[Resenha] Os 8 Disfarces de Otto — Lola Salgado - Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
29

jun
2022

[Resenha] Os 8 Disfarces de Otto — Lola Salgado

Otto Oliveira, além de ser o adolescente mais azarado do mundo, é apaixonado por Bruno Neves desde que conversaram sobre Homem-Aranha na sala de espera de um consultório médico, há cinco anos. O problema é que, além de ser o melhor amigo de Vinícius (maior rival de Otto e motivo pelo qual ele passa os recreios escondido), Bruno nunca demonstrou gostar de meninos – o que só confirma a sua falta de sorte.
Entretanto, Otto tem uma carta na manga: ele é capaz de se transformar em quem quiser. Qualquer pessoa mesmo, real ou imaginada, como alguém por quem Bruno poderia se interessar e, quem sabe, até se apaixonar.
Para sua melhor amiga, Khalicy, essa seria a solução para todos os problemas dele, como o bullying diário nas mãos de Vinícius, a timidez que o impede de se expor e (por que não?) uma chance de se aproximar mais de Bruno.
A ideia é tentadora, só que Otto morre de medo de usar esse poder. Será que vale a pena virar outra pessoa – literalmente – por uma chance no amor?

 

FICHA TÉCNICA

Título: Os 8 Disfarces de Otto
Autor: Lola Salgado
Editora: HarperCollins Brasil
Número de Páginas: 416
Ano de Publicação (nova edição): 2022
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

 
 
 

RESENHA: Os 8 Disfarces de Otto

Os 8 Disfarces de Otto é o mais recente lançamento de Lola Salgado pela editora HarperCollins Brasil. Romance jovem adulto, é o primeiro da autora a inserir, também, toques de fantasia no enredo, o que confirma a versatilidade de Lola como escritora, que, embora escreva dentro do gênero romântico, transita muito bem entre comédia e drama, público adulto e juvenil.

Otto é apaixonado por Bruno há 5 anos, desde que o encontrou em um consultório médico. De lá para cá, quase não tiveram contato, tanto por Otto ser tímido quanto por sofrer bullying nas mãos de Vinícius, melhor amigo de Bruno. Mas Otto guarda um segredo: ele é capaz de se transformar em outras pessoas, reais ou imaginadas. É quando ele começa a se questionar se vale a pena ser outra pessoa para se aproximar de quem ama.

Em terceira pessoa, Os 8 Disfarces de Otto é narrado pela perspectiva do protagonista, Otto, na quase totalidade do livro. Na segunda parte da obra, há a alternância para a perspectiva de Vinícius, que configura como um dos pontos altos da leitura. Além da reviravolta presente, a possibilidade de explorar o personagem foi muito bem-vinda, sobretudo por Lola Salgado não minimizar ou justificar as atitudes do vilão: apesar de sua bagagem, elas são reconhecidas como erradas. Mais do que tudo, a significação em termos de fantasia e contraposição entre herói e vilão foi uma sacada perfeita da autora.

Um dos aspectos que mais gostei na leitura é como Lola Salgado não diminui a adolescência, retratando muito bem os personagens, suas inseguranças e características gerais: são dotadas de sexualidade própria, humor ácido e personalidade típica dessa fase da vida, com preocupações que são próprias da idade. Além disso, as referências em Os 8 Disfarces de Otto são citadas de forma muito natural e orgânica, contribuindo para seu tom leve e divertido.

Apesar do tom, o romance não deixa de abordar questões importantes, como identidade e amor próprio, orientação sexual, bullying e racismo, entre outras. Fica, também, o destaque para a relação de Otto com a mãe, uma personagem completamente apaixonante e que aparece em uma passagem que muito me emocionou. Outra relação fundamental é a do protagonista com Khalicy, sua melhor amiga. Embora secundária, Khalicy é bastante presente e cativa por sua personalidade, além da amizade entre os dois ser muito bonita.

Em linhas gerais, Os 8 Disfarces de Otto me proporcionou uma leitura deliciosa e divertida, com passagens emocionantes e personagens marcantes. O final é digno de uma comédia romântica do melhor tipo, que ganha ainda mais força pela representatividade proporcionada. É muito saudável que nem todas as narrativas LGBTQIA+ sejam sobre ódio e violência, para que as pessoas dessa comunidade também se vejam incluídas em narrativas de amor e heroísmo. 





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2022 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício