[Resenha] Amor Através do Tempo — Beatriz Cortes, Camila Dornas, G. Goulart e Tay Alvez - Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
16

jul
2021

[Resenha] Amor Através do Tempo — Beatriz Cortes, Camila Dornas, G. Goulart e Tay Alvez

Quatro autoras;
Seis países;
Cinco protagonistas e,
Quatro momentos da história.
Num passeio de 1800 à 2020, cinco mulheres – algumas convencionais, outras nem tanto – nos contam suas histórias de amor através do tempo e do espaço.
Pegue seu melhor traje de viagem no tempo, seu passaporte e, claro, uma boa quantidade de lencinhos para secar suas lágrimas de alegria, tristeza e emoção.

 

Ficha Técnica

Título: Amor Através do Tempo
Autor: Beatriz Cortes, Camila Dornas, G. Goulart e Tay Alvez
Editora: Publicação Independente
Número de Páginas: 309
Ano de Publicação: 2021
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon

 
 
 

Resenha: Amor Através do Tempo

Amor Através do Tempo é a antologia de contos assinada por Beatriz Cortes, Camila Dornas, G. Goulart e Tay Alvez e publicada de maneira independente na Amazon. Com o propósito de trazer histórias de amor em diferentes circunstâncias, os contos passeiam por épocas e lugares diferentes do mundo.

“Amor através da intriga” é o conto de G. Goulart, que traz um romance de época ambientado na Inglaterra do século XIX. Um conde libertino está em busca de uma esposa e se interessa pela irlandesa Maeve, que não quer se casar para cumprir papéis sociais. A escrita da autora é gostosa e fluida, apesar de os problemas de revisão terem me impedido de ter um envolvimento maior com a leitura. É o conto mais leve da antologia e se destaca pela personagem empoderada, garantindo, também, momentos mais divertidos.

“Amor através da liberdade” foi um dos meus favoritos. Ambientado na França antes, durante e depois da Primeira Guerra Mundial, o conto de Camila Dornas traz o romance entre duas mulheres de personalidades muito distintas e impedidas de viverem seu amor pelas limitações das circunstâncias da época em que vivem. A escrita da autora é belíssima, com diversas passagens memoráveis, e o conto me ganhou, também, pelo desenvolvimento da história e das personagens. O amadurecimento das protagonistas e a mensagem sobre a descoberta da liberdade é lindo de se acompanhar.

“Amor através da guerra”, de Beatriz Cortes, começa no Japão, com o bombardeio em Hiroshima no final da Segunda Guerra Mundial, e avança pelas décadas seguintes, acompanhando uma família de sobreviventes que migra para o Brasil. A autora foi muito sensível em demonstrar os efeitos físicos, emocionais e psicológicos de uma guerra, mas, também, inserindo a possibilidade de reencontrar amor e alegrias após viver um grande trauma. Foi uma história que me emocionou.

“Amor através da dor” fecha a antologia. O conto de Tayana Alvez — que, aqui, usa o pseudônimo Tay para indicar que essa é uma de suas histórias sem classificação etária — traz um jovem casal brasileiro que se apaixona na adolescência, mas é afastado ao longo dos anos. Assim como a autora, os dois são cristãos e muito devotos, de maneira que a fé cristã é um dos temas centrais da história. A autora soube demonstrar com sensibilidade o que é, de fato, a servidão na religião, tão desgastada por pessoas que dela fazem uso para seus próprios fins. Para além disso, criou com humanidade seus protagonistas. Ambos passam por transformações e é doloroso vê-los seguir por caminhos diferentes, sendo possível compreender cada um deles. Vale dizer que amei as passagens em Portugal, por ter me sentindo caminhando pelas ruas de lá.

No geral, Amor Através do Tempo é uma antologia possível de se ler em poucas horas, que se destaca pelas diferentes épocas e os diferentes lugares que aborda. Os contos podem ser lidos em qualquer ordem, já que não têm relação entre si — exceto pelo fato de serem escritos por quatro autoras talentosas, que entregam histórias emocionantes e completas apesar das poucas páginas em que são narradas.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício