[Resenha] Sorte Grande — Jennifer E. Smith | Minha Vida Literária
23

jul
2018

[Resenha] Sorte Grande — Jennifer E. Smith

Título: Sorte Grande
Autor: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 384
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ Saraiva ♥ Submarino

Desde que perdeu os pais, Alice não acredita na sorte. Mas ela acredita no amor. De seus tios, de seu primo Leo, de seu melhor amigo, Teddy. Quando precisa decidir o que dar a Teddy em seu aniversário de 18 anos, a ideia parece chegar naturalmente: um bilhete de loteria. Com todos os números importantes para ambos: número dos anos que estiveram juntos, datas importantes e endereços marcantes. Quando a combinação se prova vencedora e o menino ganha quase 150 milhões de dólares, os dois se envolvem em um redemoinho de loucuras juvenis, interesseiros e sonhos de infância realizados. Tudo estaria perfeito, não fosse um beijo trocado no auge das comemorações. Um beijo que mudaria tudo. Mas o dinheiro não pode comprar o amor. Mas será que pode dar uma ajudinha?

Sorte Grande é mais um livro YA de Jennifer E. Smith, autora de A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista e A Geografia de Nós Dois, também publicados pela Galera Record.

Alice não acredita na sorte. Após ter perdido os pais com apenas treze meses de diferença entre suas mortes, ela parou de pensar nos acontecimentos da vida como frutos de sorte ou azar. Quando seu melhor amigo — por quem ela é secretamente apaixonada — completa 18 anos, ela resolve, despretensiosamente, presenteá-lo com um bilhete de loteria, formado por todos os números que marcaram a relação dos dois. O que ela não esperava é que o bilhete fosse premiado, tornando Teddy detentor de uma fortuna de 150 milhões de dólares.

A narrativa de Sorte Grande se desenvolve em primeira pessoa pela perspectiva de Alice. De forma simples e direta, a escrita de Jennifer E. Smith nos transporta para dentro das páginas sem grandes esforços. Um diferencial que notei em relação ao outro título da autora, A Geografia de Nós Dois, é que o tom de certa forma poético da narrativa que tanto havia me agradado não se faz presente aqui. Assim, a leitura foi fluida, mas não marcante.

Embora a trama central sejam as mudanças ocasionadas nas vidas e relação entre Alice e Teddy após o prêmio recebido pelo garoto, as questões trabalhadas pelo livro vão além, abordando as mudanças em geral ocorridas nessa fase da vida e o quanto elas podem ser assustadoras. Ainda, o livro se debruça na temática das relações familiares e das amizades, além de tratar, é claro, do primeiro amor.

Não apenas gostei das questões trabalhadas no livro como me encantei, especialmente, pela forma de como as personagens foram desenvolvidas. Em meio a suas qualidades e defeitos, encontramos figuras que erram, acertam e nos surpreendem justamente por não serem lineares. Os temores de Alice muitas vezes afetam sua maneira de enxergar as pessoas ao seu redor, assim como afetam sobre sua visão sobre si própria, e adorei acompanhar seu amadurecimento e processo de descoberta — de si e dos outros.

De modo geral, Sorte Grande me proporcionou uma leitura leve, gostosa e fluida, que me deixou com aquela gostosa sensação ao seu final, despertada por sentimentos positivos e otimistas. Não foi um livro que me arrebatou ou cativou como A Geografia de Nós Dois, mas foi uma boa opção de entretenimento; uma boa pedida para momentos mais relaxantes.





Deixe o seu comentário

Uma resposta para "[Resenha] Sorte Grande — Jennifer E. Smith"

Ludmila do Carmo - 24, julho 2018 às (09:36)

Oiie!! Lembro-me que teve um época que em todo lugar eu via coisas sobre o outro livro dela, e eu fiquei empolgada para ler, mas nem li. Esse parece ser bom, é a primeira vez que vejo algo dele. Ainda não decidi se quero ler.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por