Arquivos Caio Fernando Abreu | Minha Vida Literária
18

jan
2019

[Resenha] Contos Completos – Caio Fernando Abreu

Título: Contos Completos
Autor: Caio Fernando Abreu
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 760
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

Pela primeira vez, a reunião de todos os contos de um dos autores mais viscerais da contracultura brasileira. Publicados entre as décadas de 1970 e 1990, os contos de Caio Fernando Abreu são o retrato de uma geração. Os tempos autoritários e sombrios dos anos de chumbo aparecem nesta reunião não apenas como pano de fundo, mas como parte constituinte de uma prosa que se consagrou pelo estilo combativo e radical. Vida e obra, aqui, se misturam a ponto de biografia se transformar em literatura e vice-versa .Em Contos completos, o leitor tem a chance de percorrer toda a produção do autor no gênero da prosa breve. O volume abarca seis títulos ― Inventário do irremediável (1970), O ovo apunhalado (1975), Pedras de Calcutá (1977), Morangos mofados (1982), Os dragões não conhecem o paraíso (1988) e Ovelhas negras (1995) ―, além de dez contos avulsos, sendo três deles inéditos em livro. O livro inclui, por fim, textos de Italo Moriconi, Alexandre Vidal Porto e Heloisa Buarque de Hollanda, que jogam luz sobre a atualidade de Caio Fernando Abreu. Ao escrever sobre amor, morte, medo, sexualidade, solidão e alegria, o autor de Onde andará Dulce Veiga? constrói personagens complexos e absolutamente profundos em cada detalhe. Com verve e sensibilidade, o “escritor da paixão”, na alcunha de Lygia Fagundes Telles, soube como ninguém combinar delírio e lucidez, euforia e angústia, luz e sombra.

Continue lendo »

31

jan
2015

Notícias da Semana

Série MillenniumO quarto livro da série Millenium, que deu origem a uma bem sucedida franquia cinematográfica estrelada por Rooney Mara e Daniel Craig, será lançado em agosto em 35 países, com previsão de chegar ao Brasil em outubro pela Companhia das Letras. Como o autor das obras anteriores, o jornalista e ativista político sueco Stieg Larsson, morreu em 2004, outro escritor assumiu a missão de terminar a obra. O novo autor mantém segredo sobre o significado do título (“Aquilo que não mata”, em tradução livre) e os rumos do thriller, que tem 500 páginas no original, em sueco. “O que eu queria era fazer uso da vasta mitologia que Stieg Larsson deixou para trás, o mundo que ele criou”, disse Lagercrantz ao jornal sueco “Dagens Nyheter”, garantindo ter se mantido fiel ao estilo de Larsson, que misturava crítica social e questões políticas com intrigas criminais.

Fonte: O Globo

Continue lendo »

Últimas Resenhas

Calendário de posts

agosto 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019

<div class="titulo desafio-fuxicando-sobre-chick-lits-2019"><h6>Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por