[Resenha] Um Cavalheiro A Bordo – Julia Quinn | Minha Vida Literária
14

out
2019

[Resenha] Um Cavalheiro A Bordo – Julia Quinn

Título: Um Cavalheiro A Bordo
Título original: The Other Miss Bridgerton
Autor: Julia Quinn
Tradução: Thaís Paiva
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraivaSubmarino

Durante um passeio pela costa, a independente e aventureira Poppy Bridgerton fica agradavelmente surpresa ao descobrir um esconderijo de contrabandistas dentro de uma caverna.
Mas seu deleite se transforma em desespero quando dois piratas a sequestram e a levam a bordo de seu navio, deixando-a amarrada e amordaçada na cama do capitão.
Ele a encontrou na hora errada…
Conhecido entre a alta sociedade como um cafajeste e um corsário inconsequente, o capitão Andrew James Rokesby na verdade transporta bens e documentos para o governo britânico.
No meio de uma viagem, ele fica assombrado ao encontrar uma mulher na sua cabine. Sem dúvida sua imaginação está lhe pregando peças. Mas, não, ela é bastante real – e sua missão para com a Coroa o deixa preso a ela.
Será que dois erros podem acabar no acerto mais maravilhoso de todos? Quando Andrew descobre que Poppy é uma Bridgerton, entende que provavelmente terá que se casar com ela para evitar um escândalo.
Em alto-mar, as disputas verbais entre os dois logo dão lugar a uma inebriante paixão. Mas depois que o segredo de Andrew for revelado, será que ele conseguirá conquistar o coração dela?

Um Cavalheiro A Bordo mantém o estilo de Julia Quinn nos demais livros da série Os Rokesbys: mescla leveza e diversão com o romantismo típico das histórias da autora.

Poppy Bridgerton foi sequestrada enquanto explorava uma caverna que encontrou ao passear pela costa. Indo parar no navio do Capitão James, ela não faz ideia de que ele, na realidade, trabalha para o governo britânico e é Andrew, terceiro filho da família Rokesby. Forçados a conviver durante uma viagem para Portugal, os muitos bate-boca entre os dois pouco a pouco se transformam em algo mais.

O que sempre me encanta nos livros de Julia Quinn é o tom espirituoso de sua narrativa, que se estende aos diálogos travados entre os protagonistas. Com Um Cavalheiro A Bordo, a coisa não é diferente: a leveza e o bom-humor tão característicos da autora mais uma vez se faz presente, proporcionando momentos de gostosa diversão na leitura. Em terceira pessoa, a narrativa se alterna, sendo ora mais próxima de Poppy, ora mais próxima de Andrew.

Como a trama como um todo se desenvolve em grande parte dentro de um navio, ela é muito voltada para o casal, que encena, sozinhos, a maior parte das passagens da história. Assim, o livro é constituído principalmente pelas conversas e disputas verbais entre Poppy e Andrew, revelando a proximidade entre suas personalidades e o quanto um estimula o intelecto do outro. Chamou minha atenção, também, como as cenas de maior erotismo são diminuídas aqui. A atração entre ambos é construída aos poucos e pouquíssimas passagens trazem, de fato, um conteúdo que se aproxime do erótico.

Em relação aos demais elementos, as cenas que se passam em Portugal proporcionam um diferencial na leitura por esse não ser um cenário típico das obras de Quinn, ao mesmo tempo que os capítulos finais trazem mais ação e agilidade para a história, cuja primeira metade é centrada na construção do romance. Gostei também de ver uma maior menção à família Bridgerton, demonstrando sua amplitude e conexões, a ponto de visualizarmos melhor a ligação entre essa geração e a seguinte, protagonista da série de maior sucesso da autora.

Em linhas gerais, Um Cavalheiro A Bordo foi o livro da série Os Rokesbys que menos gostei até o momento por não ter sido tão envolvente para mim quanto Uma dama fora dos padrões e Um marido de faz de conta foram. De qualquer maneira, foi uma leitura gostosa e divertida, que, ao terminar, me deixou com um sorriso no rosto por causa da graciosa história de amor desenvolvida.





Deixe o seu comentário

9 Respostas para "[Resenha] Um Cavalheiro A Bordo – Julia Quinn"

RUDYNALVA - 14, outubro 2019 às (19:53)

Aione!
Gosto também de todos os livros da Julia.
Dessa série li apenas o primeiro livro e adorei.
Quero ver se consigo ler os outros, inclusive esse, porque pelo jeito, além da mocinah ser além de seu tempo, deve ser bem hilário o relacionamento dela com o Capitão e quero curtir.
cheirinhos
Rudy

Theresa Cavalcanti - 14, outubro 2019 às (20:08)

Olá,
Gosto muito dos livros da Julia Quinn, não li todos, mas uns 6 que já li, gostei bastante.
Se você não está acostumado com romances de época, não recomendo ler um depois do outro, porque vai achar a história muito parecida e vai acabar desanimando, como sempre acontece comigo :/ HAHA

Angela Cunha - 15, outubro 2019 às (07:43)

Julia tem este diferencial que sempre nos encanta. Apesar de conhecer pouco de suas letras, sou completamente apaixonada em suas letras e não vejo a hora de poder conferir esta saga da autora.
Até por um dos motivos que você citou acima, o bom humor nos diálogos! Ela sabe fazer isso com maestria e pelo que li acima, neste esta parte acontece da mesma forma, apesar da situação inusitada da personagem..rs
Lerei!!!
Beijo

Tereza Cristina Machado - 15, outubro 2019 às (10:41)

Eu tenho os três livros mas ainda não inicie a série 😬
Pelo que eu vi da galera o terceiro foi o menos legalzinho 🤭
Uma hora eu chego lá até pq eu nunca li nada da Júlia 😬🤭

Ariela Souza - 15, outubro 2019 às (10:55)

Quero ler essa trilogia depois de ler Os Bridgertons, mesmo sabendo que se passa antes…
Acho que a Julia Quinn nunca pende tanto pro erótico, mas ainda assim pra quem nao se importa, ha cenas mais sensuais ali. Amo muita a escrita dela, ansiosa pra ler mais historias dela.

Mariana - 18, outubro 2019 às (02:12)

Ótima resenha! Li “Uma dama fora dos padrões” e achei incrível. Imaginei que esse seria um pouco chato, se passando em uma viagem, mas parece que não.
Gostei de ver que as cenas de erotismo foram diminuídas nesse livro, eu gosto de romance de época, mas o excesso desse tipo de cena é algo que me incomoda, muitas vezes não acrescenta nada ao livro.
Quero muito ver as cenas em Portugal, ver Julia Quinn sair do lugar em que normalmente as histórias se passam. Parece um livro muito bom, com a escrita típica da autora, que eu gosto.

Maria Cecília Vieira - 23, outubro 2019 às (17:50)

Eu amooo os livros da Julia Quinn! De longe é uma das minhas escritoras favoritas dentro do gênero que mais amo. Infelizmente ainda não li essa série em específica, mas fiquei com ainda mais vontade depois dessa resenha, por mais que você não tenha gostado tanto assim. As capas são lindas, né?

Anna Mendes - 28, outubro 2019 às (13:44)

Oi Aione!
Amei demais a resenha!! <3
A cada resenha que leio, fico com cada vez mais vontade de ler um livro da Julia Quinn. Não sou uma grande leitora de romances de época, mas tenho curiosidade de conhecer a escrita da autora, que é tão elogiada!
Gostei não só da premissa de Um Cavalheiro A Bordo, como também gostei das premissas dos outros livros dessa série.
Parece ser uma leitura bem leve e divertida! Gostei de saber que, apesar do livro ser narrado em terceiro pessoa, há uma espécie de alternância no ponto de vista dos protagonistas. Adoro quando isso acontece!
Bjos!

Ana I. J. Mercury - 31, outubro 2019 às (23:01)

Aione!
Parece ser um livro bem fofo e leve, sem grandes atrações ou reviravoltas.
Li só o primeiro da série e achei legal, não se tornou meu favorito, mas achei superdivertido.
Quero ler mais esses dois qe faltam em breve!
Que legal essas passagens em Portugal, bem diferente dos livros da Julia que se passam quase sempre na Inglaterra né.
bjs

Últimas Resenhas

Calendário de posts

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019

<div class="titulo desafio-fuxicando-sobre-chick-lits-2019"><h6>Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por