[Resenha] Conectadas — Clara Alves | Minha Vida Literária
24

set
2019

[Resenha] Conectadas — Clara Alves

Título: Conectadas
Autor: Clara Alves
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSaraivaSubmarino

Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais — pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina.
Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente. Só que ela não está pronta para se assumir — muito menos para perder a garota que ama. Então só vai levando a mentira adiante… Afinal, qual é a chance de as duas se conhecerem pessoalmente, morando em cidades diferentes? Bem alta, já que foi anunciada a primeira feira de Feéricos em São Paulo, o evento perfeito para esse encontro acontecer.
Em um fim de semana repleto de cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance on-line conseguirá sobreviver à vida real?

Conectadas marca a estreia de Clara Alves pela editora Seguinte. O livro, que ganhou ainda mais destaque após a Bienal do Livro do Rio de Janeiro, conta uma história necessária de maneira leve, apaixonante e recheada de referências da cultura pop.

Raíssa é fissurada pelo jogo de computadores Féericos. Para evitar sofrer com o assédio e o machismo dos demais gamers e poder jogar em paz, ela cria o avatar de um garoto. Quando conhece Ayla, que está sofrendo pelas mesmas questões, sua intenção era apenas ajudá-la a se sentir mais confortável no ambiente do jogo. Contudo, a relação entre as duas se desenvolve de forma que ambas se apaixonem — e sem deixar espaço para Raíssa contar que na verdade é. 

Os capítulos do livro se alternam de acordo com as narrativas em primeira pessoa de Ayla e Raíssa, de forma a ser possível ao leitor acompanhar os conflitos de cada uma. Também, são apresentadas entre os capítulos as conversas entre as garotas, ora pelo chat do jogo, ora pelo Skype. Além do recurso trazer uma maior agilidade — e embelezar as páginas por conta da diagramação —, garante também uma maior proximidade com as personagens e possibilita que conheçamos o desenvolvimento da relação entre elas — as conversas se dão desde quando se conheceram e, portanto, não acompanham o tempo cronológico da narrativa, situado alguns meses depois.

A escrita de Clara Alves é tão fluida e envolvente que não demorei a me afeiçoar à história e às personagens. Conectadas foi um livro que não tive vontade de parar de ler e tanto me encantei pela trama quanto sofri com ela. Além do óbvio dilema de Raíssa por se passar por alguém que ela não é, as duas enfrentam outras questões, ligadas às suas relações familiares, o que tornou as personagens mais palpáveis e permitiu a discussão de diversos outros temas: homofobia, autoaceitação, a dificuldade em se lidar com problemas, entre outros. Com sensibilidade, a autora abordou cada um deles de maneira muito natural e sincera, tornando possível a identificação e a empatia com as personagens.

Ainda, o próprio cenário da história faz dela mais interessante. O jogo Féericos surgiu da ideia que a autora teve para um livro de fantasia, então o game é bastante palpável na trama, ainda que não seja seu foco. E ele próprio permite a apresentação desse universo, ainda tão masculinizado e recheado de preconceitos. Assim, temas ligados às questões de gênero são basicamente os principais na história, que também conta com muita representatividade: as protagonistas, além de fugirem da heteronormatividade, são não-brancas, bem como o melhor amigo de Raíssa é um personagem assexual.

Conectadas é um livro pelo qual me apaixonei. As angústias das personagens foram tão verdadeiras que minha única opção foi me envolver e me emocionar com tudo o que elas passam. Ao mesmo tempo, nada é narrado de maneira a fazer do livro dramático ou mesmo extremamente sentimental; ao contrário, a leitura é leve, prazerosa e capaz de causar suspiros e quentinho no coração ao ser finalizada. Se eu já havia me encantado pela escrita de Clara Alves em seu conto Loucuras de Carnaval, agora virei ainda mais fã e me sinto mais ansiosa por conhecer seus outros trabalhos.





Deixe o seu comentário

12 Respostas para "[Resenha] Conectadas — Clara Alves"

Angela Cunha - 25, setembro 2019 às (07:40)

Este livro realmente ganhou reconhecimento com a Bienal e dá uma sensação tão gostosa em ver nossa literatura nacional alcançando lugares tão altos no corações dos leitores.
A autora não somente trouxe um assunto que hoje em dia tem se tornado comum, como as conexões feitas pela internet,mas também trouxe isso da mulher ter que muitas vezes se passar por um homem para ganhar o devido respeito que merece.
Mas quem controla os sentimentos? Não temos essa capacidade e?
Surgem enredos assim, que apesar de trazer sim, sofrimento, traz também a beleza da situação toda.
Com certeza, já quero demais conferir!!!!
Beijo

Rayssa Bonai - 25, setembro 2019 às (15:09)

Olá! ♡ Ainda não li nada da Clara Alves, mas quero muitooo conhecer a escrita fluída e envolvente dela!
Achei essa capa tão linda, tão colorida! ♡
Gostei muito que ambas as personagens narram a história, acho isso ótimo, pois assim podemos nos conectar ainda mais com elas e entender a realidade de cada uma delas.
Adorei que uma das personagens chama Raíssa, nunca li um livro em que uma personagem tivesse o meu nome ♡
Achei de extrema importância os temas que a autora trabalhou. Adorei que a história é cheia de representatividade, acho isso tão importante!
Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

Tereza Cristina Machado - 25, setembro 2019 às (17:53)

A bienal projetou muito esse livro, de alguma forma alguém já ouviu falar. Confesso não ser fã de YA mas a história parece ser bem leve e de uma leitura rápida.
😉

Francine Cândido - 25, setembro 2019 às (19:44)

AHHHHHHH Sou louca para ler esse livro. Quando comprar vou ir te encher o saco para contar o que achei. HAHAH. Eu adorei a ideia, as personagens, tem tudo para ser um livro maravilhoso.

Maria Cecília Vieira - 26, setembro 2019 às (12:22)

Acho que o mais legal da Bienal desse ano foi toda a visibilidade que se voltou para o assunto e o reconhecimento que livros como esse tiveram. Tão bom ver que tem livros assim aqui, desses que dão quentinho no coração e que nos deixam empolgados com a leitura, ainda que a gente sofra com os personagens. Por outro lado, a temática também é necessária de ser abordada, sobre aceitação pessoal, familiar e social, respeito e amor.
Já quero ler!

Rayane B. de Sá - 27, setembro 2019 às (02:22)

Oiii ❤ Ainda não li esse livro, mas achei muito bom que a Clara Alves tenha abordado temas importantes, como a homofobia e a autoaceitação, que acho que precisam mesmo ser discutidos.
Já estou pensando na confusão que vai ser quando Ayla descobrir que Raíssa mentiu ao se passar por um garoto. Espero que tudo fique bem entre as duas.
Eu adorei essa capa, é tão colorida e chama bastante atenção.
É muito chato que machistas achem que só homens devem jogar e que não respeitem as mulheres que jogam e, por isso, Raíssa tenha tido que ter um garoto como avatar.
Eu não tenho mais tanto o costume de ler young adults, essa minha fase já passou, mas esse parece ótimo.
Beijos ❤

RUDYNALVA - 27, setembro 2019 às (23:44)

Aione!
Bom ver que as personagens tem um certo entrosamento e que o leitor consegue se conectar ao ponto de sentir a mesma angústia que elas sentiram.
Pelo jeito o livro é bem informativo em relação aos termos sobre sexualidade e embora não ache que a forma de contato que a protagonista encontrou para se comunicar com a ‘amiga’ seja a melhor forma, acredito que seja um livro de amadurecimento.
cheirinhos
Rudy

Anna Mendes - 28, setembro 2019 às (14:38)

Oi Aione! Amei a resenha! <3
Ai, fiquei apaixonada pela capa e pela edição desse livro! Ainda não conheço a escrita da autora, mas fiquei muito curiosa para ler esse livro!
Adorei a premissa! Também achei muito interessante a autora ter abordado tantas questões de gênero e os preconceitos que circundam nossa sociedade.
Parece ser uma leitura muito leve e gostosa de fazer! Já vai para a minha lista de desejados!! 🙂
Bjos!

Elizete Silva - 28, setembro 2019 às (21:13)

Olá! Muito bacana que histórias assim estão ganhando mais espaço e mais ainda saber que uma tentativa de censura serviu para levar histórias tão especiais ao um maior número de pessoas. Ainda não tive contato com a escrita da autora, mas fiquei bem curiosa e já vou indicar o livro para os alunos aqui da escola na qual trabalho, acho que eles irão se identificar e muito com nossas protagonistas.

Mirian Kely - 29, setembro 2019 às (14:26)

Que história fofa. O livro abrindo espaço para a representatividade e trazendo consigo um enredo lindo de amor entre duas personagens, com assuntos importantes. Me vejo querendo saber como será para as duas lidarem com tudo. Esse livro entro para a lista dos desejados.

Scheila - 30, setembro 2019 às (08:37)

Que leitura nacional gostosa!
Assuntos mega importantes abordados pela autora.. Adorei mesmo!
E que bom que você não demorou para se aperfeiçoar à história, é bom ter uma leitura assim fluida.
Beijos.

Ana I. J. Mercury - 30, setembro 2019 às (21:49)

Oi, Aione
Quero muito ler Conectadas.
Adorei a ideia de as meninas se apaixonarem sem saber da verdade e fico só imaginando os rolos que terão quando ela se encontrarem! rsrsrs
Sem contar que amizades virtuais são sensacionais. É ótimo ver livros mostrando essa realidade tão bacana e que mostra que os sentimentos são maiores que a distância.
Os dramas familiares que as envolvem também parece ser bem sensível e real.
Além de ser um livro com representatividade.
Assim que der comprarei o meu!bjs

Últimas Resenhas

Calendário de posts

setembro 2019
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019

<div class="titulo desafio-fuxicando-sobre-chick-lits-2019"><h6>Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2019</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por