#MeusQuarentextos | Finalização - Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
10

ago
2021

#MeusQuarentextos | Finalização

#MeusQuarentextos é um projeto dos #EscritosDaAione sobre o período de quarentena. Esse é o 6º e último texto da série.

#MeusQuarentextos

Finalização

Era quarentena quando hoje amanheceu.
Tem sido “hoje” há quase 500 dias.
Mas hoje não existiu para mais de 500 mil pessoas.
Para uns, 500 é só um número. Para mim, é uma incompreensão de como chegamos aqui.

Hoje parece como ontem, que lembra semana passada e o mês anterior. A sucessão de dias é tanto um presente quando tantos não tiveram a mesma sorte como uma prova de resistência. É como um daqueles filmes em que os personagens são condenados a reviver o mesmo dia em looping.

Mas embora hoje pareça tanto com ontem e me faça perder a perspectiva de um amanhã, me jogando em um constante desânimo de quem se esqueceu do sentido das coisas, detalhes demonstram que o hoje foi único como cada dia é, talvez pelo clima diferente, talvez por um email inesperado: uma quase imperceptível diferença que, somada às outras microscópicas diárias, me movimenta para além. Hoje parece como ontem; mas não me pareço, hoje, com quem me parecia há quase 500 dias. E não estou no mesmo lugar, embora ainda esteja em casa.

É curioso e estranho pensar que o caos tem sido a regra, mas que ainda assim a rotina encontra meios de se organizar. E de avançar. O sol, de fato, continua nascendo todas as manhãs. É complexo lidar com o sentimento arrasador por tantas perdas — de vida, de humanidade, de direitos — contraposta à gratidão por ainda estar aqui, ainda rodeada de quem mais amo. E o choque entre esses sentimentos acarreta em outro: é desolador perceber o quanto a vida é um sopro justamente quando ela parece escapar por entre os dedos. Frequentemente, sinto que estou desperdiçando o precioso tempo de vida que me foi dado. Frequentemente, penso em tudo que perdi confinada. Se tempo é das únicas coisas que não podemos recuperar, essa é mais uma de nossas perdas irreparáveis.

Termino esta série não com uma conclusão; sou incapaz de fornecer alguma. Termino ciente de que hoje ainda é quarentena. Mas termino, também, com a esperança de que um dia a pandemia terá ficado no ontem, me enchendo mais uma vez de senso do amanhã.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício