[Resenha] Uma Mulher no Escuro – Raphael Montes | Minha Vida Literária
10

jul
2019

[Resenha] Uma Mulher no Escuro – Raphael Montes

Título: Uma Mulher no Escuro
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 256
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.
Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado — qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?
Na literatura nacional, Raphael Montes é unanimidade quando se trata de livros de suspense. Uma Mulher no Escuro traz sua primeira protagonista feminina e confirma o autor como um dos mais originais da atualidade — além de deixar o leitor intrigado do começo ao fim.

Raphael Montes já é autor consagrado no cenário dos thrillers nacionais e Uma Mulher no Escuro, seu mais recente lançamento, vem para comprovar seu lugar de destaque.

Victoria foi testemunha do crime brutal que levou à morte sua família quando ela tinha apenas quatro anos. Agora, vinte anos depois, ela ainda lida com as cicatrizes que o trauma deixou em sua vida, sendo uma pessoa fechada e de pouquíssimas relações. Seu convívio social se limita às visitas que faz a tia, quem cuidou dela quando Victoria ficou órfã, às consultas com seu psiquiatra e aos encontros com seu amigo Arroz. Pouco depois de conhecer um homem que, pela primeira vez, desperta nela a atração, Victoria passa a viver episódios que indicam que o assassino de seus pais está à solta e em busca dela.

Quando me deparei com a premissa de Uma Mulher no Escuro, imaginei que o livro seria um thriller psicológico. De fato, o fator psicológico é importante na trama, no sentido desse aspecto em Victoria estar comprometido por causa do trauma que ela viveu. Parte dos conflitos da história se referem aos que a protagonista lida em si mesma, fazendo dela alguém com contornos mais delineados. Contudo, o enredo, na realidade, é policial, no qual a protagonista conduz as investigações sobre o crime de sua família. É Victoria quem vai atrás das pistas, porque ela precisa compreender o que aconteceu tantos anos antes, da mesma maneira que precisa saber se, hoje, ela está ou não segura.

Raphael Montes tem uma escrita ágil que, aliada ao suspense que permeia toda a narrativa em terceira pessoa, faz da leitura também ágil e instigante. A linguagem clara e dinâmica do autor faz de Uma Mulher no Escuro simples e direto, e o desenvolvimento das personagens é suficiente para definir suas personalidades, sem ser raso ou extremamente aprofundado. Esse é um daqueles livros que não sentimos vontade de parar de ler e nem nos sentimos sobrecarregados com a leitura. Ainda, o cenário do Rio de Janeiro bem como as referências culturais presentes na trama causam uma maior proximidade com o leitor brasileiro, sobretudo os de uma idade parecida com a da protagonista.

O que posso dizer é que passei o livro inteiro criando teorias a respeito da identidade do assassino e de sua motivação. Por mais que eu tenha chegado perto em alguns aspectos, o que ficou claro para mim foi a capacidade do autor de brincar com o leitor. Raphael Montes planta as pistas que deseja e nos ludibria a todo momento, nos conduzindo por caminhos que ele sabe que em nada darão. No fim de tudo, é o autor quem está no comando da narrativa e o melhor que você pode fazer é se deixar levar por ela. Se a premissa de Uma Mulher No Escuro é a de “Vamos brincar?”, então aceite o convite para se surpreender com as reviravoltas que a leitura trará.





Deixe o seu comentário

2 Respostas para "[Resenha] Uma Mulher no Escuro – Raphael Montes"

Tereza Cristina Machado - 10, julho 2019 às (21:04)

Se algum dia alguém me perguntar pq eu passei a me interessar por thriller policial a culpada será você hahahahaha pq geralmente é aqui que eu vejo mais dicas e eu to amando esse gênero, do tipo que vc se conforma quando chega na última página.
E esse livro resenhado hoje eu to vendo em todos os lugares e já quero ainda mais autor brasileiro (e que eu não conheço), amo literatura nacional.

Angela Cunha - 11, julho 2019 às (07:47)

Meu autor nacional favorito!!!Amo e tenho todos os livros do autor, só me falta este..rs e estava doida por uma resenha positiva dele.
Ontem li uma tão negativa, que me deixou com um certo receio. Mas eu sou apaixonada por cada letra do Raphael, a maneira como ele junta tudo numa bagunça gostosa, beirando a insanidade e com isso, forma cenários únicos e personagens, idem.
Por isso, ao ler a resenha acima, mais uma vez, o coração disparou por ver que ele não vai me decepcionar e com certeza, será mais um livro super elogiado para mim e para muitos leitores!!!!
Lerei com certeza.
Beijo

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por