Coluna da Duhau #28 - Hífen | Minha Vida Literária
20

maio
2012

Coluna da Duhau #28 – Hífen

Oi, pessoal, tudo bem com vocês? Como foi o final de semana? Espero que ótimo. ^^ Bom, estou aqui mais uma vez para falarmos da nossa boa e velha língua portuguesa. Dessa vez falaremos sobre o uso do hífen e alguns cuidados que temos que tomar quando utilizamos esse recurso, quando é obrigatório, quando não é… Enfim, tentarei dar aquela resumida legal pra vocês.
Vamos ao post:

– Anti-higiênico –
Regra: Usa-se hífen em todas as palavras quando o segundo elemento for iniciado por H ou mesma vogal.
Outros exemplos: mini-horta, sobre-humano, anti-inflamatório, micro-ônibus, micro-ondas, etc.
Exceção 1: Os prefixos co-, re-, pro- e pre- aglutinam-se com o segundo elemento. Ex.: coordenação, reeleger, preencher, etc.
– Antissocial –
Regra: Não se usa hífen em todas as palavras cujo o segundo elemento inicia-se com as letras R ou S e o prefixo termina em vogal, duplicando-se as mesmas.
Outros exemplos: antirreligioso, multissecular, neorrealismo, etc.
– Antiglobo – 
Regra: Se o segundo elemento não começar por H ou pela mesma vogal do prefixo, não se usa o hífen.
Outros exemplos: anticristo, anticollor (e não anti-Collor), antilula (e não anti-Lula)
– Inter-regional –
Regra: Usa-se hífen quando o segundo elemento iniciar com R, H ou uma consoante.
Outros exemplos: hiper-humano, super-resistente, ab-rogar, etc.
– Ab-rupto ou Abrupto –
Regra: Segundo a regra, essa palavra deveria ser escrita com hífen, pois o segundo elemento começa com R. Porém, por convenção, ela também pode ser escrita sem hífen. De qualquer maneira, as duas formas estão corretas.
Espero que tenham gostado do post, pessoal. E que tenham aprendido pelo menos um pouquinho com ele. ^^
Uma boa semana a todos e um beijão <3

Pra variar, eu adorei, Pri!
Sempre me confundo com o uso do hífen, principalmente depois da Nova Gramática!





Deixe o seu comentário

14 Respostas para "Coluna da Duhau #28 – Hífen"

Lili - 20, maio 2012 às (21:54)

FIquei um pouco confusa na segunda. Acho que deve ter comido o “Não” se usa. Em antissocial.

Minha dúvida é: por que antirreligioso e ab-rogar, por exemplo?

liliescreve.blogspot.com

Aione Simões - 20, maio 2012 às (23:53)

Oi Lili, realmente estava faltando o “Não”, já foi arrumado!

Sobre o ab-rogar e o antirreligioso, vou pedir pra Pri tirar sua dúvida, ok?

Beijos!

Priscilla Duhau - 21, maio 2012 às (03:28)

Oi, Lili.
Obrigada por ter lembrando do “não” que estava faltando na regra que expus. Realmente havia comido ele, haha.

Sobre a sua dúvida: antes do Novo Acordo Ortográfico a palavra “antirreligioso” era escrita com hífen, assim como em ab-rogar. Porém, à caráter de uma dita facilitação e universalização da nossa língua, a regra que se aplica à palavra “antirreligioso” foi mudada. Por isso, atualmente, é como se essa regra inteira tivesse virado um daqueles vários casos de exceções que temos no português.
Explicando de maneira mais correta: no caso de “antirreligioso” o prefixo termina em vogal e não em consoante, pedindo a duplicação da primeira letra do segundo elemento. Já no caso de “ab-rogar” ou “super-resistente” os prefixos terminam em consoante, o que faz essas palavras se adequarem à regra do uso do hífen.

Espero que não tenha ficado muito confuso e que tenha dado para entender. ^^

Beijão

Raquel Castro - 20, maio 2012 às (22:55)

Esse é o tipo de post que eu julgo super útil! hauhauhaua! Eu tinha muitas dúvidas sobre as novas regras ortográficas quanto ao hífen, mas agora está tudo mais claro!

Beijão!

Sergio Carmach - 21, maio 2012 às (01:30)

Oi, Priscilla. Excelente iniciativa, mas acho que ficaria mais didático resumir todas as regras de hifenização (não são muitas) em vez de dar exemplos esparsos, o que pode confundir o leitor.

Agora, note o que você disse: “Não usa-se hífen em todas as palavras cujo o segundo elemento inicia com as letras R ou S, duplicando as mesmas.” A regra está errada (por estar incompleta) e, além disso, há falhas gramaticais na frase (só estou dando uma de chatonildo aqui porque a coluna trata da Língua Portuguesa).

Em primeiro lugar, veja como a frase deve ser escrita se quisermos respeitar todas as regras gramaticais: “Não se usa hífen em todas as palavras cujo segundo elemento inicia-se com as letras R ou S, duplicando-se as mesmas.” (o “se” deve vir junto do “não”, pois partículas negativas [não, nunca etc.] atraem obrigatoriamente os pronomes oblíquos átonos; acho que as outras correções não precisam de explicações).

Em segundo lugar, veja alguns exemplos que desmentem a regra genérica exposta por você: pré-requisito; pós-revolucionário.

Bjs. e espero ter ajudado!

Aione Simões - 21, maio 2012 às (01:36)

Oi Sérgio!

Muito obrigada pelas dicas e observações!

O erro do “Não usa-se” foi meu! A frase original era apenas “Usa-se”, porque estava faltando o “Não” e a Pri me pediu para corrigir, porém, na hora de fazer a correção, eu apenas adicionei o “Não” sem me lembrar de trocar a ênclise pela próclise!

Obrigada novamente!

Beijos!

Priscilla Duhau - 21, maio 2012 às (03:40)

Olá, Sérgio.
Muito obrigada por todas as suas observações, elas são muito válidas.

O caso do “Não usa-se” realmente foi um erro de percurso e digitação. Acabei que comi o “não” e a coitada da Mi que teve que arrumar esse meu erro acabou pagando o pato.

Concordo plenamente com você quando diz que o mais correto seria a frase desse modo: “Não se usa hífen em todas as palavras cujo segundo elemento inicia-se com as letras R ou S, duplicando-se as mesmas.” Porém, tento usar uma linguagem mais informal possível nesses meus posts, já que eles falam de um assunto que ainda é traumatizante para muita gente, né? Sei que isso não é justificativa, mas tento passar essas regrinhas de uma maneira que fique menos chata possível para os leitores.

Sobre as exceções que você citou: “pré-requisto” tem hífen porque o prefixo “pré” é tônico e pede a hifenização. Já em “pós-revolucionário”, além do prefixo tônico, o prefixo termina em consoante, o que torna essa palavra passível à regra da hifenização.

Mais uma vez obrigada pelos pontos por você expostos. Ajudaram bastante!

Beijos.

Flavinha - 21, maio 2012 às (16:17)

Adoro posts de utilidade pública, a escrita é muito importante pra nós blogueiras, e a nova ortografia deixou várias dúvidas em relação a pontuação e acentuação!

Adorei!

Beijinhos

Sora Seishin - 21, maio 2012 às (17:53)

Oie!
Eu tinha MUITA dúvida sobre o uso do hífen!
Nos livros da série Academia de Vampiros, toda hora aparece a palavra “ab-ruptamente”. Eu sempre achei que estava errado O_o
Aguardo a próxima coluna ^^

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Érica Patricia Lopes - 21, maio 2012 às (20:24)

Não tem como não gostar dessa coluna!
Sempre me confundo quando o assunto é hífen, isso dá um nó danado na minha cabeça.

Gostei de tirar algumas dúvidas que tinha sobre o assunto!
Não seria legal em outro post falar mais sobre o assutno?

Beijos

Nana - 21, maio 2012 às (21:18)

Isso me lembra que preciso reler meu livrinho do novo acordo.. haha to sempre lendo ele, na época da facul lia mais.
Esse ano ainda não peguei 😡

Ótimo post.

Pai agora sou antissocial rs

beijos
Nana – Obsession Valley

leitoracompulsiva - 21, maio 2012 às (23:06)

Oi Pri,
Suas dicas são sempre muito boas.
A verdade é que eu sabia tudo de hífen antes da maldita reforma que não serviu para nada além de analfabetizar os já alfabetizados! hehehehe
Agora desisti de aprender como são as novas regras!
Beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Alinne - 22, maio 2012 às (19:13)

Oi Pri.
Como sempre adoro os seus posts e as dicas postadas são super úteis.
Essa mudança da Língua Portuguesa só me deu dor de cabeça! Achei extremamente sem nexo algumas mudanças, mas tudo bem faz parte.
Tenho que sempre estar dando uma olhada no livrinho da facul.
Beijos.

Lucas Martins - 24, maio 2012 às (00:06)

Adorei a coluna da Pri voltada à Língua Portuguesa… Sempre com dicas muito boas. Percebo os erros bobos que começo graças à esse maldito hífen! Hhaha
Beijos!

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por