[Resenha] Klara e o Sol — Kazuo Ishiguro - Minha Vida Literária
Minha Vida Literária
13

ago
2021

[Resenha] Klara e o Sol — Kazuo Ishiguro

Klara, um Amigo Artificial com habilidades de observação impressionantes, estuda com cuidado o comportamento de todos que passam pela vitrine. Do lugar onde foi designada a ficar na loja, ela espera que uma dessas pessoas entre e a escolha como companheira. Contudo, quando surge a possibilidade de sua vida mudar para sempre, Klara é aconselhada a não apostar suas fichas na bondade humana. Neste novo livro, Kazuo Ishiguro examina o mundo moderno pelos olhos de uma narradora inesquecível. Com uma linguagem única e precisa, ele constrói um romance arrebatador sobre o significado do amor e do cuidado.

 

Ficha Técnica

Título: Klara e o Sol
Título original: Klara and the Sun
Autor: Kazuo Ishiguro
Tradução: Ana Guadalupe
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 336
Ano de Publicação: 2021
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSubmarino

 

Resenha: Klara e o Sol

Um livro sensível. Klara e o Sol foi escrito pelo renomado escritor nipo-britânico Kazuo Ishiguro, autor galardoado com o Nobel de Literatura em 2017 devido à força emocional de todas as suas obras, inclusive, sendo essa a experiência que compartilho abaixo.

Klara é um robô habilitado para ser principalmente um amigo artificial para as crianças. Seu comportamento dócil e gentil reverbera quando a protagonista observa o comportamento das pessoas que passam por sua vitrine. Designada a ficar na loja, sua espera tem uma grande reviravolta quando surge a possibilidade de mudar sua vida para sempre. E mesmo aconselhada várias vezes sobre a crueldade humana, o mundo pelos olhos dessa narradora se torna inesquecível.

Amor e cuidado, um afago no rosto. É assim que me sinto ao lembrar da história de Klara. Um relato sobre sua vida se transforma em algo significativo para o leitor, visto que a maneira como a protagonista vislumbra coisas mundanas é diferente e único. Inclusive, o título reflete bastante disso ao citar o Sol ao lado do nome da protagonista. Dá-lhe importância além do habitual. Durante a leitura, não posso deixar de citar, lembro de sentir o Sol tocando na minha pele, a luz afugentando meus olhos e isso é incrível se pensarmos em como as palavras podem ser tão palpáveis através de pequenos trechos.

Klara é uma inteligência artificial, algo muito explorado em filmes. A descoberta da personalidade e do pensamento próprio é fantasticamente descrita nessa obra, que com toda a certeza é atemporal e visionária. Não traz ação. Não traz reviravoltas gritantes. Contudo, traz um pedaço de cada um de nós, a exploração do que somos e para onde queremos ir. Devo dizer que foi prazeroso redescobrir o mundo aos olhos da protagonista, e é essa sensação que faz com que o leitor não se apegue apenas à personagem, Klara, mas a todo o contexto do livro.

Ainda, os personagens secundários não ficam atrás, eles possuem uma marca forte e característica, me fizeram chorar e me emocionar algumas vezes, tornaram algo dentro do meu peito bem mais quentinho. Se você deseja algo que vai além, que aborda temas morais, éticos, que transforma sua visão sobre o que tem além da vitrine, esse livro é para você. É a peça fora da caixa que vivemos. Sem dúvida, algo precioso que recolhi e abracei com muita força. Não tinha lido nada desse ator, mas agora entendo o motivo de Ishiguro ter sido laureado por essa gentileza com as palavras e com a vida. Simplesmente fantástico.





Deixe o seu comentário

Minha Vida Literária

Caixa Postal 452

Mogi das Cruzes/SP

CEP: 08710-971

Siga nas redes sociais

© 2021 • Minha Vida Literária • Todos os direitos reservados • fotos do topo por Ingrid Benício