[Resenha] Remissão da Pena - Patrick Modiano | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
27

fev
2015

[Resenha] Remissão da Pena – Patrick Modiano

Capa Remissao da Pena AG V2.ai

Título: Remissão da Pena
Autor: Patrick Modiano
Editora: Record
Número de Páginas: 128
Ano de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♦ Cultura ♦ Saraiva

Patrick e seu irmão são confiados a amigas de seus pais em Paris após a Segunda Guerra. Das mulheres responsáveis pelos dois meninos pouco se sabe além do que revelam os trechos de conversas entreouvidas por Patrick: que uma delas é uma pessoa triste e que a outra foi artista de circo. Isso e o fato de receberem as visitas frequentes de Jean D. e Roger Vincent durante o dia e de diversos visitantes noturnos. Nesse mundo intangível, os dois irmãos seguem de mãos dadas pela infância através da rue du Docteur-Dornaine e em meio a visitas a castelos, excursões a Paris, leitura de histórias de aventura, tardes ouvindo rádio — sempre à espera de que, um dia, alguém volte para buscá-los.

modianofoto.jpg

Jean Patrick Modiano é um autor de origem francesa, filho de um judeu de origem italiana e de uma comediante belga. Ganhador de diversos prêmios, ano passado Modiano foi laureado com o Prêmio Nobel de Literatura. Numa mistura de ficção e biografia, Remissão da Pena me envolveu por completo, de um modo muito singelo e diferente de todas as biografias que já tive oportunidade de ler.

Em apenas 128 páginas, o autor nos leva a Paris da sua infância, numa narrativa em primeira pessoa e provida de uma escrita clara, delicada e ao mesmo tempo muito sólida, proporcionando ao leitor momentos de emoção, questionamento e encanto.

Remissao1.jpg

A história trata de Patrick e seu irmão que logo após a Segunda Guerra são deixados aos cuidados de umas amigas muito peculiares de seus pais, entre elas, uma artista de circo. O desenrolar da trama se dá de modo a recuperar as memórias de um período da vida em que a percepção de mundo ainda é delicadamente levada pela inocência: a infância, que entre esses dois irmãos é referida através da cumplicidade; e, principalmente, do que havia de mais comum entre os dois – a espera.

É justamente nessa espera que está concentrado todo o sentido que o autor deu à narrativa. Apesar de a escrita ser bastante concreta – a ponto de imaginarmos as cenas das crianças indo para a escola, a maneira de agir de cada personagem, bem como suas roupas e trejeitos -, somos também levados pelas dúvidas que o próprio autor insere em sua narrativa através de determinadas lacunas que podem ou não ser solucionadas ao final da leitura, dependendo, a meu ver, do envolvimento de cada um com a história e da compreensão que houve do sentido poético reproduzido pelo autor.

remissao3.jpg

Considerei a leitura bastante satisfatória e indico para quem está em busca de novos autores, novas narrativas e uma leitura de uma biografia redesenhada, romanceada e genuína, daquelas que nos pega pela mão, nos leva para o sofá e nos convida a buscar nossas próprias memórias.





Deixe o seu comentário

8 Respostas para "[Resenha] Remissão da Pena – Patrick Modiano"

Cristiane Oliveira - 27, fevereiro 2015 às (11:57)

Oi Clivia. Adorei a história do livro. Sem dúvida, deve ser muito emocionante. Gosto muito de histórias sobre guerra, sempre são tocantes…
Beijos

emanoelle souza - 27, fevereiro 2015 às (14:17)

O livro já me chamou atençao só pelo fato de a historia se passar na segunda guerra, sempre gostei de livros assim, é uma pena que só tenha 128 paginas o que mostra (na minha humilde opiniao) que o livro n e tao aprofundado na historia, espero estar enganada.

Juliana - 27, fevereiro 2015 às (21:08)

Nossa, fiquei super curiosa com a resenha Clivia. Parece ser uma boa história e bastante instigante. Bjs.

Juliana Frygoudakis - 28, fevereiro 2015 às (13:28)

Oi Clivia!

O livro parece ser bem emocionante, e um pouco triste no meu ver! Apesar de ter achado a história bem interessante por ser relacionada com a segunda guerra, acho que não estou no momento de realizar uma leitura desse tipo!
Que bom que foi uma leitura prazerosa pra você =)

Beijoos!

Maria Alves - 28, fevereiro 2015 às (21:25)

Não conhecia esse livro, livros de guerra sempre são tristes e sofridos devido as historias de perda das famílias. E a espera por alguém também é cruel, porque não se sabe se esse alguém irá aparecer. Gostei deve ser uma leitura interessante.

Rudynalva - 28, fevereiro 2015 às (23:46)

Clivia!
Gosto de biografias e poder um de alguém que não é conhecido por mim seria ótimo ainda mais quando se tem todo um charme na história, porque a França traz esse glamour e se bem escrito, melhor.
Domingo de tranquilidade e paz!
Cheirinhos
Rudy

Mariana Bortolotti - 03, março 2015 às (23:40)

Oi, Clivia 🙂
Confesso que nem mesmo sabia quem tinha ganhado o Nobel de Literatura no ano passado e nunca tinha visto resenhas sobre esse livro. A sinopse me fisgou de imediato e sua resenha ainda mais. Já entrou para a lista de desejados e de novos autores para conhecer.
Beijinho :*

Heitor Botti - 28, julho 2015 às (17:33)

Olá!

Gosto muito do Modiano, achei Remissão de Pena muito (mas muito mesmo) melhor que Flores da Ruína (que faz parte dessa trilogia), adorei a construção da história feita pelo autor, essas dúvidas nos deixam intrigados mas também dão uma mágica ao livro.

Abraços, Heitor Botti
shakedepalavras.blogspot.com

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2020 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício