Parece, Mas Não É | Minha Vida Literária
29

mar
2012

Parece, Mas Não É

“Parece, mas não é” é uma coluna onde trago livros que, ao ver a capa pela primeira vez, achei tratarem de um assunto, mas, ao ler suas sinopses, descobri que não tinham nada a ver com o que pensei!

Essa capa foi uma indicação da Mi, do Livros na Cabeça!
Ok, eu sei que todos sabemos do que se trata Gossip Girl.
Porém, vamos deixar de lado o que sabemos sobre a série e analisemos a capa apenas pela imagem, ignorando tudo o que o título acarreta.
Sinceramente, se eu visse a capa sem saber nada sobre os livros, eu apostaria em um chick-lit mesclado com suspense, intrigas e armações. E um detalhe muito importante: a faixa etária das personagens seria  de, no mínimo, 21 anos, variando até os 25.
Sinopse – Gossip Girl: Os Carlyle – by Aione Simões
O pressuposto para uma família é que ela seja feliz, composta por membros companheiros entre si, que se apoiam em toda e qualquer circustância, munidos por um amor incondicional, certo?
Não entre os Carlyle.
Nessa nem tão atípica família, a palavra de ordem é o dinheiro. Relacionamentos desprovidos de interesse são uma utopia e, criadas nessa atmosfera, Emily e Rachel cresceram em clima de disputa, sempre compentindo por algum cargo: o de melhor filha, melhor aluna, garota mais bonita…
Dessa maneira, as irmãs se vêem muito mais como adversárias do que amigas.
Entretanto, quando Emily se apaixona verdadeiramente pela primeira vez  em sua vida, também se vê, pela primeira vez, precisando de sua irmã como uma aliada, a não ser que deseje ver todos os seus planos de conquista indo por água a baixo.  
Conseguiria ela vencer o desafio de ganhar uma irmã para ganhar o homem de seus sonhos?
(#TodosFinge espanto e surpresa.)
Não é isso?? Como não??
=O
Sinopse – Gossip Girl – Os Carlyle – Volume 1 – Cecily Von Ziegesar
Blair, Serena e Nate tiveram seu tempo de glória. Até agora. Um novo trio chegou à Nova York, trazendo uma boa bagagem de… escândalos! Baby, Avery e Owen Carlyle são de Nantucket, Massachuttes, e, sim, eles têm pedigree. Netos de Avery Carlyle, uma das mais sofisticadas damas da sociedade nova-iorquina recém-falecida, os trigêmeos se mudam para o apartamento que pertencia a Blair e sua família e estão prontos para fazer de Nova York seu novo playground. Linda e loura, Avery é uma aspirante a “mais popular do colégio”. Já Baby não tem nada de naive, e está bem confortável no perfil de bad girl. A e B terão que enfrentar a Constance Billard School for Girls, e sabemos como aquelas escadarias podem ser cruéis. Antes mesmo do primeiro dia de aula, Avery já tem uma inimiga: Jack. Um das mais ricas e detestáveis garotas da Constance – e por que não do Upper East Side? -, Jacqueline sabe bem como transformar em um inferno a vida de qualquer um; e é exatamente isso que ela planeja para A. Ao contrário da irmã, Baby não quer ser aceita no colégio nem fazer novas amigas: ela prefere ser expulsa e voltar para Nantucket, onde está o namorado (e, ah, as intermináveis farras na praia). Enquanto isso, Owen está matriculado na St. Jude’s. Um gato que nunca dispensa a sunga, ele não precisa se preocupar com a popularidade e pode escolher os amigos, amigas e, claro, namoradas. Mas uma paixão misteriosa durante as férias parece ter pegado o rapaz de jeito… O verão pode ter acabado, mas para os Carlyle as coisas só estão começando a esquentar!
Acredito que o tom da história seja bem condizente com a capa. Pelo menos a sensação que tenho ao olhá-la é mais ou menos o que a história transmite.
O que, então, qualificou o livro pra essa coluna?
Simples. Ao olhar pra capa, eu não sinto nada de High School.
Era só eu que me sentia traumatizada ao assistir séries que se passam em escolas (de The OC a Malhação) porque os personagens nunca aparentavam ter a idade que tinham (provavelmente porque os atores nunca tinham a idade dos personagens)?
Sério, quando eu estava na minha época de Ensino Médio, eu via os personagens de Malhação e cia e pensava: eu definitivamente não sou assim. Acho que um dos únicos filmes que trouxe personagens mais condizentes com a idade dessa época escolar foi High School Music.
De qualquer forma, estou falando desse trauma da adolescência porque, novamente, me senti dessa maneira ao olhar essa capa. Se essas garotas tiverem 16 ou 17 anos, estou pronta para cortar meus pulsos, porque eu, aos 22, continuo tendo muito mais cara de criança do que elas.
Eu sei que há muitas meninas de 17 anos por ai esbanjando glamour, mas, ainda assim, elas continuam parecendo mais garotas do que mulheres, diferente dessas da capa.
E foi por causa dessa discrepância da aparência X idade que a capa veio parar aqui.

E vocês, o que acharam?

Mi, muito obrigada, querida, pela indicação!

Beijos a todos!





Deixe o seu comentário

20 Respostas para "Parece, Mas Não É"

Renata Leite - 29, março 2012 às (22:03)

Oi Aione!
Adorei esse post. 1º Adoro essa coluna aqui no blog e 2º está falando de GG õ/
Comecei a gostar da série recentemente, pois minha amiga sempre assistia, e amava! Então comecei a assistir, e me encantei!
Eu ri com a sua sinopse, mais foi bem realista ao só se olhar pela capa e esquecer que se trata de Gossip Girl.
Adorei, mesmo.

Beijos, Renata =)

Marcelo Lima - 29, março 2012 às (22:14)

Não consigo imaginar oq vc imaginou amo essa série e acho que a autora tbm não consegue, porq se vc reparar ela só mudou os nomes dos protagonistas rs , é a mesma história!

Milena - 29, março 2012 às (22:32)

Ebaaaa o// eu adorei esse livro, achei bem mais dinâmico que Gossip Girl e também muito mais interessante – pedras na Milena. Hahhahaa. Realmente, as atitudes dessas meninas são muito mais de mulheres do que de adolescentes. Mulheres não, mas também não de adolescentes.. enfim.

Beijos!!

Daisy (nuvem de letras) - 29, março 2012 às (23:02)

Oi Aione, tudo bom?
Adoro o Parece mas não é rsrs E gostei da indicação. Eu nunca li GG, mas foi a única série que eu assisti mais (não sou muito fã de ficar assistindo séries, acabo não tendo tempo ou ficando com preguiça de acompanhar rs), mas sim eu concordo em partes com o que você disse. Na verdade tem tanta menina que você olha e acha que tem 20 e na verdade tem 14, tipo O_O né… Claro que a capa dá uma ideia mais “adulta” do que de fato o livro é; acho que a sua sinopse combinou bem com o livro, fica um pouco tenso de imaginar pra mim pq já estou meio que acostumada com essas capas de GG então… rs

Beijos
nuvemdeletras.blogspot.com

Bruno Miranda - 30, março 2012 às (00:20)

Realmente, esses atores mais velhos interpretando estudantes é o cúmulo, né? kkkk Dá até uma depressão pra mim, que tenho 15, ver essa gente bonita de quase 30 se passando por aluno de 17 anos e pensar que eu sou… assim! usahaushausa Mas né, definitivamente essa capa não combina muito com o enredo teen, não… Beijos!

@minha_estanteMinha Estante

Planet Pink - 30, março 2012 às (00:21)

hueahuehae ai Mi, vc é tão engraçada kkk
Tb me incomoda um pouco isso dos atores serem bem mais velhos que as idades que representam = hahaa

Gostei da sua sinopse, como sempre!

Beijao!
Nati

Raquel Machado - 30, março 2012 às (01:31)

Oi flor,
Ahhaha entendi o que você quis dizer pois é…olhando por esse lado a capa condiz com algo mais “adulto” por assim dizer…eu também não era la muito glamurosa na minha adolescencia….bem ao contrário mas vai saber se não tem gente assim ne…rsrs
Bjksss
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Lygia Netto - 30, março 2012 às (01:57)


(#TodosFinge espanto e surpresa.)
Não é isso?? Como não??”

HAHHA…vc e esse seu lado cômico, n aguento com isso! XD aiai…

Beijos!

Vanessa Tourinho - 30, março 2012 às (14:30)

Oh, como não pode ser isso! O.O *eu fingindo espanto*
Mas, sim, a capa não parece ser de uma série juvenil.
Quando eu assistia Malhação era muito nova e não percebia nos detalhes da idade. 😛
Adoro essa coluna!
Beijos, Mi!

Lili - 30, março 2012 às (16:32)

Sim, ainda bem que isso vem mudando.

Sora Seishin - 30, março 2012 às (16:59)

Oi Aione!
Eu também sempre me espantava com as “adolescentes” das séries. Todas tem mais de 20 anos!
A capa do livro também me passa a visão de algo mais adulto. Mas existem muitas meninas assim por aí, querendo aparentar sendo mais velhas (ou o inverso).

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Vanessa - 30, março 2012 às (17:53)

Bom, eu como nunca li GG, me surpreendi com as duas sinopses, a sua e a oficial, confesso que gostei mais da sua e também confesso que nunca tive muita vontade de ler a série, mas não descarto não, quem sabe um dia!

Vanessa – Balaio

Babi Lorentz - 30, março 2012 às (20:48)

Hahahahahaha, bem diferente mesmo sua impressão.
Mas a capa realmente não passa o que o livro, no fim, passará.
Eu não tenho mais vontade nenhuma de ler os livros da Cecily porque já vi que ela nem é tudo aquilo que pensamos, rs.
Beijos

Danzinha - 30, março 2012 às (20:57)

Oi Mi,

Concordo com você, em todos filmes/Novela/Seriados os personagens nunca são interpretados por jovens, são sempre pessoas mais velhas. Eu sempre imaginei que talvez houvesse alguma lei que proibisse, mas ainda não sei. Minha professora de inglês disse que lá no Canadá as meninas são assim mesmo, aparentam ser bem mais velhas do que são. Adoro essa coluna.

Beijos

Amigas entre Livros

Nana - 31, março 2012 às (00:17)

Só espero que não inventem um seriado.. spin off disso.. pq né.. Gossip Girl já deu..

As capas desses livros de GG sempre me passam: patricinhas e riqueza.. então…

beijos e um excelente final de semana pra você
NANA – OBSESSION VALLEY

Lucas Martins - 31, março 2012 às (00:43)

Hahahha #Fail
Ah, mas nem estava tããão distante, Mi!
Não sei, essa série não me chama atenção. Não gosto da invenção de moda da autora, rsrs
É bem coisa de mulherzinha…
Sem machismos, mas não me atrai 😛
Bjão!

Ana Ferreira - 31, março 2012 às (14:42)

Mi, também não me conformo com as invenções em torno de Gossip Girl, que são altamente notáveis pelas capas e pela própria série mesmo. Sem contar o distanciamento de alguns fatos da adolescência. A galera de GG aos 16 anos já tem mais vivência que minha avó aos 60 e alguma coisa. hahaha É muito discrepante e fútil também, com essa aura de o mundo gira em torno da nossa riqueza. Nunca peguei um livro da série para ler, nem tenho vontade de pegar, algum dia.

Beijinhos!
Ana – Na Parede do Quarto

Evellyn - 01, abril 2012 às (15:51)

Pra variar achei sua sinopse tão boa que estou querendo ler este livro! huahuahua
Poxa, sei que é GG e tal, mas acho que sua ideia ficou tão legal… Aione vc é escritora não é? Poxa, escreva essas historias que vc imagina! Nem que sejam conto! huahaua (e me mande)

bjss
Evellyn!

Carolina Mello - 01, abril 2012 às (19:09)

Adorei as duas sinópses! Mesmo não gostando muito dos livros de GG, eu fiquei com vontade de ler esse.

beijos, Carol.

http://www.perdidanaestante.blogspot.com

Julia G - 02, abril 2012 às (16:07)

Nossa Mi, vi um pouco de revolta nessa coluna hoje. Mas tenho que concordar com você, também fico indignada com essa coisa de pessoas mais velhas querendo se passar por mais novas – seja em um personagem, na capa, onde for – e, com os meus 22, também pareço muito mais criança que essas mulheres da capa.

Beijinhos

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por