[Vídeo Resenha] O Conto da Aia — Margaret Atwood | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
10

dez
2020

[Vídeo Resenha] O Conto da Aia — Margaret Atwood

O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos, o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com esta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.

 

Ficha Técnica

Título: O Conto da Aia
Título original: The Handmaid’s Tale
Autor: Margaret Atwood
Tradução: Ana Deiró
Editora: Rocco
Número de Páginas: 368
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

VÍDEO RESENHA: O Conto da Aia


 





Deixe o seu comentário

4 Respostas para "[Vídeo Resenha] O Conto da Aia — Margaret Atwood"

Eliane - 10, dezembro 2020 às (23:55)

Ola Aiine
Nossa eu vi esse livro sendo tâo lido e comentado .e elogiado
Mas náo senti vonrade de ler .náo despertou minha curiosidade em conhecer esse mundo distopico ..
Que bom que gostou da leitura .

Angela Cunha - 11, dezembro 2020 às (06:24)

Você não é a última da fila não rs
O meu exemplar ainda está no plástico na estante, mas acredito que vá ficar só pro ano que vem e olha, eu sou fã assumida demais da série e estou aqui no aguardo da próxima temporada!!!
Li a Graphic, que aliás é linda demais em matéria de ilustrações e super indico.
Já sei que vou sofrer, mas vou ler e amar!!!!
Beijo

Anna Mendes - 11, dezembro 2020 às (08:54)

Oi Aione! Adorei o vídeo!
Estava bem curiosa para saber sua opinião sobre este livro.
Hahaha também sou atrasada! Ainda não li o livro e nem vi a série.
Ai, que legal que você vai fazer esse projeto de novo no próximo ano!
Até agora só vi comentários positivos sobre O Conto da Aia. Parece ser uma história intensa e difícil de ler, mas também muito importante, principalmente pelas questões sociais que esse livro parece abordar e pelo paralelo que ele faz com a nossa sociedade atual também.
Pretendo fazer a leitura em algum momento.
Bjos!

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 12, dezembro 2020 às (13:54)

Oi Aione!
Sou também… todo mundo já leu e assistiu a série e eu ainda não…kkkk
Confesso que foi uma reformulação bem drástica que aconteceu e com ele trouxe muitas atrocidades e algumas coisas inimagináveis.
Útero ambulante é ótimo.
Quanto sofrimento ela passa, hein?
Tem alguns livros que o final aberto é o melhor…
Fica a encargo do leitor.
cheirinhos
Rudy

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício