[Diversos] As melhores obras literárias escritas por mulheres de 2019 | Minha Vida Literária
23

out
2019

[Diversos] As melhores obras literárias escritas por mulheres de 2019

Já entramos no último trimestre do ano de 2019. Muitas obras maravilhosas encheram as prateleiras das livrarias, mas apenas algumas merecem ser consideradas as melhores do ano.

Porque, apesar de existirem milhares de autores talentosos e de renome mundial, os leitores sempre preferem novidades editoriais que nos convidam a sonhar e criar cenários imaginários dentro de um vasto repertório de livros extraordinários.

Imagem: Pixaby

Falta pouco para dizer adeus a este ano, um momento fantástico para descobrir quais foram os textos literários mais notáveis e que certamente irão para as principais listas de 2019.

Aqui estão os melhores livros escritos por mulheres de 2019 ainda não publicados no Brasil para vocês conhecerem,  porque são verdadeiras obras da literatura que te prendem e fazem você adorar a leitura ainda mais.

Strike your Heart, Amélie Nothomb

Imagem: Divulgação

A romancista belga Amélie Nothomb apresenta uma história contemporânea para as mulheres, na qual surgem rivalidades entre mães e filhas com um ar azedo que reflete as carências humanas e espirituais e o desejo de ser amadas.

A novela baseia sua história em Marie, uma provinciana de extraordinária beleza que gostava de se sentir admirada e desejada, com uma vida pela frente e o frescor da juventude. No entanto, uma gravidez indesejada e um casamento forçado cortam repentinamente todos os seus anseios, sonhos e ilusões da juventude.

Inesperadamente, Marie tem que enfrentar as responsabilidades da vida adulta, essas frustrações são derramadas em sua filha Diane, a quem ela trata com frieza, ciúme e inveja. a jovem chega a sentir-se oprimida pela indiferença de sua mãe, cresce em um ambiente adverso e hostil, com necessidades emocionais e afetivas, e busca o amor materno em uma professora universitária.

Diane desenvolve um relacionamento complexo com uma professora universitária, mas ela tem uma filha e a história começa a mudar o rumbo. Marie obtém respostas para seus distúrbios e frustrações na poesia e nas rimas de Alfred de Musset, que dão origem ao título do romance.

Amélie Nothomb é uma das intelectuais com a narrativa mais impressionante no atual ambiente literário que a leva a refletir sobre as consequências da maternidade precoce ou forçada e as repercussões psicológicas e emocionais na vida das mulheres e sua convivência com outros. Sem dúvida, um livro digno e extraordinário que vale a pena dedicar algum tempo para interpretar, analisar e valorizar na companhia da família nessas férias.

 

Clock Dance, Anne Tyler

Imagem: Divulgação

A famosa romancista americana Anne Tyler, coloca em suas mãos uma novela cativante, delicado e caracterizado por elegância, sobriedade e sutileza. É narrada a vida de uma mulher chamada Willa Drake, cuja existência foi marcada por três momentos cruciais que mudam completamente sua vida pessoal e sua maneira de conceber o mundo.

Uma novela que faz alarde do engenho de uma escritora experiente, inteligente, com matizes que dão à protagonista uma notável carga de sentimentos como resultado de episódios significativos que tiveram um impacto em sua personagem, como o que aconteceu durante sua infância em uma cidade tranquila no Arizona, sua mãe após um retumbante momento de raiva desaparece de casa sem deixar rasto quando Willa tinha apenas 11 anos de idade.

Willa passa por uma enorme tensão emocional ao ser ameaçada com uma arma por um passageiro que estava viajando ao seu lado, um evento que causa choque e trauma em Willa. Embora o evento tenha sido passageiro e a situação resolvida, a protagonista permaneceu afetada mesmo após a aterragem do avião.

Comentando o incidente com seu pai e seu namorado com quem ele consagra um casamento apressado aos 21 anos, eles ignoram o fato e o veem como um relato exagerado da protagonista.

A atmosfera é tensa com a óbvia rejeição da mãe de Willa ao namorado, isto sucumbe à história em uma trama mais profunda diante das respostas e reações da protagonista. O terceiro episódio que marca a vida de Willa aos 40 anos é a morte de seu marido em um inesperado acidente de trânsito. O evento a induz a um estado de profundo desânimo, do qual ela tenta escapar ao se reunir com o pai e a irmã.

Sua situação como viúva e mãe de dois filhos adolescentes a leva a lembrar memórias e traumas antigos da família. Estes três episódios nevrálgicos da vida de Willa formam o eixo central da segunda metade do texto. Em uma reviravolta do destino, Willa recebe uma ligação de Denise, a ex-namorada de seu filho Ian.

Willa decide cuidar de Denise em sua emergência. A filha de Denise, Cheryl, uma menina precoce, deixa Denise espantada com sua vivacidade e gradualmente se junta ao novo bairro até que ela se intromete completamente.

Esta mudança dá um ar revigorante à vida infeliz de Willa e, apesar da insistência de Peter, seu segundo marido, Willa está envolvida na angústia que invade os outros membros do bairro, descobrindo deslealdades, segredos e intrigas. A desculpa perfeita para entrar em um novo mundo e deixar a passividade em que ela esteve imersa a vida toda.

Uma novela que traça um cenário extremamente realista e humano que emana da vida cotidiana, com prosa impecável que aborda questões como o medo da solidão, a velhice e a morte. Relata de uma forma sutil mas deslumbrante as vivências de uma mulher infeliz e as consequências de um divórcio nos membros da família.

 

Hombres elegantes y otros artículos, Milena Busquets

Imagem: Divulgação

Esta obra literária não é uma novela, é uma compilação de textos escritos com vários temas espontâneos escritos com a visão de uma escritora que pode capturar elementos que vão além do previsível. Uma mente brilhante que transforma artigos em conteúdo de grande beleza literária.

A escritora espanhola Minela Busquets faz um resumo de mais de cem textos publicados de 2015 a 2019. A ironia e a naturalidade enfatizam em cada uma das narrativas que falam dos comportamentos humanos, os detalhes e sinais da chegada do Outono ou primavera e a perda de entes queridos.

Outras questões estão relacionadas com os filhos quando atingem a adolescência, a vida em Barcelona e Cadaqués, o melhor banho de verão, trechos sobre si mesma, relações com a mãe e seus filhos, o trabalho de escrever e a gestão de fama.

Em suas letras, a autora traz lembranças de um porteiro de uma escola francês e de uma professora de ginástica. Além disso, ela menciona o escritor Umberto Eco sentado no sofá de sua mãe, entre muitas outras personalidades do mundo artístico, como Ingmar Bergman, Daniel Barenboim, Bob Dylan, etc.

Um impulso de conversação que converte esse compêndio em um diário explícito que combina argumentos actuais com reflexões atemporais. Esta leitura capta o nosso interesse imediato pela sua capacidade de entreter o leitor, especialmente alguém que já leu Isso Também Vai Passar pela mesma autora, publicado no Brasil pela Companhia das Letras.

 

Tierra de mujeres, María Sánchez

Imagem: Divulgação

María Sánchez exibe este ensaio literário que se desenvolve em um ambiente rural eminentemente masculino.

Por esse motivo, a escritora que também se desempenha como veterinária de campo se aventurou a expressar a realidade da vida no campo, referindo-se ao que vivem e como as mulheres trabalham no interior da Espanha.

Uma realidade encarnada sem máscaras que procura dar um espaço às mulheres que foram historicamente silenciadas nos prados rurais da Espanha.

Tierra de mujeres reflete os problemas sofridos no mundo rural na Espanha e tenta evitar as consequências da perda de conhecimento transferido de uma geração para outra.

María Sánchez entra no campo literário com um livro de poesia chamado Cuaderno de Campo, no qual faz uma entrada no assunto somente que, com o ensaio, aprofunda as experiências e preocupações das mulheres como um centro culminante e silenciado nas áreas rurais.

Mulheres que deixaram para trás seus próprios anseios, para dedicar-se a trabalhar a terra com suas próprias mãos e à sombra dos homens, e cujas circunstâncias os levaram a renunciar a seu direito à educação pelo cuidado de suas famílias.

Uma leitura focada em elementos nunca contados como o papel desempenhado pelas mulheres, sua reivindicação em meio a um ambiente desolado, com privilégios direcionados essencialmente ao masculino, que busca elevar a voz das mulheres através de suas linhas.

 

Exposure, Olivia Sudjic

Foto da autora: Colin Thomas

Exposure é uma novela da escritora inglesa Olivia Sudjic que plasma a influência das redes sociais em nossas vidas privadas, projeta de maneira interessante a maneira como modelam as pessoas.

Alice Hare, personagem principal, é uma garota de 23 anos que acaba de concluir seus estudos universitários em filosofia e retorna à cidade de Nova York para compartilhar com sua avó doente.

Alice, deprimida, deixa a Inglaterra, mas deixa para trás um passado familiar com um pai desaparecido e uma mãe obsessiva.

Em Nova York, ela conhece Mizuko Himura, um escritor japonês encarregado de expor sua vida na rede do Instagram de uma maneira artística, isso causa em Alice uma obsessão de se encaixar em um mundo virtual que ela assume como seu.

Esta atitude acaba por envolvê-la numa profunda ansiedade. Uma leitura inovadora e autêntica que expõe a obsessão pelas redes sociais e como mergulhamos nelas.

 

Outras criações consideradas obras-primas do gênero literário escritas por mulheres com perfil como as melhores de 2019 são:

  • La carga mental femenina, Samantha Villar
  • La hija de la española, Karina Sainz Borgo
  • Cambiar de idea, Aixa de la Cruz
  • Voz de vieja, Elisa Victoria
  • This Must Be the Place, Maggie O’Farrell

 

Esta postagem é um publieditorial e o texto foi enviado para publicação.





Deixe o seu comentário

6 Respostas para "[Diversos] As melhores obras literárias escritas por mulheres de 2019"

RUDYNALVA - 23, outubro 2019 às (21:57)

Aione!
Interessante ver como as mulheres tem dominado cada vez mais o mercado editorial com seus livros de superação e empoderamento.
Aguardemos então que esses livros cheguem ao Brasil para que possamos apreciar a leitura e grande aprendizado que elas aparentam trazer.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 24, outubro 2019 às (07:29)

Há um ditado popular que diz que os brasileiros irão dominar o mundo(pela criatividade),mas penso eu que não. As mulheres dominarão o mundo e isso já está acontecendo há um tempo, só não perceberam ainda!
Que post incrível, sobre mulheres que falam sobre mulheres, que as colocam para cima, que as vêem no lugar onde sempre deveriam estar!!!!
Que mais e mais mulheres se permitam ser quem são, independente de onde vivam, como vivam,mas sim, como são!!!
Beijo

Ariela Souza - 24, outubro 2019 às (12:06)

Fiquei muito interessada nessa aqui “Exposure, Olivia Sudjic”, temas muito atuais…Alguma editora veja esse post por favor!!!!!!

Theresa Cavalcanti - 28, outubro 2019 às (09:56)

Mulheeer!
Que post maravilhoso! Só histórias incríveis escritas por mulheres incríveis!
Já esperando ansiosamente esses livros serem publicados aqui no Brasil

Anna Mendes - 29, outubro 2019 às (13:57)

Oi Aione!
Adorei o post!! <3
Nossa, quantas autoras incríveis que eu ainda não conhecia!
Muito interessante observar a representatividade feminina nas obras de cada uma delas, principalmente por apresentarem protagonistas que parecem lutar para conquistar seu espaço e o respeito que merecem.
É uma pena essas obras ainda não terem sido lançadas no Brasil!
Bjos!

Ana I. J. Mercury - 31, outubro 2019 às (23:50)

Aione!
Não conhecia nenhum, nem nenhuma das autoras, mas achei todos interessantes e boas opções. Histórias intrigantes, criativas e pelo jeito bem reflexivas, do jeito que eu gosto!
bjs

Últimas Resenhas

Calendário de posts

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019

<div class="titulo desafio-fuxicando-sobre-chick-lits-2019"><h6>Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por