[Resenha] Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh | Minha Vida Literária
01

maio
2015

[Resenha] Ligeiramente Maliciosos – Mary Balogh

Ligeiramente-Malicios-Capa

Título: Ligeiramente Maliciosos
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288
Ano de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: AmazonCultura ♦ ExtraPonto FrioSaraivaSubmarino ♦  Travessa

Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora? Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

ligeiramente1

Ligeiramente Maliciosos é segundo livro da série Os Bedwyns escrita por Mary Balogh e que contempla a categoria de romances de época. Uma das coisas que mais me agradaram na escrita da autora, desde o primeiro livro, é que ela é clara, objetiva e muito envolvente. Balogh segue uma estrutura narrativa que, apesar de previsível em alguns momentos, nos permite divagar por lugares e épocas repletas de tensões sociais, amores impossíveis e conflitos familiares.

Nesse livro conhecemos Judith Law e de inicio já captamos a sua essência. Longe de ser uma mocinha sem graça, ela parece encarar a vida com certo otimismo e confiança, mesmo em meio às dificuldades que lhe recaem. Filha de um rigoroso pastor, Judith segue viagem para a casa da sua tia, um lugar nada animador, mas a viagem é necessária. Assim, logo nas primeiras páginas o leitor já é arrebatado pela aventura em que a protagonista acaba por se envolver.

ligeiramente2

Eis que, por ironia do destino, o que já estava ruim para Judith fica ainda pior: como se não bastasse a viagem tumultuada e repleta de pessoas incômodas ao seu redor, acontece um acidente com a diligência na qual está viajando e muitas pessoas ficam feridas. Ela prontamente se disponibiliza a ajudar os feridos, fazendo ataduras e ajudando-os de algum modo. De repente, surge na estrada, montado em um cavalo, um homem que resolve parar e oferecer ajuda. Por mais que pareça história de contos de fadas, esse homem acaba por mudar os rumos da vida de Judith e chega para tornar a aventura dessa mocinha ainda mais arrebatadora e inesquecível.

Ligeiramente Maliciosos se configura como um romance que começa com uma aventura na qual os dois protagonistas se envolvem de corpo e alma desde seu primeiro encontro, mas com um detalhe: os dois se apresentam um para o outro, por algum motivo, com identidades diferentes das verdadeiras o leitor só descobrirá o motivo para tal no decorrer da narrativa. Porém, que grandes confusões poderia haver no futuro depois de uma aventura tão forte e verdadeira no presente? O que posso adiantar é que a teia de relações criadas para esse conjunto de situações é bastante atrativa.

Minha impressão foi a de que tudo aconteceria muito rápido nesse livro e que mais na frente a autora não teria mais o que contar, já que nas primeiras páginas os protagonistas já engatam em um romance inusitado e ardente. Contudo, me enganei, pois, longe de ficar repetitivo, o livro foi ficando cada vez mais instigante.

ligeiramente3

A narrativa em terceira pessoa é bastante fluida e os diálogos são rápidos e envolventes. Os personagens, muito bem delineados, possuem características marcantes e personalidades fortes – o que me agradou bastante. Preciso ressaltar que o título do livro faz jus à trama e nos primeiros capítulos já nos deparamos com cenas um pouco “maliciosas”, digamos assim. No entanto, nada muito pesado ou que torne a leitura vulgar, a escritora soube dosar as cenas mais intensas de um modo tranquilo.

A meu ver, é um livro que cumpre seu papel, que consegue nos proporcionar momentos de entretenimento e leveza. Não deixa de ter alguns clichês, mas isso não diminui seu valor enquanto romance de época, ao contrário, alguns clichês tem lá seu charme e fariam até falta num livro desse tipo.





Deixe o seu comentário

16 Respostas para "[Resenha] Ligeiramente Maliciosos – Mary Balogh"

Edilza - 01, maio 2015 às (14:34)

Oi, Clívia!
Que bom que mesmo o livro tendo seus clichês ele não fica repetitivo e sim cada vez mais legal. Isso que me deixou interessada. E tendo uma narrativa fluida tem tudo pra me agradar.
Amei essa capa, muito caprichada!
Ótima resenha! Abraço!

Diane Ramos - 01, maio 2015 às (14:37)

Olá !
Você acredita que ainda não li nenhum livro dessa série ?
Sou louca para ler esses livros , a série está sendo muito bem comentada . As capas também estão um arraso , não exagero em dizer que a de “Ligeiramente maliciosos” é a capa de mais bonita do ano .

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Rudynalva - 01, maio 2015 às (15:40)

Clívia!
Romances de época são maravilhosos!
Bom saber que a autora tem uma escrita fluida e coerente.
Fiquei curiosa por saber os mistérios do passado que envolvem Judith e acompanhar o romance instantâneo que teve início no livro.
Me parece instigante e envolvente.
Bom descanso no feriado e um ótimo final de semana!
Nem sempre terás o que desejas, mas enquanto estiveres ajudando aos outros encontrarás os recursos de que precisas.(Chico Xavier)
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Fran Moreira - 01, maio 2015 às (22:50)

Confesso que não curti essa serie. Li o primeiro e odiei então nem me deu animo de ler esse.

Fran Moreira - 01, maio 2015 às (23:26)

Não curti muto essa eie. Odiei o primeiro e nem li esse…

Sara Silva Freitas - 02, maio 2015 às (20:54)

Oi, Clivia. Comecei a acompanhar seu blog recentemente e estou encantada com suas postagens.
O que mais me chama atenção logo de cara em um livro, é a capa e, a desse livro é linda. Sou apaixonadíssima por romances de época e não sabia dessa coleção da autora com vários destes. As conquistas e romances desse tipo de livro são completamente diferente daqueles que normalmente lemos e, adoro isso, essa coisa mais inocente, mais sentimental.
Sobre ”Ligeiramente Maliciosos”, o surpreendente não é a forma de encontro entre os personagens nem a ”paquera”, mas achei diferente a atitude da filha de um pastor inventar outro nome para si, talvez já prevendo um romance com uma noite tórrida ou por pura curiosidade…. Isso me intrigou no livro e, o que deve ser mais divertido é a parte em que eles se reencontram mais tarde. hahahaha Ficar com o noivo da prima não é algo muito adequado. Adorei!
Uma coisa que achei bem legal no seu modo de resenhar seus livros é que você não conta a história nos mínimos detalhes e poupa seu leitor apenas do final; você conta o essencial, desperta nossa curiosidade mas não entra em detalhes. hahahaha Adorei isso, mas agora estou bem curiosa e ansiosa pra ler esses livros, mas estou sem dinheiro para comprar. Então, eles vão acabar indo parar na minha lista de livros para ler (que está gigante).
Beijos.

Maria Alves - 02, maio 2015 às (22:13)

Ainda não li o primeiro livros, mas quero ler, parece ser muito bom. O segundo também deve ser. Parece ser um romance divertido, com os dois se passando por pessoas que não são, acho que deve ser uma leitura prazerosa.

Leticia - 03, maio 2015 às (11:28)

Oi Clivia…
Nossa, como quero ler este livro, pois amei o primeiro.
Adorei ver os pontos positivos. Deve ser um pouco diferente de Ligeiramente casados, que eles demoram pakas para engatar um romance com mais sentimento. E o primeiro também não teve nada muito pesado, por isso gostei da escrita da autora.
Adorei a resenha.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Larissa Oliveira - 03, maio 2015 às (11:35)

Ainda não li nenhum livro dessa série. Gostei muito das capas, achei tão suaves, delicadas. Adoro histórias que se passam em outra época. Esse clima de aventura e mistério quanto às identidades dos protagonistas, é algo que me agradou bastante e me deixou super curiosa. Outro ponto positivo, foi quanto ao modo que a Judith Law encara a vida, com confiança e otimismo.

Aciclea Vieira - 05, maio 2015 às (12:57)

Pensei em ler essa série várias vezes,pois gosto muito de romances históricos ,mas sempre aparecia uma outra história e eu acabava deixando para depois.Agora com a sua resenha fiquei novamente entusiasmada a coloca-lo no topo da minha Wishlist…Obrigada ,Bjs!

Kalita Cássia - 05, maio 2015 às (17:16)

Ai gente estou com dor no coração, vocês acreditam que eu ainda não li o primeiro livro da serie? Quero tanto ler, mas ainda não pude T_T. Poxa Clivia você me fez sentir ainda mais vontade e curiosidade, eu preciso ler os livros 1 e 2 dessa serie.
Clivia eu amei sua resenha você me deixou curiosa sem revelar muito do livro, parabéns. A unica coisa que me deixa com o pé atrás é que o livro é em terceira pessoa, mas recentemente eu li A Aposta e não parei de ler até acabar o livro, espero muito que essa serie seja assim também.
Beijos!!!

Bia Felix - 11, maio 2015 às (14:37)

Oi Clivia!
É a primeira vez que leio uma resenha sua e sinceramente gostei muito da sua escrita. Parabéns!
Bom, não sei se o problema era que eu antigamente não tinha muito contato com livros do gênero em questão, mas a impressão que eu tenho é que atualmente os romances de época estão ganhando mais espaço. É como se eles fossem mais do só Jane Austen… Não sei, talvez sempre foi assim e só agora que eu me dei conta. Rsrsrs…
Mas, voltando a sua resenha, Ligeiramente Maliciosos me pareceu um romance épico que foge um pouco daquele tipo marcado por personagens inocentes e suspirantes, estou certa? Eu nunca tive uma experiência com romances épicos desse tipo, no entanto, a maneira como você o descreveu deu vontade de conhecer a obra.
Bjos.

Lary C - 16, maio 2015 às (17:04)

Oi, Clivia.
Romance de época não é um gênero que me atrai, mas confesso que fiquei com vontade de acompanhar essa série. Achei divertido o enredo e gosto quando o autor é objetivo, sem muita enrolação para não ficar cansativo. Gostei bastante da protagonista também. Não gosto quando a mocinha é chata e sem personalidade. Acho que vou dar uma chance aos livros dessa autora.
Abraço!

Rosana - 19, maio 2015 às (14:08)

Gosto dessa clareza e objetividade que você ressaltou, bom saber que a autora soube dosar tudo o que ela tinha em mãos para um resultado satisfastório. Não sabia que era uma série de livros, gostei da capa também!

Patrini Viero - 29, maio 2015 às (01:20)

Apesar da capa linda, a sinopse desse livro não conseguiu me prender e atrair como devia. Além do romance não ser meu gênero preferido, achei a história bastante batida, sem muitos elementos novos. Talvez seja só impressão precipitada mesmo, mas não sei se sentiria vontade de tirar a prova.

Becca Martins - 31, maio 2015 às (13:28)

Eu quero muito ler os livros da série Os Bedwyns desde que vi esta capa! A editora arqueiro fez realmente um belo trabalho e eu sou super fã de romances de época, acho que vai ser uma boa pedida para mim!

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por