[Vídeo Resenha] Os Números do Amor — Helen Hoang | Minha Vida Literária
10

dez
2018

[Vídeo Resenha] Os Números do Amor — Helen Hoang

Os Números do Amor — Helen Hoang

Título: Os Números do Amor
Título original: The Kiss Quotient
Autor: Helen Hoang
Tradução: Alexandre Boide
Editora: Paralela
Número de Páginas: 280
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

Já passou da hora de Stella se casar e constituir família — pelo menos é isso que sua mãe acha. Mas se relacionar com o sexo oposto não é nada fácil para ela: talentosa e bem-sucedida, a econometrista é portadora de Asperger, um transtorno do espectro autista caracterizado por dificuldades nas relações sociais. Se para ela a análise de dados é uma tarefa simples, lidar com os embaraços que uma interação cara a cara podem trazer parece uma missão impossível. Diante desse impasse, Stella bola um plano bem inusitado: contratar um acompanhante para ensiná-la a ser uma boa namorada.
Enfrentando uma pilha cada vez maior de contas, Michael Phan usa seu charme e sua aparência para conseguir um dinheiro extra. O acompanhante de luxo tem uma regra que segue à risca: nada de clientes reincidentes. Mas ele se rende à tentação de quebrá-la quando Stella entra em sua vida com uma proposta nada convencional.
Quanto mais tempo passam juntos, mais Michael se encanta com a mente brilhante de Stella. E ela, pela primeira vez, vai se sentir impelida a sair de sua zona de conforto para descobrir a equação do amor.

RESENHA EM VÍDEO


 

RESENHA ESCRITA

Os Números do Amor foi escolhido o melhor romance no Goodreads Choice Awards em 2018. O livro de estreia de Helen Hoang foi publicado no Brasil pela editora Paralela e já tem uma “continuação” prevista para 2019 nos EUA: no próximo livro, será trabalhada a história de outros personagens que aparecem no primeiro livro.

Stella Lane é uma profissional muito bem sucedida e apaixonada por seu trabalho. Contudo, por ser portadora da síndrome de Asperger, ela encontra muita dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Pressionada pela família a encontrar um namorado, ela acaba contratando os serviços do acompanhante Michael Phan para que ele possa ensiná-la sobre as artes do amor e dos relacionamentos.

Os Números do Amor foi um livro que, inicialmente, demorou a me conquistar. Apesar da escrita em terceira pessoa alternando as perspectivas entre Stella e Michael ser bastante fluida e agradável, o foco exclusivo do começo do livro nos encontros amorosos entre os protagonistas tornou a leitura para mim um pouco cansativa. Sendo as cenas eróticas bastante presentes, senti falta no começo de um conteúdo que fosse além e trouxesse mais das personagens — e não apenas seus encontros amorosos.

A compaixão era mesmo melhor que a raiva? No momento, ele a considerava grosseira e insensível, mas ainda a via como uma pessoa normal, ainda que levemente excêntrica. Como os devidos rótulos, poderia ser mais compreensivo, porém deixaria de vê-la como a econometrista desajeitada que adorava seus beijos. Aos olhos de Michael, seria apenas uma garota que sofria de autismo. Seria… menos.

página 122

Contudo, assim que o livro passa a abordar especialmente o cenário familiar de Michael e começa a trazer os conflitos emocionais de cada um dos personagens, me encantei por completo. Fui cada vez mais me afeiçoando às personagens e compartilhando com elas suas emoções. Especialmente, adorei a maneira de como Helen Hoang abordou a Síndrome de Asperger e como ela reflete em Stella. Em sua nota final, a autora revela ser portadora da mesma síndrome e relata sua dificuldade ao longo da vida principalmente por ter recebido um diagnóstico tardio. Assim, a construção de Stella é a de alguém que entende e sente na pele o que ela vive, e não apenas de de uma pessoa que pesquisou e construiu a personagem por uma perspectiva externa.

Ainda, as personagens como um todo são muito bem desenvolvidas e quebram diversos padrões: Stella é mais velha que Michael, é mais bem-sucedida profissionalmente que ele, é emocionalmente mais segura. Dessa forma, não temos aqui um romance no qual o mocinho precisa resgatar a mocinha de alguma forma, porque ela não precisa de resgate algum. Me apaixonei pelos dois e me apaixonei pela relação entre eles.

Em linhas gerais, Os Números do Amor me proporcionou uma leitura deliciosa, leve e cativante, na qual nos vemos torcendo pelos personagens e, inevitavelmente, nos vemos encantados por ele. Apesar do conteúdo erótico bastante presente no começo do livro, esse não é o foco dele. Para quem procura uma leitura gostosa e com um importante contexto familiar na vida dos protagonistas, fica a sugestão!





Deixe o seu comentário

3 Respostas para "[Vídeo Resenha] Os Números do Amor — Helen Hoang"

Anna Mendes - 10, dezembro 2018 às (18:49)

Oi Aione! Amei o vídeo!! <3
Nossa, a capa desse livro é linda demais! Muito fofa e delicada!!
Gostei bastante da premissa! Parece ser uma leitura leve e gostosa de fazer!
Também me envolvo mais em livros narrados em primeira pessoa!
Os personagens parecem ser bem cativantes! Que bacana a autora ter abordado a síndrome de Asperger.
Também gostei de saber que a autora fugiu dos esteriótipos!
Fiquei curiosa para fazer a leitura!!
Sim, continue com o desafio! Adoro acompanhar e descobrir novos livros! 😉
Bjos!

Responder

Angela Cunha - 11, dezembro 2018 às (07:17)

Namoro este livro desde que vi o lançamento dele e do que se tratava! Trazer uma doença ainda não muito falada e debatida foi e é algo sensacional.
E trazer uma mulher já adulta, sabendo que não precisa de ninguém, que não se faz de vítima e é muito dona de sua história.
Mas também apresenta um personagem masculino forte e com um lado gostoso de ser mostrado.
Fiquei imaginando as cenas hot….rs adoro o gênero!
Com certeza, o livro já está na lista de desejados e espero ler o quanto antes!!
Beijo

Responder

Ana I. J. Mercury - 31, dezembro 2018 às (14:41)

Oi, Aione!
Ai essa capa é linda mesmo! Demaaais!
A premissa é diferente, parece ter mais profundidade no sentido da protagonista querer mesmo ter alguém, querer algo mais sério.
O que me incomoda e ter mais hot, que não curto tanto.
Mas parece muito bom.
Bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por