tirou parte do impacto que o final havia me causado. Por ser construído inteiro em sumário narrativo, ele traz um resumo do que acontece aos personagens em anos futuros. Além de algumas coisas terem me soado inverossímeis, embora necessárias pela referência bíblica a que estão atreladas, o epílogo como um todo traz uma sensação artificial de felicidade, que poderia ter sido construída de outra maneira.

No geral, achei Amor de Redenção uma leitura belíssima e emocionante, mesmo que com passagens bastante dolorosas — e fortes — por tudo que Angel enfrenta. Para quem é cristão, o livro pode conversar ainda mais, pela identificação com a questão da fé.





Deixe o seu comentário

9 Respostas para "[Resenha] Amor de Redenção – Francine Rivers"

Angela Cunha - 05, setembro 2020 às (08:06)

Eu só fiquei sabendo sobre esse livro, por conta do anúncio da adaptação rs
Sou cristã e acredito que o amor de Deus pode salvar sim. Por isso, já fiquei super interessada no enredo do livro. Aliás, quase um calhamaço e eu amo livros assim!
Angel não teve uma vida fácil de jeito nenhum e mesmo assim,encontrou forças para recomeçar!
Já quero muito esse livro!
Beijo

Luana Martins - 05, setembro 2020 às (08:21)

Oi, Aione
Agora entendi porque muitos estão lendo e indicando o livro, será adaptado para TV.
O enredo deve causar vários sentimentos no leitor, não deve ser uma leitura fácil porque Angel é vendida como prostituta ainda quando criança e perde a esperança de ser uma pessoa melhor e que não merece o amor.
Estou curiosa para ler, beijos.

Theresa Cavalcanti - 05, setembro 2020 às (09:31)

Olá, Aione

Já tinha visto esse livro em algum lugar, mas não sabia muito bem sobre o que se tratava. Achava que era um típico romance de época.
A sinopse me deixou um pouco com um pé atrás, sei lá, não gostei tanto KKKKKK
Sua resenha me fez achar o livro interessante, mas não sei se a ponto de eu ler ele HAHAHA

Beijos

Anna Mendes - 05, setembro 2020 às (14:28)

Oi Aione!
Adorei a resenha!
Eu já tinha ouvido falar desse livro, principalmente por causa do burburinho por conta da adaptação. No entanto, eu não sabia sobre o que era a história e achei que fosse mais um romance de época.
Pela premissa, parece ser uma história muito emocionante, principalmente por ser um romance cristão e abordar a fé.
Não costumo ler histórias nesse estilo, mas das poucas que já li tive uma experiência positiva.
Gostei de saber que os pontos de vista são intercalados. Adoro quando os romances são narrados dessa forma.
Fiquei realmente com vontade de conhecer essa história! 🙂
Bjos!

eliane - 05, setembro 2020 às (21:29)

Ola
eu comprei esse livro no sebo mas ainda não li
sou cristã e acredito no amor de Deus e sinto que esse romance vai me emocionar .
não sabia que vai ser adaptado ,vou ficar atenta .

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 06, setembro 2020 às (00:10)

Aione!
Há anos escuto falar desse livro, entretanto ainda não tive oportunidade de fazer a leitura e gostaria muito, porque gosto do tema perdão e bondade, e a crítica sobre os falsos cristãos, deve ser bem inserida no enredo, porque eles existem aos montes com sua falsidade e hipocrisia.
Achei que era cristã ou pelo menos tinha um lado religioso…
Uma pena que o epílogo ‘estragou’ um pouco o término do livro.
cheirinhos
Rudy

Amanda Almeida - 08, setembro 2020 às (08:12)

Não sabia que ia se adaptado para os cinemas e nem que se tratava desses assuntos. Parece ser um livro tão forte, tanto pela história triste da moça, tanto por abordar um pouco sobre religião e as crenças do moço. Deve ser mesmo um livro emocionante! Não é o tipo de coisa que costumo ler, mas adoro coisas que levem à emoção, então, se tivesse a oportunidade, não iria deixar de ler.
Beijos

Scheila - 08, setembro 2020 às (13:53)

Oi, Aione!
Essa publicação é de 2010 e eu nunca tinha visto.. E simplesmente me apaixonei através da sua resenha. Antes de chegar ao fim da tua resenha, eu já pensei em como o livro me ganharia e conversaria comigo por conter essa parte de cristão, que amo muito!
Amei muitos pontos, como ser uma história de época e ser assim emocionante e triste, sei que vou me envolver demais e chorar muito kk.
Já foi direto para os meus desejados!

Obrigada, beijos! <3.

Elizete Silva - 10, setembro 2020 às (15:52)

Olá! Parece ser um livro emocionante, mas também difícil, Angel não teve uma vida fácil, imagino o quanto deve ser complicado para ela entender e aceitar que existem pessoas boas, o valor do perdão, da confiança, não decidi ainda se seria uma leitura que eu faria, mas o enredo em si parece ser muito promissor.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício