[Resenha] Recursão — Blake Crouch | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
17

dez
2019

[Resenha] Recursão — Blake Crouch

Título: Recursão
Título original: Recursion
Autor: Blake Crouch
Tradução: Sheila Louzada
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2020
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Saraiva

E se um dia memórias vívidas se infiltrassem em sua mente, pintando em tons de cinza todas as suas certezas? As pessoas que você ama não fazem mais parte da sua vida, agora você tem outro cônjuge, outros filhos, ou está sozinho. Tudo mudou. E o que você tinha de mais importante foi arrancado da sua existência, levando junto sua sanidade.
É dessa premissa que Blake Crouch parte para contar a história de Barry Sutton e Helena Smith. Quando nada é mais importante que a memória, perdê-la significa perder a si mesmo. Barry é um policial em Nova York que convive com a tristeza e a ausência da filha, morta em um atropelamento. As lembranças de uma vida feliz o assombram por anos. Sem alternativas diante da dor, seu casamento chega ao fim. Mas se Meghan não tivesse morrido, sua vida seria diferente? Ao ser acionado para intervir em uma tentativa de suicídio, ele se depara com uma mulher que sofre da Síndrome da Falsa Memória, uma doença misteriosa que planta na cabeça de suas vítimas lembranças de vidas que elas nunca tiveram. Barry entende, então, que se lembrar de algo que não viveu pode ser ainda pior. A neurocientista Helena Smith está desenvolvendo uma tecnologia para a cura do Alzheimer. A cada semana, mais lembranças se apagam da mente de sua mãe e, aos poucos, é como se Helena a perdesse para sempre. Inesperadamente, ela é abordada por um dos homens mais ricos do mundo, que se oferece para financiar sua pesquisa de retenção de memórias. Helena vê surgir a chance de proporcionar um grande bem para a humanidade: a cura do Alzheimer e, quem sabe, da síndrome que assola o mundo. No entanto, não poderia estar mais enganada…
A tecnologia que deveria salvar vidas acelera a marcha galopante do caos, gerando uma guerra pelo poder e criando recursos que começam a esfacelar a realidade. O tempo não é mais como o conhecemos, e Barry e Helena terão de se unir se quiserem sobreviver – e salvar a todos nós. Em Recursão, Blake Crouch constrói uma jornada desnorteante, com personagens complexos, que nos fazem refletir sobre nossa existência e nossa identidade. Uma trama intrincada, ágil, e sem dúvidas emocionante, que mostra o poder que cerca a tecnologia ao manipular algo tão definidor como a memória e as consequências de um progresso a qualquer custo para os indivíduos e a sociedade.

Recursão é um livro de ficção científica enviado na caixa de número 13 do Intrínsecos que não apenas me surpreendeu como também incentivou uma busca frenética por obras no gênero. Previsto para chegar às livrarias em janeiro de 2020, foi o vencedor do prêmio Goodreads de 2019 como Melhor Ficção Científica do ano.

Helena, uma cientista buscando a cura para o Alzheimer da sua mãe, embarca em um estudo científico ousado: nada mais e nada menos que a captura de uma memória e sua inserção em mentes já devastadas pela doença. O problema é que devido à complexidade do projeto, Helena não consegue muitos avanços e vê na proposta de emprego ofertada por Slade — um grande empresário — a chance de realmente conseguir algo significativo.

Do outro lado temos Barry, um policial que ainda sofre pela morte da filha adolescente mesmo após anos. É durante a ocorrência envolvendo uma mulher tentando cometer suicídio que ele se depara com o que chamam de SFM, uma doença transmitida pelo ar e que leva o indivíduo a ter memórias falsas, coisas que jamais aconteceram com ele, mas são tão reais quanto as que viveu. A curiosidade natural de um investigador vai levar Barry a procurar respostas para perguntas sobre a tão perigosa SFM.

Quando recebi Recursão tive um certo medo, afinal, já tinha lido The Pines do mesmo autor e não gostei tanto. Não sei o que vocês acham, mas eu amo livros que viram o jogo comigo. Digo, quando não tenho expectativas sobre o conteúdo, mas conforme leio, avanço, me simpatizo e aquela leitura se torna fantástica, o prazer parece ser muito maior do que se eu já estivesse esperando algo bom. Foi exatamente o que aconteceu com Recursão.

Isso é tão legal, sabe? Eu li a premissa e pensei que seria bom, pois o plot era envolvente. Quando chegou no meio e o autor mexeu completamente na visão que eu tinha sobre o enredo inicial, bateu aquele medo. E, então, bum! Dali em diante foi uma montanha-russa de emoções. Eu não consegui largar o livro, queria terminar, saber o que ia acontecer. Meu Deus, que livro fantástico!

As cenas de ação e suspense fizeram do livro marcante. Eu pesquisei algumas opiniões, de tão envolvida que fiquei, pois queria muito saber o que as pessoas tinham achado. E sabe o mais engraçado de tudo? Aquilo que eu mais gostei, as pessoas menos gostaram. Para vocês notarem como Blake Crouch consegue dividir bem o livro, pois todo mundo gosta de uma parte diferente e isso faz com que seja uma leitura bem recebida por praticamente todo o público.

Em Recursão podemos encontrar romance, aventura, suspense, ação, drama. Os gêneros invadem as páginas de forma que conseguem arrastar qualquer leitor que realmente der uma chance para ele. E, por favor, façam isso! Leiam esse livro!

Com passagens fantásticas e um plot genial é possível fazer uma análise completa do enredo e perceber que, mesmo o que não se gosta, faz total sentido estar ali. Não se pode alterar um livro como Recursão, ele se constrói como uma teia de aranha e seus acontecimentos são significativos e cruciais para atingir o ápice, que é o fim.





Deixe o seu comentário

9 Respostas para "[Resenha] Recursão — Blake Crouch"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 17, dezembro 2019 às (21:44)

Francine!
Muito bom quando somos surpreendidas com o livro e de um jeito bom.
Fico feliz em ver que o livro vai se desenvolvendo e quano menos esperamo, acontecem reviravoltas e podemos sentir uma montanha russa de emoções.
Sem contar que ter vários estilos dentro de um único exemplar é fantástico.
cheirinhos
Rudy

Angela Cunha - 18, dezembro 2019 às (07:59)

Se minha memória não estiver pior do que imagino, este super lançamento ganhou até prêmio essa semana né? Eu acompanhei a caixinha, mas ainda não tinha tido oportunidade de conferir alguma resenha.
A princípio parece uma salada de assuntos e temas fortes, mas aí a gente dá uma desanimada imaginando que não vai fluir nada e? Nos surpreendemos!
Agora já quero demais poder conferir esta história!!!
Beijo

Verônica Vieira - 18, dezembro 2019 às (08:16)

Eu ainda não li nada de ficção cientifica. Eu estou muito acomodada lendo romances, e para 2020 quero mudar isso e ler outros generos, e ficção cientifica é um genero que eu quero ler.

Scheila - 19, dezembro 2019 às (09:01)

Oii, Fran!

Olha, de primeira achei que não ia gostar do livro.. Mas lendo sua resenha, me envolvi de uma maneira que preciso urgente desse livro! hehehe
Que maravilha iniciar um livro e ele te surpreender dessa forma.. e trazer tantos gêneros nele..
Adorei esse enredo, e mesmo não sendo tão fã de ficção cientifica, me deu muita vontade de ler.
Obrigada pela resenha.

Beijos.!

Elizete Silva - 23, dezembro 2019 às (23:04)

Olá! Recebi esse livro na minha caixinha da intrínsecos, e confesso que a princípio fiquei um pouco decepcionada, afinal esse é um gênero literário no qual nunca me aventurei, MAS após algumas pesquisas e depois dessa resenha até me animei, o livro parece ser muito bom e ainda foi premiado como melhor do gênero, então acredito que essa caixinha foi um sinal para eu sair da minha zona de conforto e mergulhar nessa história cheia de suspense e ação.

Anna Mendes - 27, dezembro 2019 às (10:12)

Oi Fran!
Amei sua resenha!! <3
Não costumo ler livros de ficção científica e ainda não li nada do autor, mas já fiquei louca para ler Recursão!
Não só a premissa me deixou curiosa para fazer a leitura, como os seus comentários positivos também me deixaram ainda mais instigada a conhecer essa história!
Eu também adoro quando não tenho expectativas para um livro e ele simplesmente me surpreende de uma forma que eu não esperava!
Espero conseguir fazer a leitura desse livro em breve! 🙂
Bjos!

Rayane - 28, dezembro 2019 às (16:02)

Quero muito ler esse livro e sua resenha me deixou muito empolgada! Adorei saber que ele te surpreendeu positivamente, isso me deixa ainda mais animada para ler. Adoro livros que envolvem aventura e ação e por se tratar de ficção cientifica que eu já tô dentro!! Ansiosa para saber um pouco mais sobre os protagonistas e essa misteriosa doença hahah

Rayane B. de Sá - 28, dezembro 2019 às (22:44)

Oiii ❤ Nossa, adorei essa premissa! Achei super interessante e original a ideia de criar um mundo onde uma doença que é transmitida pelo ar faz as pessoas terem memórias que não são delas. Estou curiosa pra saber como isso é possível e se irão encontrar uma cura pra isso.
Parece uma leitura incrível e que reúne vários dos meus gêneros favoritos.
Vou acrescentar esse livro na minha lista de leituras, com certeza, já que essa premissa me deixou louca pra conferir a obra.
Beijos ❤

Fabiolla Devenz - 30, dezembro 2019 às (20:29)

Nunca cheguei a ler um livro de ficção científica, nem filme do gênero me prende a atenção. Mas o enredo desse me chamou a atenção, toda a pesquisa sabre a cura do Alzheimer e as ambições que isso acompanha juntamente com o caminho que junta a Helena e o Barry.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício