[Resenha] Dentes de Dragão - Michael Crichton | Minha Vida Literária
03

jul
2018

[Resenha] Dentes de Dragão – Michael Crichton

Título: Dentes de Dragão
Título original: Dragon Teeth
Autor: Michael Crichton
Tradução: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 304
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSaraivaSubmarino

Michael Crichton, autor da obra que deu origem ao lendário filme Jurassic Park, volta ao campo da paleontologia neste livro recém-descoberto, uma aventura emocionante ambientada no Velho Oeste durante a era de ouro da caça a fósseis. Com ritmo perfeito e enredo brilhante, Dentes de Dragão é baseado na rivalidade entre personagens reais. Com uma pesquisa meticulosa e imaginação exuberante, será transformado em minissérie pelo canal National Geographic com a Amblin Television e a Sony Pictures. Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado. Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos. Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade. William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

Dentes de Dragão é uma publicação póstuma pertencente a Michael Crichton, mesmo autor da obra que originou o filme Jurassic Park. Esse é um livro ideal para quem aprecia histórias repletas de aventuras e descobertas científicas e que ao mesmo tempo gosta de obras com uma linguagem acessível e escrita dinâmica e fluída.

Com um horizonte propício a excelentes aventuras e descobertas as quais fazem parte do cenário ambientado no Velho Oeste durante a era de ouro de caça a fósseis, Michael Crichton escolheu o ano de 1876 para ambientar sua trama guiada pela rivalidade de dois famosos paleontólogos e pela inexperiência e cobiça de um jovem estudante.

Uma curiosidade interessante acerca da trama é que ela é baseada na rivalidade entre personagens reais. Portanto, em meio às pesquisas, as perigosas expedições, conflitos e duelos, misturam-se realidade e ficção.

Todos os elementos mencionados já indicam o que parece ser um excelente trajeto a ser percorrido e descoberto por nós leitores, e para completar os demais atrativos, temos uma escrita que, a meu ver, fez toda a diferença.

Narrado em terceira pessoa, Dentes de Dragão é um livro muito dinâmico, tanto no que diz respeito às reviravoltas que ocorrem quanto em relação ao modo como o autor as descreve. Ainda que por vezes pareça que algumas passagens poderiam ter sido mais aprofundadas, na maior parte da leitura somos capturados pela agilidade da escrita do autor e, quando percebemos, estamos totalmente submersos na trama. Sendo assim, além de termos acesso a uma boa e instigante história, usufruímos também do talento de quem a escreveu.

Embora nenhum personagem tenha me cativado suficientemente ou chamado a minha atenção de modo mais incisivo, me pareceu que foram construídos de modo a desvelar as intrigas e confusões que podem envolver as pesquisas científicas, sobretudo, na conjuntura em questão, levando-se em consideração a época e os recursos escassos para tais empreitadas.

De modo geral, foi uma excelente leitura! A obra Dentes de Dragão pode ser uma ótima porta de entrada para a temática e para descobrir outros livros do gênero, que nos acrescenta informações e nos entretém com qualidade.





Deixe o seu comentário

4 Respostas para "[Resenha] Dentes de Dragão – Michael Crichton"

Talita Amorim Fernandes - 03, julho 2018 às (23:01)

Que bom que você curtiu esta história, Aione. Eu sempre quis ler os livros deste autor, sou fã de dinossauros e de Jurassic Park ♥ Esse livro já entrou para a minha wishlist…
Abraços!

Responder

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 03, julho 2018 às (23:44)

Clívia!
Poder ler um livro escrito por um renomado autor e ainda baseado em fatos e rivalidades reais da época, deve ser uma fantasia deliciosa de acompanhar.
Fiquei bem curiosa.
Boa semaninha e mês de julho!
“Palavras gentis não custam muito, e ainda assim conquistam muito. (Blaise Pascal)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA JULHO – 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

Responder

Daiane Araújo - 04, julho 2018 às (12:16)

Oi, Clivia.

Por o enredo criado, o livro sem dúvidas, aparenta ter muito potencial e ser empolgante. Ao mesmo tempo em que parece ser um pouco cansativo.

A rivalidade mostrada só acalenta e dá mais fôlego para a trama, por proporcionar ao leitor muita aventura ao lado dos personagens. Bem como descobertas, como resultado de toda a exploração.

Responder

Ludmila do Carmo - 10, julho 2018 às (21:51)

Apesar da capa ser muito bonita a premissa desse livro não me interessou. Ainda não li nada do tipo far west, mas levando em consideração que eu não sou muito fã de filmes desse gênero, acredito que não iria gostar desse tipo de leitura.
Bjs!!!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por