[Resenha] As cores do coração — Dani Assis | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
04

ago
2020

[Resenha] As cores do coração — Dani Assis

Enquanto o artista plástico Vittorio passa os dias olhando para o teto de um hospital à espera de um transplante de coração, a corretora de seguros Antonella recebe uma terrível notícia: seu namorado, que acaba de sofrer um acidente, não sobreviverá. A família decide doar seus órgãos. Depois de quase um ano, Vittorio entra de surpresa na vida de Antonella. Seus corações batem mais forte, é impossível ignorar a atração que sentem.Mas uma dúvida impede que ambos mergulhem nesse amor: Antonella ama Vittorio ou seu coração? As Cores do Coração é uma história sensível e instigante, para todos aqueles que acreditam no amor.

 

Ficha Técnica

Título: As cores do coração
Autor: Dani Assis
Editora: Harlequin
Número de Páginas: 304
Ano de Publicação: 2020
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

 
 
 

Resenha: As cores do coração

As Cores do Coração é o romance de Dani Assis publicado pela editora Harlequin. Entre luto, arte e uma importante conscientização social, o que conecta cada aspecto da trama é, sem dúvidas, o amor.

Antonella encontrou em seu trabalho em uma instituição de apoio a transplantados e familiares a força para superar o luto pela morte de seu namorado, cujos órgãos foram doados. Por isso, um de seus maiores desejos é o de encontrar as pessoas que receberam os órgãos de seu amado para que ela possa encontrar, na vida delas, um sentido na morte dele. Quando ela conhece Vittorio, artista plástico que recebeu um transplante de coração e passou a frequentar a instituição onde Antonella trabalha para compreender as estranhezas que o acometeram após o transplante, ele se oferece para ajudá-la em sua busca. Contudo, a atração que surge entre  eles também traz dúvidas: os sentimentos existem entre os dois ou pertencem ao coração que agora está em Vittorio?

A narrativa em primeira pessoa intercalada entre as perspectivas de Antonella e Vittorio permite ao leitor uma visão mais ampla das emoções e anseios de cada um, de maneira que Dani Assis constrói bem os conflitos internos de seus protagonistas. A linguagem empregada, embora proporcione uma leitura fluida, abriga um tom de formalidade, o que dá à narrativa uma atmosfera de maior romantização e de certo requinte, que combina tanto com a personalidade elegante de Antonella quanto com a característica artística de Vittorio.

Ao longo das páginas, o que move a narrativa é a busca de Antonella e a relação que se desenvolve entre ela e Vittorio, o que gera angústias em cada um: nele, por não saber distinguir se os sentimentos são de fato seus; nela, por ainda estar presa ao sentimento e ao luto pelo namorado que morreu. O romance é delicado e faz inúmeras conexões com a arte, tanto através das telas de Vittorio quanto pela ligação que Antonella sente com a música. Aliás, o livro traz diversas referências musicais, tendo uma playlist própria no Spotify com toda a trilha sonora.

Para além do romance, As Cores do Coração traz também as temáticas sociais. Em primeiro lugar, há a conscientização sobre a importância da doação de órgãos, além de uma perspectiva sensível sobre as dificuldades envolvidas: as de quem aguarda por um transplante, as de quem é transplantado e teve sua rotina alterada pelo uso de tantas medicações — além das demais questões emocionais envolvidas —; as dos entes de um doador. Além de ter achado importante a presença do tema por conta de seu caráter conscientizador, foi interessante pelo que agregou à leitura, trazendo toda uma bagagem de informações até então desconhecidas por mim. Também, pelo fato de Antonella ser negra, há passagens que retratam o racismo por ela sofrido.

As Cores do Coração, assim, entrega uma bonita história na qual o amor é o protagonista: amor romântico, amor ao próximo, amor por tudo aquilo que nos move e que dá cor à nossa existência. É, também, uma história sobre como o amor nos auxilia no processo de superação, seja das dores de um passado, seja dos nossos temores mais profundos.





Deixe o seu comentário

10 Respostas para "[Resenha] As cores do coração — Dani Assis"

ingriD Figueiredo - 04, agosto 2020 às (20:29)

Mds já no primeiro paragrafo da resenha já amei o livro. A autora tem que lidar com uma série de temas importantes e é preciso sensibilidade para trabalhar. E bom, um (talvez?) spoiler: não é o coração que gera os sentimentos, é o sistema límbico (cérebro) então provavelmente é Vittorio que ama Antonella de verdade rs. É um livro de, basicamente, sobre superação (meu coração fica mole com livros assim)
Amo quando o livro tem playlist no spotify, adoro ficar acompanhando trechos com músicas que combinam com o momento, me faz ficar cada vez mais imersa no livro <3

Angela Cunha - 05, agosto 2020 às (07:37)

Um livro que está na lista dos desejados desde que li a primeira resenha! Eu sou transplantada, por isso, tudo envolve esse presente, me emociona e me faz sentir não tão diferente.
Tá, são coisas totalmente diferentes, pois há um romance ali,mas há esse amor ao próximo, a ansiedade, a agonia, há tudo que envolve.
A autora acertou a mão demais, título, capa, tudo parece perfeito e espero poder ler o livro o quanto antes!!!
Beijo

Scheila - 05, agosto 2020 às (08:20)

Olá, Aione!
Que encantador esse livro.. Já quero muito ele!
Só de ler essa resenha, aquele quentinho no coração já transbordou.. Amei saber que a história traz esse tema tão importante, que é a doação de órgãos. E falar sobre o luto, música, romance e racismo, me encantou demais.
Amei essa resenha e pretendo comprar esse livro o mais breve possível!
Obrigada, um beijo.
<3

Amanda Almeida - 05, agosto 2020 às (08:22)

Só a sinopse já me fez ter vontade de ler o livro, adoro um romance com um pouco de drama! Adoro quando os livros têm suas próprias playlists, fico ainda mais imersa naquele mundo. Que bom que a autora intercalou os capítulos, para termos acesso às duas visões. Linda resenha! Lindos ensinamentos que o livro traz com essas temáticas importantes e até um pouco diferentes do que estamos acostumados.
Beijos

Anna Mendes - 05, agosto 2020 às (10:41)

Oi Aione!
Está aí um romance nacional que eu não conhecia, mas que, após ler sua resenha, já fiquei com muita vontade de fazer a leitura!
Em primeiro lugar, eu achei essa capa linda demais! É uma capa de certa forma simples, mas que chamou muito a minha atenção.
E, em segundo lugar, a premissa. Parece ser um romance envolvente, sensível e emocionante.
Gosto muito de quando os pontos de vista são intercalados entre os protagonistas, o que sempre considero um ponto positivo, principalmente em romances.
Muito legal a autora ter trazido informações importantes sobre o transplante de órgãos para a história. Meu conhecimento sobre o assunto é extremamente limitado, por isso acredito que essa leitura pode ser muito enriquecedora nesse sentido. Também achei interessante a autora ter conseguido abordar a questão do racismo, como você comentou.
É um livro que com certeza farei a leitura no futuro! 🙂
Bjos!

Theresa Cavalcanti - 05, agosto 2020 às (10:57)

Olá,

Só com a sinopse já fiquei louca para ler esse livro!
A sua resenha só aumentou KKKKKK
Achei a capa muito bonita, e parece ter muita relação com o livro.
Já to aqui imaginando a agonia deles pra entender os sentimentos!

Beijos

eliane - 06, agosto 2020 às (10:03)

achei totalmente diferente essa tematica
até que enfim uma personagem negra que não está em um livro que trata exclusicamente de rascismo
parabens para a autora
que outras autoras renomadas sigam o mesmo exemplo
muito importante tambem retratar sobre essa questão da doaçao de orgãos
a autora sai do cliche e traz uma tematica pouco explorada .
dica anotadissima

Luis Carlos - 10, agosto 2020 às (21:27)

Já tinha visto esse livro, mas nunca tinha parado pra ler sobre o que ele falava. E pasmem, eu adorei!! Amei a forma como a autora usou a conscientização da doação de órgãos pra fazer uma história maravilhosa. Sua resenha me deixou com muita vontade de lê-lo, pois já sei que irei amá-lo pelo fato de conter ótimos personagens e uma narrativa cativante.

ANA PAULA Santos Moreira - 16, agosto 2020 às (18:00)

Esse livro nos traz uma mensagem forte e incentivadora, nos fazendo refletir. Não conhecia esse livro, mas curto histórias com fortes temáticas que podem nos fazer abrir os olhos para certos assuntos. Esse é um livro que gostaria de ler logo.

Elizete Silva - 28, agosto 2020 às (13:10)

Olá! Parece ser um livro lindo, e que trata de um tema, ainda bastante sensível para muitas pessoas que essa questão da doação de órgãos, fiquei bem curiosa para saber como a autora abordou isso no livro, além é claro, de querer acompanhar esse romance para lá de emocionante.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício