Querido nº 1 | #CartasParaQuemAmei | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
16

ago
2020

Querido nº 1 | #CartasParaQuemAmei

#CartasParaQuemAmei é um projeto dos #EscritosDaAione reunindo textos sobre amores passados. Esse é o segundo texto da série, publicado originalmente no Instagram.

 #CartasParaQuemAmei

Querido nº 1,

Tenho o hábito de adicionar o termo “da adolescência” quando falo de você como “meu primeiro amor”. Em partes, você foi o amor que durou mais tempo, que me fez atravessar anos completamente envolvida em uma paixão que nunca encontrou sustento na realidade, mas que se fortalecia com trocas de olhares proibidos e palavras ditas nas entrelinhas. Hoje, eu entendo que o amor era uma mescla de atração e idealização, intensificada pelo que não havia acontecido. Porém, aqueles oito anos foram concretos o bastante, na época, para me levar além, e sou grata por ser capaz de me lembrar deles com carinho, enxergando a beleza do que eu sentia.

Você marcou minha vida, e isso jamais posso negar. Você me fez acreditar em amores grandiosos e transcendentais, me fez sentir a mágica do amor à primeira vista — ou ouvida — que, por mais calcada em ilusões, foi importante para que eu enxergasse na vida a existência de um “mais”. Todos nós precisamos de um toque de fantasia.

Eu sempre acreditei que eu e você aconteceríamos, ainda que tenha deixado de lado qualquer expectativa e interesse sobre você há vários anos; eu só não sabia, aos 15, que quando tudo enfim se desse, seria de um jeito totalmente diferente do que eu sonhava. Aos 28, eu não era mais a menina de antes, com os mesmos olhares e desejos — assim como você também não era o mesmo homem.

É, eu poderia colocar nós dois em um livro, mudando o final para que essa se tornasse a perfeita história de amor — ou comédia romântica, dependendo do tom que eu resolvesse usar.
A questão é que eu prefiro essa história exatamente do jeito que ela é, com o final de quem nem ao menos teve um começo propriamente dito.





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "Querido nº 1 | #CartasParaQuemAmei"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 16, agosto 2020 às (19:22)

Aione!
Nossa! Oito anos de um primeiro amor e ter a consciência que os objetivos mudam e com eles vem o amadurecimento e a busca de algo diferente, aprendizado importante para vida.
Adorei a proposta do projeto.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 17, agosto 2020 às (07:34)

Eu amo um projeto! Com esse ar de Lara Jean, trazendo a cada nova leitura, uma nostalgia gostosa dos amores passados e no caso desse, que sim, terminou como deveria ter terminado, sem ao menos ter começado,mas que foi sentido e isso já valeu o momento, as letras, a lembrança!!!
Amei, amei!!!
Meu coração romântico agradece rs
Beijo

Scheila - 17, agosto 2020 às (09:29)

Eu esperei ansiosamente por essa segunda carta, pois eu tinha ficado completamente encantada com a primeira.
E ela veio e não me decepcionou!
Eu amei.. Relembrar amores de quando eramos tão jovens, tão diferentes, é bom demais!
Eu sempre achei que é possível amar de formas diferentes e pessoas diferentes, pois em cada fase de nossa vida somos diferentes, mas é claro: sem mudar nossa essência!
<3.

Theresa Cavalcanti - 17, agosto 2020 às (15:24)

Na adolescência a gente acaba idealizando e fantasiando muito sobre o amor.
Por mais que a gente passa muito tempo amando e admirando uma pessoa, chega um ponto que você nota que já não é mais a mesma e a outra pessoa também não,
Amei o projeto.!

Anna Mendes - 17, agosto 2020 às (19:04)

Oi Aione!
Que delícia poder ler mais um dos seus textos!
Ahh, amores da adolescência…. A gente nunca esquece né?
Mas o tempo passa e tanta coisa muda. Tudo se transforma.
Adorei a sensibilidade das suas palavras e já estou ansiosa para a próxima reflexão! 🙂
Bjos!

Luis Carl - 21, agosto 2020 às (12:50)

Que lindo/triste! É bom que com o tempo nós amadurecemos e evoluimos com tudo que acontece em nossas vidas, mesmo que não seja da forma que a gente gostaria que fosse. Mei deintifiquei demais!

Elizete Silva - 31, agosto 2020 às (22:51)

Olá! É muito bacana poder olhar para trás e ter essa percepções não é mesmo, entender que tudo tem uma razão, e que podemos aprender algo novo em cada momento de nossas vidas.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício