[Resenha] Uma Noite Como Esta — Julia Quinn | Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
28

nov
2020

[Resenha] Uma Noite Como Esta — Julia Quinn

Anne Wynter pode não ser quem diz que é… Mas está se saindo muito bem como governanta de três jovenzinhas bem-nascidas. Seu trabalho é bastante desafiador: em uma única semana ela precisa se esconder em um depósito de instrumentos musicais, interpretar uma rainha má em uma peça que pode ser uma tragédia ou, talvez, uma comédia – ninguém sabe ao certo – e cuidar dos ferimentos do irresistível conde de Winstead. Após anos se esquivando de avanços masculinos indesejados, ele é o primeiro homem que a deixa verdadeiramente tentada, e está cada vez mais difícil para ela lembrar que uma governanta não tem o direito de flertar com um nobre. Daniel Smythe-Smith pode estar em perigo… Mas isso não impede o jovem conde de se apaixonar. Quando ele vê uma misteriosa mulher no concerto anual na casa de sua família, promete fazer de tudo para conhecê-la melhor, mesmo que isso signifique passar os dias na companhia de uma menina de 10 anos que pensa que é um unicórnio. O problema é que Daniel tem um inimigo que prometeu matá-lo. Mesmo assim, no momento em que vê Anne ser ameaçada, ele não mede esforços para salvá-la e garantir seu final feliz com ela.

 

Ficha Técnica

Título: Uma Noite Como Esta
Título original: A Night Like This
Autor: Julia Quinn
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 272
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

VÍDEO RESENHA: Uma Noite Como Esta


 
 

RESENHA ESCRITA: Uma Noite Como Esta

Uma Noite Como Esta é o segundo livro do quarteto Smythe-Smith de Julia Quinn, série cujos protagonistas fazem parte de uma família na qual há a tradição de as damas, enquanto solteiras, se apresentarem em um concerto anual — mesmo não tendo aptidão musical alguma para isso.

Aqui, a história acontece entre Daniel Smythe-Smith e Anne Wynter, governanta da família. Após ter passado três anos exilado, Daniel retorna a Londres justamente na noite do concerto familiar. Ele fica encantado com a desconhecida tocando com suas primas e irmãs e, ao descobrir que ela trabalha para sua tia, cuidando das primas mais novas, resolve passar um tempo com elas. Anne, por sua vez, intimada a tocar para substituir Honória de última hora — a protagonista de Simplesmente o Paraíso —, guarda os próprios segredos. Ela também foi exilada de seu lar e agora vive sob outra identidade, de maneira que, ao corresponder ao interesse de Daniel, sabe que há muito mais do que suas classes sociais impedindo que algo entre eles aconteça.

Em terceira pessoa, a narrativa se desenvolve ao melhor estilo de Julia Quinn: com leveza, fluidez e diversão. Os diálogos, como característico da autora, estão entre os pontos altos da leitura pelo humor a eles atrelados. Pela alternância de perspectivas entre os protagonistas, é possível acompanhar parte das inquietações de cada um, e muito me agradou como as angústias de Anne criam os receios pela relação. O romance se desenvolve aos poucos, sendo impossível não se encantar pelo envolvimento que vai surgindo entre o casal. Em relação às partes mais sensuais, elas estão presentes, mas em menor quantidade nesse livro.

Uma Noite Como Esta traz, também, certo afastamento do cenário social londrino, já que a história se desenvolve principalmente no meio familiar onde Anne trabalha. Essa proximidade com as meninas Smythe-Smith agregou à leitura, fazendo dela não só mais doce nesses momentos, como também mais divertida por conta das situações de tom mais infantil.

Os capítulos finais são repletos de adrenalina — como também costuma acontecer em outras obras de Quinn —, e foi impossível interromper a leitura nessas horas. Vale dizer que, em uma das cenas finais, a autora faz uma ponte perfeita com o começo, ressignificando alguns dos acontecimentos e estabelecendo um ótimo arco para os personagens.

Em linhas gerais, fiquei mais uma vez encantada pelo trabalho de Julia Quinn, capaz de entreter, divertir e provocar suspiros ao longo de suas páginas. Para quem ainda não conhece as letras da autora, a série Smythe-Smith é uma boa opção para se começar.

 

Quarteto Smythe-Smith





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "[Resenha] Uma Noite Como Esta — Julia Quinn"

Anna Mendes - 28, novembro 2020 às (12:56)

Oi Aione! Amei ter acompanhado essa semana de resenha todo dia!
Não sou uma grande leitora de romances de época, mas de vez em quando gosto de dar uma chance para algum livro desse gênero.
Ainda não li nada da Julia Quinn, mas tenho muita curiosidade, já que ela é uma autora queridinha para muita gente.
Eu já tinha ouvido falar dessa série Smythe-Smith, e gostei da premissa desse segundo volume.
Parece ser uma história bem leve e divertida! Um romance bem gostoso de ler 🙂
Fiquei com vontade de fazer a leitura!
Bjos!

eliane - 28, novembro 2020 às (22:21)

Ola
ainda não li nenhum livro dessa serie
parece ser um romance bem fofo de ler ..eu gosto desse tipo de enredo em que o personagens passa um tempo longe de sua terra natal.e parece que tem
algum impecilho que vai impedi-los de ficarem juntos .que bom que a autora traz dialogos bem humorados ,deixando o romance mais leve

Angela Cunha - 29, novembro 2020 às (08:55)

Fiquei muito decepcionada comigo no quesito romance de época nesse ano. Só li um durante o ano todo ;/ e olha que amo o gênero.
Mas em contrapartida, a pandemia me fez ir para outros gêneros e com isso, eu li muito, mas muito mesmo até o momento.
Por isso, não foi tão mal assim rs
Mas ando me cobrando sim, para voltar a ler os romances da Júlia e de tantas outras maravilhosas. Não me recordo de ter visto esse livro acima, mas já gostei disso dos personagens terem seus segredos.
Aquilo de já torcer por eles rs
Beijo

Ray Cunha - 29, novembro 2020 às (15:11)

Olá Aione,
Primeiro preciso dizer que adorei a postagem por se preocupar em incluir resenha escrita além do vídeo. Não costumo assistir vídeos, então quando encontro postagens só com o vídeo acabo meio decepcionada.
Mas voltando ao assunto, adorei ler sua resenha. Li somente o primeiro livro da série e acabei não tendo oportunidade de dar continuidade a leitura, mas as várias criticas sobre essa série me deixaram meio desanimada também. Gostei da sua opinião.

Beijo!
http://www.amorpelaspaginas.com

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 29, novembro 2020 às (18:42)

Oi Aione!
Os livros da Julia são sempre bons, vamos ver o que achou esse.
Nossa! Péssimas musicistas deve ser um horror.
Gostei de ver que a protagonista é apenas uma governanta… muda um pouco.
Gosto quando tem segredos do passado a serem descobertos, mas como vai ser esse lance dela não fazer parte da aristrocacia?
Adoro quando tem crianças..
Preciso ler essa série e livro.
cheirinhos
Rudy

Elizete Silva - 30, novembro 2020 às (22:59)

Olá! Esse é o meu livro favorito dessa série (já o li duas vezes), Anne e Daniel são ótimos, sou até suspeita para falar pois gosto de todos os livros da JQ, as meninas realmente dão um toque super especial a história.

Ana Paula Santos Moreira - 30, novembro 2020 às (23:18)

Sou muito fã da Julia Quinn e de seus romances de época. Ainda não iniciei essa série, mas ja curti, pois sempre os casais principais me cativa muito.

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício