[Resenha] O Roubo — Paola Aleksandra | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
19

abr
2021

[Resenha] O Roubo — Paola Aleksandra

Joana Lancaster faz parte de uma extensa e famosa linhagem de piratas. Desde que a mãe faleceu e a jovem decidiu viver com o pai nas mediações de um navio, o mar passou a ser seu único refúgio. Contudo, o futuro livre que havia imaginado transformou-se em um pesadelo quando Napoleão III assinou um acordo que extinguiu sua profissão. Proibida de viver como pirata, Joana transformou-se em uma ladra contratada pela nobreza. Trabalhando para sobreviver e não mais por prazer, ela nunca mais foi a mesma.
Cansado de ser ofuscado pela má reputação de sua família, Filipe Bourbon decidiu casar-se com uma jovem pura e honrada. A celebração impessoal do noivado revelou marcas do passado que ele gostaria de esquecer e, em um ato impensado de rebeldia, Filipe expôs em público uma das relíquias mais cobiçadas de toda a Europa: a famosa e amaldiçoada Máscara Branca. E, a partir de então, virou alvo de habilidosos e engenhosos caça-tesouros.
Joana passará semanas planejando como roubar a máscara de Sir Filipe Bourbon e, em uma única noite, descobrirá que é impossível roubar o que lhe é oferecido de bom grado.
Entrega, paixão e mistério rodeiam o enlace de um lorde quebrado e de uma pirata obstinada em O Roubo..

 

Ficha Técnica: O Roubo

Título: O Roubo
Autor: Paola Aleksandra
Editora: Publicação Independente
Número de Páginas: 88
Ano de Publicação: 2020
Skoob: Adicione
Compre: Amazon
Apoie o financiamento coletivo: Catarse

 
 

Vídeo Resenha


 

Resenha escrita

O Roubo é o trabalho de estreia de Paola Aleksandra, embora tenha sido publicado apenas em 2020, de maneira independente. A novela está disponível em eBook e ganhará a edição em formato físico, em capa dura, através da campanha de financiamento coletivo que acontece até meados de junho.

No final da década de 1850, a pirataria não é mais um serviço legal. Por isso, Joana e o pai, que ainda realizam trabalhos às escondidas para a nobreza, ambicionam a Máscara Branca, par de outra que possuem: juntas, valem uma quantia capaz de acomodá-los em uma vida distante da ilegalidade. Após receberem a informação de que a Máscara estaria com Filipe Bourbon, Joana tentará roubar o artefato durante um baile de carnaval.

A história transcorre em apenas uma noite e ao longo do dia que a antecede, trazendo as narrativas em primeira pessoa de Joana e Filipe. Paola Aleksandra é hábil em construir seus personagens, sobretudo pela bagagem que carregam. Se Filipe é marcado por um histórico familiar que repudia, tentando ser alguém diferente de seus antepassados, Joana vive na ilegalidade, tirando forças de suas doces memórias familiares e do seu senso de sobrevivência. Na figura da pirata, a autora tanto insere a questão política no enredo quanto a crítica social, considerando-se o quanto Joana aproveita o fato de ser subestimada por ser mulher para tirar vantagem em suas atuações. Há força e personalidade em ambos personagens, fazendo deles cativantes e vívidos.

Ainda, a escrita de Paola Aleksandra é intensa e sensível, despertando inúmeras emoções ao longo da leitura. Mesmo que O Roubo seja uma história curta, desenvolvida em um pequeno intervalo de tempo, é impossível não torcer pelos personagens e não se envolver por seus sentimentos. A mensagem da novela está no poder transformação de um intenso e avassalador amor, que ressignifica a vida da mesma maneira que o título da obra acaba por ser ressignificado a partir desse instante.

Aumentando a intensidade e o impacto da história está seu final, agridoce, que combina medidas certas de melancolia e esperança. O Roubo também aborda a questão da imprevisibilidade da vida, dos acontecimentos que estão fora de nosso controle, capazes de alterar o que havia sido planejado. Por isso, o tom incerto ao final — e que abre margens para a esperança. 

Paola Aleksandra já anunciou que seu próximo romance será um spin-off de O Roubo, trazendo outra história a partir desse universo. Não vejo a hora de fazer a leitura, seja por retornar ao mundo de personagens tão queridas seja por ser fã de suas obras. Independentemente de como o livro será, tenho certeza de que encontrarei uma escrita sensível e emocionante aliada a uma história poderosa e encantadora, como foram todos os seus trabalhos até então.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício