[Resenha] A Vila dos Pecados - Soraya Abuchaim | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
02

jun
2020

[Resenha] A Vila dos Pecados – Soraya Abuchaim

Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis. Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular. Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo. Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo? Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados.

 

Ficha Técnica

Título: A Vila dos Pecados
Autor: Soraya Abuchaim
Editora: Coerência
Número de Páginas: 506
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

 
 
 

Resenha: A Vila dos Pecados

Hoje vamos falar sobre A Vila dos Pecados, obra da escritora de terror Soraya Abuchaim, cuja transcrição do pecado humano de forma crua e doentia vai subverter a mente do leitor mais bem preparado para grandes choques de realidade.

No final do século XIX, o mundo passa por transformações que parecem não alcançar uma vila inóspita com suas próprias e estranhas leis, e o motivo é claro: as histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular. Segredos capazes de fazer qualquer um duvidar da própria sanidade e mortes trazendo caos para o lugar ermo são algumas das coisas que Padre Alfonso Anes, um homem resignado e devoto, não espera encontrar ao substituir seu antecessor. Ninguém estará a salvo, nem de seus próprios segredos. O universo se prepara para revelar um mundo tenebroso, envolto no sinistro e na partilha de confissões que nem um padre gostaria de ouvir.

Soraya Abuchaim, escritora nacional, trouxe seus primeiros contos de forma despretensiosa no blog Meu Meio Devaneio, de onde uma simples ideia criou o seu suspense publicado Até eu te possuir. Hoje ela participa de muitos projetos literários, incluindo alguns contos na Amazon que estão entre os mais baixados na categoria terror e suspense.

Assuntos polêmicos são tratados de forma impactante em A Vila dos Pecados através de personagens complexos e bem descritos, com movimentos, falas e ações capazes de criar uma ambientação única para Ponta Poente. O livro consegue embaralhar a trama, sugando o leitor cada vez mais para as páginas recheadas de mistério, sangue e suspense. É um nacional que busca suas raízes e explora muito bem a cultura do país. Espere um aprofundamento pesado em religião, corrupção, prostituição e homossexualidade, visto que são o cerne da obra.

Uma coisa que pode pesar bastante no gosto pessoal do leitor é a forma descritiva com que Soraya trabalha. Muitos diálogos se perdem em meio a enxurradas de detalhes no começo do livro, que, apesar de intencionalmente quererem nos trazer para mais perto de Ponta Poente, acabava, na verdade, por me repelir, pois ou eu precisava parar e respirar ou ler novamente o mesmo trecho várias vezes para saber se não havia deixado nada escapar. Isso me consumiu bastante em tempo de leitura e, ao final de cada capítulo, o desgaste tomava conta dos meus olhos. Como eu citei antes, é questão de gosto.

Sem me alongar mais, conclui a leitura com momentos altos e baixos, com horas que me faziam devorar as páginas e outras que eu perdia o interesse rápido. Apesar disso, o enredo tem originalidade, os personagens são redondos — odiosos e apaixonantes — e conseguem muito bem captar o que nós representamos dentro de uma comunidade e como influenciamos quem está a nossa volta. Em aspectos gerais, um ótimo começo para quem quer conhecer o trabalho da Soraya ou se aventurar em mais ambientações nacionais.





Deixe o seu comentário

11 Respostas para "[Resenha] A Vila dos Pecados – Soraya Abuchaim"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 02, junho 2020 às (22:08)

Francine!
Sinto muito orgulho em ver mais uma autora nacional entrar no mundo do horror e ainda escrever a ambientação toda em nosso país, acho isso fenomenal.
Confesso que não conhecia a autora, porém gosto muito do fato dela ter trazido personagens e histórias aterrorizantes e apaixonantes ao mesmo tempo.
Vou dar uma olhada por lá.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 03, junho 2020 às (07:27)

Eu amo contos, ainda mais se tiverem essa pegada de segredos escondidos e claro, essa ponta enorme de terror e suspense.
Ainda nãoc onhecia o trabalho da autora,mas se é nacional e de qualidade, tem todo meu apoio e vou lá dar aquela espiada.
Mesmo com as ressalvas, creio que valha muito a pena conhecer os segredos desse pedacinho escondido do mundo!!!
Beijo

Luana Martins - 03, junho 2020 às (09:53)

Oi, Francine
Adorei a capa do livro, jamais ia pensar que era um nacional, fico feliz de conhecer mais uma autora nacional.
A trama é um suspense que envolve o leitor para descobrir tudo sobre o lugar e porque das mortes, os segredos e pelos temas abordados.
Vai para a lista de desejos, beijos.

Tereza Cristina Machado - 03, junho 2020 às (17:11)

Histórias macabras uuuiiiiii! Hahahaha eu ainda sou iniciante nesse gênero, baixei alguns no meu Kindle mais ainda tão na fila de leitura rs!
Agora quando tem esses detalhes iniciais desgastante eu acho tão enfadonho, gosto do “miolo” hahahahaha
Vou deixar esse aqui de dica e olhar lá na Amazon.

Lynn Prado - 03, junho 2020 às (19:25)

Oooie
Não leio muito livros de terror, e acho que nunca li um nacional desse gênero.
Normalmente não costumo gostar de livros muito descritivos, principalmente quando torna a leitura cansativa.
Ainda não tinha ouvido falar dessa autora. Quando eu entrar na vibe de ler algo mais diferente, vou arriscar conhecer um pouco da história da Ponta Poente.
Bjs

Anna Mendes - 03, junho 2020 às (22:01)

Oi Fran!
Adorei a resenha e a indicação de mais uma obra nacional!
Adoro um bom livro de terror com suspense e a premissa de A Vila dos Pecados chamou minha atenção.
Eu não conhecia a autora, e depois de ler sua resenha também fiquei curiosa para conhecer as outras obras dela.
Parece ser uma leitura bem envolvente, apesar dos pontos baixos que você comentou, quanto à descrição da cidade.
Também parece ser uma história com personagens marcantes e bens construídos.
Com certeza vou fazer a leitura desse livro em algum momento! 🙂
Bjos!

Theresa Cavalcanti - 05, junho 2020 às (20:55)

Olá, Francine

Tenho que confessar que sou uma das pessoas mais medrosas do mundo! HAHAHAHA
Não tenho coragem de ler livros com essa temática, mais fico muito feliz que uma autora nacional esteja fazendo sucesso, ainda mais nesse tema.
Só de olhar a capa, já dar um certo medo KKKK

Beijos

Fabiolla Devenz - 06, junho 2020 às (11:59)

Faz um bom tempo que quero me aventurar em livros de terror e suspense, mas sempre adio a leitura sempre que posso por medo de não gostar e me arrepender.
Apesar do livro ser bastante descritivo (tenho problemas com livros assim), gostei bastante do enredo, e fiquei muito curiosa para saber os segredos que envolvem Ponta Poente e seus moradores.

eliane - 06, junho 2020 às (15:53)

naõ conhecia essa autora
confesso que terror aoind é um genero que eu goste muito
tenho um pouco de medo mas está na hora de acabar com isso
que bom que autora explora a nossa cultura que é tão rica e traz tambem aprofundamento sobre outros como religião corrupçao
mesmo com esses pontos negativos que voce nos apresenta acho que é uma leitura que vale a pena .
otima resenha

Amanda Almeida - 08, junho 2020 às (08:52)

Que capa sombria e misteriosa! Parece retratar muito bem o que o livro quer passar, assim como seu nome. Não conhecia a autora, mas achei interessante ela ter conseguido desenvolver bem os personagens e a trama, se tratando de assuntos tão complexos. Mais interessante ainda é o fato de se passar aqui no Brasil e ter elementos da nossa cultura, mas não sei se iria querer ler um livro com tantos altos e baixos assim. Fora que eu morro de medo de histórias de terror, confesso hahah leio de curiosidade e depois me arrependo.

Beijos,
Amanda Almeida

Giovanna Talamini - 18, junho 2020 às (12:09)

Olá!
Adoro quando os autores nacionais decidem escrever sobre o próprio país, é uma chance de conhecermos a cultura e cotidiano de outras cidades, acho isso um máximo, ainda mais se tem terror envolvido.
Beijos.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício