Querido nº 3 | #CartasParaQuemAmei | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
30

ago
2020

Querido nº 3 | #CartasParaQuemAmei

#CartasParaQuemAmei é um projeto dos #EscritosDaAione reunindo textos sobre amores passados. Esse é o quarto texto da série, publicado originalmente no Instagram.

 #CartasParaQuemAmei

Querido nº 3,

Obs: Gatilho | Relacionamento abusivo

Sua carta é a mais difícil.
Como falar de amor quando ele coexistiu com o abuso? Como separá-lo da dependência?
Ainda não sei pensar em você com clareza. Não sei lembrar sem dor. Não sei olhar para trás sem pensar “não sei”.

Lembro de ser olhada com veneração. Lembro de ser cuidada e apoiada. Lembro como suas declarações públicas me faziam amar e me sentir amada como nunca. Eu sonhei, com você, o nosso futuro.
Então, lembro do seu olhar se transformando em uma arma gélida mais assustadora e cortante do que o ódio. Lembro de suas palavras me culpando por qualquer coisa. Lembro de todos os artifícios psicológicos que existiam para me controlar, me colocando em uma redoma — sua proteção contra sua própria dor.

Parte de mim sabe que você não conheceu o amor, então como poderia amar? Porém, a parte que se fortaleceu depois de ter sido destruída sabe que você não tinha o direito de me adoecer com chantagens travestidas de amor.

Sempre se fala das dores de uma relação abusiva, mas não vejo ninguém comentar que a pior parte é quando ela termina — ainda mais quando não se tinha noção do que ela era. A relação acaba, mas a culpa permanece. O relacionamento deixa de existir, mas não a dependência. A ameaça continua presente mesmo quando o algoz não está fisicamente ali. Os sentimentos aparecem mascarados de sofrimento pós término, e somente com o tempo são decifrados como sequelas de um abuso, não dores de um amor. Deve ser um pouco como o vício: o que te vicia acaba com você, mas é a abstinência que te enlouquece.

Eu achei que não sobreviveria depois de partir — não tinha me dado conta de que, se tive uma força monstruosa para te deixar, eu certamente era forte o bastante. Sinceramente? Passei meses desejando não sobreviver.
Mas eu sobrevivi.
E, enfim, aprendi a viver.

Desejo que você tenha conhecido o que é o amor, não só porque desejo, de coração, sua cura. Eu também desejo que mais nenhuma mulher tenha com você a mesma experiência que eu tive.





Deixe o seu comentário

8 Respostas para "Querido nº 3 | #CartasParaQuemAmei"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 30, agosto 2020 às (22:25)

Aione!
Tão triste passar tanto tempo pensando que uma relação é de amor e perceber (e ainda bem que houve tempo para se perceber) que era algo abusivo.
Tive uma experiência similar em meu primeiro casamento, os abusos e artifícios psicológicos usados, a manipulação, a exigência, os ciúmes excessivos… e omo falou, o mais complicado foi depois de anos de convivência, quando nos separamos, o vácuo, o sentimento de solidão e outros tanos que se misturaram… foram difíceis, mas como falou, sobrevivi.
Lindo depoiemnto.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 31, agosto 2020 às (07:24)

Eu venho acompanhando suas cartas desde o começo e sabe o que mais me agrada? Tá, tudo é lindo, a forma com que as palavras são escritas e sentidas, as suas fotos, tudo é lindo. Mas a dor dessa carta em especial me tocou de tal forma.
Acredito que toda mulher já tenha vivido sim, um relacionamento tóxico. Não ao ponto crítico da coisa, mas sim, uma coisinha aqui, outra ali.
Eu me vi nas suas letras e sentimentos.
Você está aqui linda e plena e eu? Também sobrevivi!!!!
Beijo

Amanda Almeida - 31, agosto 2020 às (08:56)

Esse texto deu até um nó na garganta. Me identifiquei com muitas partes, o trauma foi tanto que, 3 anos depois, ainda não tentei algo mais sério com ninguém e não foi por falta de vontade. É a vida né.. Enfim, muito bonito seu texto, imagino que tenha sido realmente difícil escrever sobre isso, mesmo que depois tenha sido libertador.
Beijos

Scheila - 31, agosto 2020 às (09:19)

Oi, Aione!
Ahh como é triste relações abusivas, né?!
Graças a Deus eu nunca passei por isso, mas me dói demais saber que muitas sofrem isso e muitas não conseguem se desvincular de um relacionamento assim..
Amei seu texto, a forma como você usa as palavras para expressar algo tão lindo, é de tocar no coração mesmo.
Eu amo demais esse cartas para quem amei!
Beijos!

Theresa Cavalcanti - 31, agosto 2020 às (09:47)

Muito necessário!
E é como está no texto, muitas vezes o relacionamento acaba, sem a pessoa ter consciência de que ele foi abusivo.
E fica sempre se culpando :/

Luis Carlos - 31, agosto 2020 às (11:02)

Tenho algumas amigas que passaram por relacionamentos abusivos, e isso é tão ruim. Eu nunca vivi um relacionamento abusivo, mas é bastante difícil mostrar para o outro o quão o relacionamento é abusivo. Fico feliz que você tenha percebido e superado o quão abusiso era o relacionamento que você estava!

eliane - 31, agosto 2020 às (11:18)

Muito importante esse texto
Muitas mulheres passaram e passam por isso
E fica sempre aqui o alerta para sempre estarmos atentos a quakquer relacionamento abusivo
E preciso ter o respeito sempre .
O amor náo náo é uma prisáo .
Parabens pelo texto. por expor tudo isso e sair vencedora e mais forte

Anna Mendes - 31, agosto 2020 às (13:54)

Oi Aione!
Caramba, que texto!
Nunca estive em um relacionamento abusivo, mas suas palavras me tocaram e me fizeram sentir um soco no estômago.
Tantas mulheres passam por isso. Espero que todas também possam vencer, de alguma forma.
Parabéns por mais um texto repleto de sensibilidade.
Bjos!

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício