[Resenha] Vem Comigo — Karma Brown | Minha Vida Literária
03

maio
2019

[Resenha] Vem Comigo — Karma Brown

Título: Vem Comigo
Título original: Come Away With Me
Autor: Karma Brown
Tradutor: Mauricio Tamboni
Editora: Verus
Número de Páginas: 306
Ano de Publicação: 2019
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSubmarino

Tegan Lawson tem tudo o que poderia querer da vida, incluindo Gabe, seu marido amoroso, e um bebê a caminho. Mas um acidente deixa a vida de Tegan tão devastada como o carro do qual ela foi resgatada.
Entre a perda do bebê e a raiva incontrolável por Gabe, que estava dirigindo naquela noite, Tegan está afundando em tristeza. E, quando ela pensa que chegou ao fundo do poço, Gabe a lembra do ”pote dos desejos”, uma coleção das viagens e experiências dos sonhos do casal. E assim se inicia a aventura.
Dos tumultuados mercados da Tailândia até os sabores da Itália e as ondas do Havaí, Tegan e Gabe embarcam em uma jornada para escapar da tragédia e encontrar o perdão. Mas, quando as coisas tomam um rumo chocante no Havaí, Tegan é forçada a encarar a verdade – e a decidir se a vida ainda vale a pena, mesmo que não seja exatamente como ela sonhou.
Comovente e cheio de amor e esperança, Vem comigo é um livro inesquecível e uma celebração da força do espírito humano.

Vem Comigo é o romance de estreia de Karma Brown e também o primeiro livro da autora a ser publicado no Brasil. Mesclando uma leitura envolvente e sensível com uma história forte sobre superação da dor, é um daqueles livros que devem ser lidos preferencialmente com uma caixinha de lenços disponível.

Tegan e Gabe viviam o casamento perfeito, até um acidente de carro tirar a vida do bebê que ainda nem havia nascido e acabar com as chances do casal de ter filhos no futuro. Tegan passa a culpar o marido pelo que aconteceu e mergulha cada vez mais fundo em sua dor. É quando Gabe propõe que eles utilizem o pote dos desejos, um recipiente no qual depositaram sonhos que pretendiam cumprir enquanto casados, para tentar reconstruir a relação entre eles.

A narrativa de Karma Brown é daquelas que fisga quase que imediatamente, sobretudo por sua sensibilidade em trabalhar as emoções de Tegan, narradora da história, cuja perspectiva se dá no presente, após a tragédia vivida, e em flashbacks, que trazem as memórias da construção de seu relacionamento com Gabe. Além das cenas e cenários serem muito bem descritos e contextualizados, o emocional da protagonista é trazido à tona, justamente por estar tão à flor da pele. Assim, Vem Comigo foi um daqueles livros que sentei e li em poucas horas, sem sentir vontade de interromper a leitura.

Um dos pontos que mais me agradou no livro foi a verdade com que Tegan é retratada. A personagem toma diversas atitudes injustas ao longo da história por estar em um momento que foge completamente da razão e, por conta disso, me identifiquei ao extremo com ela. Não consegui me incomodar com sua raiva incontida porque eu sabia que, se estivesse em sua posição, agiria do mesmo jeito. Karma Brown trabalhou a dor exatamente como ela é: impossível de ser suportada e capaz de transformar a mais gentil das criaturas em alguém afundado em amargura. E vale também ressaltar que a autora foi muito consciente ao demonstrar o quanto a situação de Tegan exige apoio e tratamento médico/psicológico, sendo algo que vai além de sua vontade e esforço em melhorar.

Apesar da carga emocional quem Tegan carrega, a leitura de Vem Comigo foi bastante leve e fluida, como se houvesse um distanciamento entre eu e a personagem. Ainda que eu estivesse envolvida no livro, não vivenciei suas dores — talvez por elas serem inimagináveis para mim. Contudo, a reviravolta final do livro me pegou desprevenida e me fez sentir todo o baque que até então eu não havia sentido. Foi quando eu consegui rever a história com outros olhos e compreender passagens que já tinham chamado minha atenção, mas sobre as quais eu não havia parado para pensar.

Em linhas gerais, Vem Comigo me conquistou principalmente por ter delineado tão bem a trajetória emocional de Tegan, indo desde seus momentos de dor mais profunda até aqueles de cura e superação. Porém, seria mentira dizer que os outros elementos da história não me cativaram: sorri como boba em diversos dos flashbacks que recriam a construção do relacionamento entre Tegan e Gabe — o que, é claro, fez com que eu me apaixonasse pelo mocinho — além de ter me encantado pelos cenários descritos durante a viagem do casal. Foi uma leitura prazerosa e tocante, que me fez viajar para lugares do mundo que nunca conheci e que me fez visitar outros tão escusos dentro de mim.





Deixe o seu comentário

8 Respostas para "[Resenha] Vem Comigo — Karma Brown"

Ludyanne Carvalho - 03, maio 2019 às (22:42)

Esse livro é sensacional!
A Tegan desperta vários sentimentos; de fato, é uma personagem real. Senti sua dor. Senti um afeto por Gabe.
E o final me surpreendeu.
Já quero mais livros da Karma.

Beijos

Angela Cunha - 04, maio 2019 às (08:26)

Ah como eu quero ler este livro! Estava olhando ele esta semana, depois que você o colocou no vídeo no canal e me apaixonei pelo enredo.
Amo histórias tristes, que colocam os personagens em situações tão reais, que o leitor pode sentir a dor. Por isso, acredito que a dor do casal, seja assim, crua e verdadeira!
Espero conhecer esta história de dor, amor e vida!!!
Beijo

Lindsay Leão - 04, maio 2019 às (09:59)

Que linda resenha, Aione!

Nossa, esse livro parece ser muito bom! Sua descrição (sem spoiler) dos acontecimentos, e um desfecho surpreendente são tudo que eu preciso ler agora! Fiquei ainda mais curiosa para conhecer a sensibilidade e emoção passada pela autora em seu livro de estreia!

Beijos

Theresa Cavalcanti - 04, maio 2019 às (16:34)

Ai gente, fiquei sabendo desse livro mês passado, e já tava pirando com vontade de ler ele , essa resenha só aumentou. Acho o tema muito pesado e fico imaginando a dor deles.

Anna Mendes - 04, maio 2019 às (19:26)

Oi Aione!
Amei a resenha!! <3
Adorei a premissa desse livro!
Parece ser uma história muito emocionante e que proporciona muitas reflexões!
Fiquei muito curiosa para fazer a leitura desse livro, conhecer a escrita da autora e a jornada que os personagens enfrentam em busca da superação!
Bjos!

Luana Martins - 05, maio 2019 às (18:00)

Oi, Mi
Nossa a leitura desse livro deve proporcionar vários sentimentos.
Mesmo sem ler já super me identifiquei com Tegan, sentindo sua dor, seu desespero. Gabe parece ser um homem amoroso e dedicado a sua esposa, e ainda fez de tudo para salvar o casamento. Espero que tenha dado certo.
Quero muito poder ler, beijos!

Scheila - 06, maio 2019 às (07:43)

Oi, Aione!

Já me apaixonei pela história.. para mim, parece envolvente. Esse livro já estava em minha lista, já vi ele por aqui.. E fiquei com mais vontade ainda de ler.
Acredito que eu vá me derramar em lágrimas em muitas páginas.. Isso de mostrar o sofrimento, é bem tocante.

Louca para ler, obrigada pela resenha!
Beijos.

RUDYNALVA - 07, maio 2019 às (23:24)

Aione!
Livros com apelo emocional e que nos envolvem na leitura ao ponto de não percebermos uma possível reviravolta no final, é no mínimo instigante para se ler.
Gosto quando a dor é demonstrada de forma real, como se a estivéssemos sentido junto com a protagonista.
E fquei bem curiosa para saber sobre essa reviravolta final.
cheirinhos
Rudy

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por