[Resenha] A Outra Sra. Parrish — Liv Constantine | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
19

jun
2020

[Resenha] A Outra Sra. Parrish — Liv Constantine

Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza. Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro… Se ela não tivesse um plano. Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson.

No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo.

 

Ficha Técnica

Título: A Outra Sra. Parrish
Título original: The Last Mrs. Parrish
Autor: Liv Constantine
Tradução: Petê Rissatti
Editora: HarperCollins
Número de Páginas: 432
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

Resenha: A Outra Sra. Parrish

A Outra Sra. Parrish foi um dos thrillers psicológicos escolhidos para o Clube de Leitura de Reese Whiterspoon. Romance de estreia de Liv Constantine, pseudônimo das irmãs Lynne Constantine e Valerie Constantine, foi publicado no Brasil pela editora Harper Collins.

Amber Patterson está cansada de ser uma ninguém e deseja mais. Assim, ela bola um plano: se aproximar de Daphne Parrish, socialite que não valoriza a vida perfeita que tem, para se beneficiar de sua destruição. Pouco a pouco e manipulando tudo e todos ao seu redor, ela cria laços com Daphne, receando que seu passado misterioso possa colocar tudo a perder.

A Outra Sra. Parrish é dividido em partes, sendo a primeira conduzida em terceira pessoa pela perspectiva de Amber. Dessa maneira, a narrativa onisciente nos dá acesso, desde o início, aos comentários maldosos da personagem, o que nos faz perceber que estamos vendo a história de uma mulher que se assemelha muito mais a uma antagonista do que a uma heroína. Amber é mal-intencionada e não há dúvidas sobre seu caráter. A pergunta que fica para nós não é sobre o que ela fará ou sua motivação — sabemos que ela ambiciona a vida que Daphne leva —, mas qual sua origem.

A escrita de Liv Constantine traz as doses certas de descrição e ação, de maneira em que é possível mergulhar na leitura desde o início e se envolver com os acontecimentos. A Outra Sra. Parrish me proporcionou uma leitura frenética, tanto porque era muito fácil seguir os capítulos, quanto porque eles não nos deixam com vontade de parar, interessados em conhecer os eventos seguintes. 

Com a alternância narrativa na segunda parte, que muda para primeira pessoa, as reviravoltas começam e A Outra Sra. Parrish adquire uma atmosfera de maior tensão. É preciso dizer que, ainda na primeira metade, eu já havia entendido o segredo da história, de forma que a grande revelação não me surpreendeu. Contudo, mesmo não sendo impactada pela reviravolta, não fiquei imune às cenas de apreensão, que elevaram minha angústia às alturas — o que foi essencial para a catarse final. O encerramento do romance é daqueles de nos fazer dar gritinhos de comemoração, fazendo com que terminemos a leitura com uma sensação satisfatória.

Em linhas gerais, adorei a leitura de A Outra Sra. Parrish pela velocidade com que ela pôde ser feita e por sua capacidade de envolvimento. É um thriller psicológico que recomendo especialmente a quem não está habituado ao gênero e deseja conhecê-lo, já que, assim, as chances de se surpreender com as revelações são maiores.





Deixe o seu comentário

11 Respostas para "[Resenha] A Outra Sra. Parrish — Liv Constantine"

Tereza Cristina Machado - 19, junho 2020 às (19:03)

Eu comprei o ebook quando vc indicou que estava dois centavos mais barato 😂😂😂😂
Gosto desse tipo de leitura quando to naquela ressaca de não querer ler nada para entrar no ritmo frenético de novo.
Um dia quero ser como vc e descobrir o desfecho já no meio 🤣🤣🤣 quando crescer vou ser igual rs!
Fiquei curiosa pra saber a origem da inveja e como depois dessa reviravoltas o livro acaba🤔.
Tá aqui guardado como coringa pra quando eu tiver lenta rs!

eliane - 19, junho 2020 às (20:46)

ola
ainda não tinha lido resenha desse livro
mas parece intrigante .o que leva uma pessoa a querer levar a vida de outra . inveja ,ambição ? eu amo um bom trhiller e assim que puder vou adquirir .

Dandara Machado - 19, junho 2020 às (20:58)

Aione,
Obrigada pela dica, eu estava mesmo querendo ler um bom thriller como esse.
Abraços,
Dandara

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 19, junho 2020 às (21:19)

Aione!
Adoro thrillers psicológicos e ver que houve uma mudança de narrativa entre a primeira e segunda parte, me interessou.
Bom ver que a protagonista Amber é muito inteligente e perspicaz e melhor ainda que o livro é carregado de reviravoltas, gosto de livros que são assim e trazem sempre surpresas inesperadas e boas.
cheirinhos
Rudy

ingriD Figueiredo - 19, junho 2020 às (21:35)

Achei a capa linda! E essa história me lembrou um filme chamado “A Casa” (tem na netflix), é sobre um homem que morava em uma casa chique num bairro nobre e era bem rico, mas com o tempo foi demitido e nenhuma empresa queria aceitar um “homem velho”, então ele acaba tendo que vender suas coisas e morar com sua familia numa casa pobre, mas ele não se conforma e depois de uns dias volta para ver a casa rica e vê a familia que começou a morar lá, e ele elabora um plano para entrar na familia e ir conquistando aos poucos a confiança de quem ele crê “lhe roubou o que é por direito”, embora diferente do livro a gente não precise saber da origem dele, mas sim no que ele não seria capaz de fazer para ter a antiga vida de volta.

Angela Cunha - 20, junho 2020 às (08:34)

Se eu já namorava esse livro há um tempo, imagina agora lendo essa resenha! Quando esse livro foi lançado, fiquei doida para ler, principalmente por trazer a alma humana ali, exposta, crua, egoísta. Um thriller,do jeito que eu gosto muito.
Adorei poder reviver essa vontade de ler a obra e já vou ver se consigo comprar o abençoado..rs
Beijo

Theresa Cavalcanti - 21, junho 2020 às (11:06)

Olá, Aione

Eu tava sem saber se lia esse livro ou não, mas depois dessa sua resenha vou ler sim! KKKK
Quero ler todos os livros do clube da Reese, mas preciso de tempo e de dinheiro. SOCORROOOO
Agora não to muita na vibe de ler thrillers psicológicos, mas quero ler esse ainda esse ano.

Beijos

Giovanna Talamini - 21, junho 2020 às (19:05)

Olá ♡
Eu adoro um thriller psicológico, mas mesmo acostumada com o gênero, na maioria das vezes acabo me surpreendendo rs.
Beijos.

Amanda Almeida - 22, junho 2020 às (08:21)

Que capa linda e chique! O nome do livro me deixou muito curiosa, será que alguém vai tomar o lugar de outra pessoa ou? Thrillers psicológicos são definitivamente meus favoritos e já coloquei esse na minha lista de leituras futuras! Quando começo a ler esse tipo de livro eu também não sinto vontade de parar até acabar. Fiquei curiosa para saber se eu me surpreenderia também, gosto daqueles livros que deixam a gente bem de boca aberta, nos perguntando como não percebemos tudo antes. Já estou animada para ler!!!

Beijos,
Amanda Almeida

Anna Mendes - 22, junho 2020 às (09:18)

Oi Aione!
Adorei a resenha!
Ouvi você comentando um pouco sobre esse livro nos últimos vídeos. Eu não o conhecia até você falar dele.
A Outra Sra. Parrish tem uma premissa bem instigante e parece ser o tipo de thriller psicológico que eu gosto, principalmente por causa desse mistério em torno do passado da protagonista e de toda a tensão que isso parece trazer para a história.
Fiquei morrendo de vontade de fazer a leitura! Só espero que quando eu ler eu não descubra a solução do mistério tão cedo. Por mais que eu goste de bancar a detetive, adoro ser surpreendida no final! 😉 Hehehe
Bjos!

Rosi - 27, junho 2020 às (15:02)

Olá!
Sempre acompanho suas dicas de leitura e adoro!
Acabei esse livro ontem. É muito bom! Surpreendente!
Super recomendo!
Parabéns pelo seu blog!

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício