[Resenha] Onde Mora o Amor – Jill Mansell | Minha Vida Literária
20

dez
2019

[Resenha] Onde Mora o Amor – Jill Mansell

Título: Onde Mora o Amor
Título original: Don’t Want To Miss A Thing
Autor: Jill Mansell
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 384
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSaraivaSubmarino

Dexter Yates adora sua vida despreocupada em Londres. Além de lindo e rico, mora em um apartamento chique e está sempre acompanhado de belas mulheres. Mas tudo se transforma da noite para o dia quando a irmã morre, deixando a pequena Delphi, de apenas oito meses.
Sem a menor ideia de como cuidar sozinho de um bebê, ele resolve se afastar da correria da cidade grande e se muda para sua casa em Briarwood.
Dex não está acostumado ao ambiente intimista do vilarejo, em que todo mundo se conhece e todas as histórias se entrelaçam. Os moradores o recebem de braços abertos, sobretudo sua vizinha de porta, a talentosa quadrinista Molly, que se oferece para ajudar com Delphi. Ela tem um passado amoroso catastrófico e muita cautela, mas nasce entre os dois uma inegável conexão.
Se Dex vai conseguir se adaptar a essa nova vida e encontrar o amor de verdade, ele primeiro terá muito a aprender: sobre Molly, sobre Delphi, sobre os segredos dos outros e, principalmente, sobre si mesmo.

Onde Mora o Amor é o segundo livro de Jill Mansell na coleção Romances de Hoje da editora Arqueiro, ainda que tenha sido originalmente publicado quatro anos antes de Desencontros À Beira-Mar, primeiro título da autora na coleção.

Dexter leva uma vida de solteiro bastante agitada em Londres, esbanjando dinheiro e mulheres. Quando sua irmã mais velha morre deixando aos seus cuidados a sobrinha Delphi, de apenas oito meses, ele decide se mudar para a pequena cidade de Briarwood, onde poderá cuidar da criança com mais tranquilidade em seu chalé. Ele conta com a ajuda de Molly, sua vizinha bastante receptiva, e a vida no vilarejo vai pouco a pouco modificando quem ele é.

A narrativa de Jill Mansell é leve e divertida, de maneira que é muito fácil se envolver com seus livros. Aqui, o ambiente intimista que caracteriza o cenário da história faz com que o leitor também aproveite da sensação de aconchego, seja pela rápida proximidade e conexão que se estabelece com os personagens, seja pela gostosa imersão na atmosfera da narrativa.

Também, como característico das obras da autora, Onde Mora o Amor não se centra apenas no romance pouco a pouco — e, vale dizer, muito pouco a pouco nesse caso — desenvolvido entre Dex e Molly, mas apresenta tramas paralelas ligadas aos personagens secundários, como se tivéssemos várias pequenas histórias acontecendo no romance, todas entrelaçadas pela convivência entre as figuras que compõem a narrativa. Isso proporciona um interesse maior pela leitura, uma vez que ela fica mais ágil e cativante pelas diversas historietas contadas.

Ainda assim, a narrativa principal fica por conta de Dex e Molly, em terceira pessoa pela perspectiva de cada um. Gostei da maneira de como, primeiro, é estabelecida uma amizade entre os dois, e aquela grande atração física, comum em muitos romances, fica de fora aqui. O que nasce entre eles é sutil e vai muito lentamente se transformando em algo a mais, temperado pela fofa presença de Delphi. Em muitas passagens, era quase como se eu conseguisse sentir seu cheirinho de neném e pudesse ouvir suas risadas gostosas.

Finalizei a leitura de Onde Mora o Amor bastante satisfeita com o que encontrei entre as páginas, ainda que não tenha sido uma leitura que causou grande impacto. Ao contrário, embora eu tenha achado o livro menos divertido do que Desencontros À Beira-Mar, finalizei a obra com uma gostosa sensação de ter navegado por páginas tranquilas, com um toque de diversão inocente que causa prazer exatamente pelo tom de final feliz proporcionado a todas as personagens mais importantes da história. É daqueles livros que lemos para nos distrair e para renovar a sensação de que a vida pode ser mais leve.





Deixe o seu comentário

10 Respostas para "[Resenha] Onde Mora o Amor – Jill Mansell"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 20, dezembro 2019 às (23:25)

Aione!
Mesmo que a leitura não tenha nada de excepcional, acredito que cumpre o que prometeu, uma leitura agradável.
Deve ser bem desesperador ver sua vida totalmente mudada de uma hora para outra e ainda ter de lidar com um bebe, cidade nova, pessoas novas, enfim, total reviravolta.
Acho bacana a forma como a autora aborda as dificuldades das personagens, como se fossem reais de verdade.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 21, dezembro 2019 às (08:15)

Penso eu que a Arqueiro pensou demais quando se dedicou a lançar essa coleção de Romances de Hoje, em trazer aos leitores, livros leves e descontraídos, mas que também apresentassem algo que bom, nem que seja esse somente relaxar na hora da leitura!!!
Eu ainda não pude conferir nenhum dos livros lançados,mas não vejo a hora de poder fazer isso.
Neste livro, o foco não é o romance(aliás, pelo que venho acompanhando) em nenhum é o foco e isso é maravilhoso.
Mas sim, o recomeçar, o dar a volta por cima e tocar em frente!
Quero muito ler!
Beijo

Verônica Vieira De Souza - 21, dezembro 2019 às (12:44)

Acho que é um.livro que eu ia gostar.
Primeiro é um romance clichê,mas o fato de ser mais inocente e não tão focado na atração física ia me ganhar. Já estou cansada de romances que os personagens não conseguem se desgrudar, e romance mesmo é muito mais do que isso.

ANA CAROLINA ALVES - 26, dezembro 2019 às (15:49)

Oi, Aione.

Adoro essas capas padronizadas que a Arqueiro faz para seus livros, que ajuda a guiar os autores. O enredo do livro parece ser bem aqueles romances gostosos e calmos, tipo chocolate quente.
Adoro casais que tem uma ligação feita por uma criança, traz um tom tão leve e real ao livro.
Adicionado a listinha.
Feliz Ano Novo <3

Anna Mendes - 27, dezembro 2019 às (10:24)

Oi Aione!
Amei a resenha!! <3
Eu estava muito curiosa para saber a sua opinião sobre esse livro!
Eu ainda não li nada da autora, mas a premissa de Onde Mora o Amor despertou a minha curiosidade!
Parece ser uma leitura bem leve e envolvente, ótima para relaxar!
Apesar de não gostar muito de romances narrados em terceira pessoa, achei legal a autora ter intercalado os pontos de vista entre os protagonistas.
E devo dizer que só de olhar para a capa desse livro já dá vontade de fazer a leitura! Fiquei completamente apaixonada por essa capa tão delicada!
Já vou colocá-lo na minha lista de desejados! 🙂
Bjos!

Fabiolla Devenz - 27, dezembro 2019 às (13:12)

Não cheguei a ler nenhum livro até agora dessa coleção da Arqueiro, mas venho acompanhando faz um tempo as resenhas deles, e tive a sensação de que além de ser um livro leve e muitas vezes fofo, o romance é deixado meio de lado para dar espaço as tramas e o cotidiano dos personagens. Mas acho que nem por esses fatores a leitura deixe de ser interessante.

Elizete Silva - 27, dezembro 2019 às (21:16)

Olá! O tipo de leitura que eu adoro e sempre me deixa com aquele sorriso bobo durante a leitura! Estou bem curiosa com esse livro, ainda mais, com a palavra mágica bebê (meu ponto fraco), tenho certeza que vai ser mais um queridinho ❤️❤️

Rayane - 28, dezembro 2019 às (16:51)

Deve ser daquelas leituras descontraídas sem grandes acontecimentos, gosto muito quando tem um bom romance, é uma pena que esse deixa um pouco a desejar nesse quesito. Mas gostei que tem uma criança na história fica tudo mais animado. Nem todos os pontos sobre esse livro agradam, mas eu adoraria dar uma chance a ele.

Rayane B. de Sá - 29, dezembro 2019 às (08:29)

Oiii ❤ Achei essa trama uma graça desde a primeira vez que li a sinopse, achei legal Dexter se mudar para uma cidadezinha com Delphi para cuidar dela e lá poder contar com a ajuda de Molly.
Gostei que antes de o romance acontecer entre os personagens, surge uma amizade entre eles. É legal também que tenham histórias de outros personagens dentro da mesma trama.
Bom saber que a escrita da Jill Mansell é leve, pois tem horas que a única coisa que precisamos é ler uma narrativa assim.
Gostaria muito de ler esse livro.
Beijos ❤

Scheila - 02, janeiro 2020 às (15:42)

Primeira coisa: já me apaixonei somente pela capa! MUITO LINDAAAAAA!
Sou bem doidinha por romance e ainda mais dessa coleção maravilhosa!
E que maravilha saber que a leitura traz essa sensação de que a vida pode ser mais leve..
Quero muito ler!
Beijos.

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por