[Vídeo Resenha] Alma em Pedaços — Adam Mattos | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
09

nov
2020

[Vídeo Resenha] Alma em Pedaços — Adam Mattos

Será que o ser humano nasce mau, ou se torna com o decorrer do tempo? Partindo dessa premissa o livro traz uma série de poesias que mostram o que o ser humano tem de pior em todas as suas vertentes. Desde assassinos impiedosos a pobres pessoas atormentadas que não desejam mais viver. Assombroso e sensível, vamos mergulhar na mais profunda escuridão da alma. Quem vem comigo?

 

Ficha Técnica

Título: Alma em Pedaços
Autor: Adam Mattos
Editora: Viseu
Número de Páginas: 164
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compre o eBook: Amazon
Compre a edição impressa: Editora Viseu

 
 

VÍDEO RESENHA: Alma em Pedaços


 
 

RESENHA ESCRITA: Alma em Pedaços

Alma em Pedaços é a coletânea de poemas de Adam Mattos. Em mais de 100 poesias, o autor trabalha temas como suicídio e depressão — e, por isso, fica o alerta de possíveis gatilhos, também para temas como estupro e abusos —, além de outras de cunho sócio-político, inclusive retratando cenas de crimes e violência de um modo geral. No resumo, a obra aborda diferentes facetas de almas despedaçadas, revelando o que pode haver de mais sombrio — e, por vezes, cruel — no ser-humano.

A não-metrificação dos versos, bem como o uso de uma linguagem mais simples, suavizam de certa forma o peso da leitura proporcionado pelas temáticas abordadas, já que ela se faz mais fluida por essas características. Também, o esquema de rimas alternadas traz ritmo e musicalidade ao texto, aspectos de sonoridade importantes no gênero.

Adam Mattos tem um olhar sensível ao abordar os sofrimentos expressos pelos diferentes eu-lírico que se apresentam nos poemas. Por muito de Alma em Pedaços ter sido escrito enquanto o autor enfrentava ele próprio uma avançada depressão, é possível reconhecer não apenas as sensações de quem convive com esse transtorno, mas, principalmente, uma forma do poeta em lidar com ele. E a partir do momento em que a dor é transformada em arte, essa arte pode auxiliar, também, outras pessoas que com ela se identificam, já que reduz a sensação de solidão de quando se acredita ser o único a ter determinados sentimentos.

Para além da identificação, Alma em Pedaços pode exercer, ainda, o papel da empatia ao facilitar o olhar para o outro, assim como também de denúncia e crítica, ao retratar problemas sociais variados e inúmeros crimes. De qualquer maneira, a função primeira da arte é a de expressar, na linguagem de seu formato, aquilo desejado pelo artista, e Adam Mattos cumpre a premissa de abordar os lados sombrios da humanidade.

Gostei da leitura em especial pelo que ela se propõe a retratar. Não são poemas para se ler de uma só vez, mas aos poucos, respeitando seu próprio ritmo e fôlego, já que sua carga temática não é tão facilmente digerível. Até o dia 15/11, o eBook de Alma em Pedaços estará gratuito na Amazon.





Deixe o seu comentário

8 Respostas para "[Vídeo Resenha] Alma em Pedaços — Adam Mattos"

Anna Mendes - 10, novembro 2020 às (09:56)

Oi Aione!
Não sou uma grande leitora de poemas. Na verdade, raramente leio livros do gênero.
Mas Alma em Pedaços chamou muito minha atenção.
Achei interessante o autor ter escolhido temas tão pesados e, muitas vezes, complicados de serem abordados.
Fiquei curiosa para conhecer a escrita do autor.
Acabei de adquirir o e-book e farei a leitura em breve 😉
Bjos!

Scheila - 10, novembro 2020 às (10:22)

Oii, Aione!
Confesso que nem livro de poema eu tenho, é um gênero que acho lindo, mas infelizmente não consigo me envolver fazendo a leitura como tantas pessoas conseguem.
Mas o mais legal desse livro é envolver temas tão fortes e tão comentados em nossa vida ultimamente. Mesmo sendo assuntos tão fortes, gostei que é uma escrita leve, que deixa esses pontos mais suaves..
Adorei!
Beijos.

Luana Martins - 10, novembro 2020 às (19:37)

Oi, Aione
Apesar de gostar de poemas faz um tempo que não leio nenhum.
O título é esclarecedor, fico feliz que o autor soube lidar com seu sofrimento através das palavras.
Esse livro me fez lembrar das aulas de literatura e algumas de português onde estudamos os poetas e poemas que nascem do sofrimento.
Beijos

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 10, novembro 2020 às (20:19)

Oi Aione!
Nós que gostamos de escrever poesias, sabemos que nem tudo é tão romântico, podemos diversificar os temas e fazer poemas até de dor e outras coisas.
Imagino que o autor trouxe a dor da sua alma despedaçada.
Temas pesados que ele trouxe, deve ser angustiante.
Temos de ler, nos deliciando e entendendo todas as nuances que o autor quer passar.
Pois é, acredito que algumas pessoas podem se identificar e não se acharem solitárias em suas dores.
Deve ser um livro interessante.
cheirinhos
Rudy

Eliane - 12, novembro 2020 às (20:43)

Ola
Náo tenho o habito de ler livros de poemas .
Esse traz temas fortes como voce escreveu .e deve ser bem intenso a julgar que o proprio autor passou por uma severa depressáo.
Deve ser bem impactante a leitura desses poemas

Fátima Menezes - 13, novembro 2020 às (14:37)

Oii. Geralmente, não gosto tanto de ler poesia (prefiro prosa), mas achei interessante essa obra. A foto que você postou exemplificou bem o tipo de texto presente e confesso que gostei (e nem esperava que isso acontecesse, já que os temas são pesados).

Fátima Menezes - 13, novembro 2020 às (14:44)

A foto com as flores ficou linda: combinou muito com o livro. Aliás, a resenha ficou toda bem feita.

Ana Paula Santos Moreira - 24, novembro 2020 às (08:35)

Não curto muito poemas, mas não posso desmerecer a qualidade da capa, que linda, capricharam sem exageros. Para quem curte será muito bem vindo.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício