[Resenha] Mais Lindo Que A Lua – Julia Quinn | Minha Vida Literária
06

mar
2018

[Resenha] Mais Lindo Que A Lua – Julia Quinn

Título: Mais Lindo Que A Lua
Título original: Everything and the moon
Autor: Julia Quinn
Tradução: Viviane Diniz
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 272
Ano de Publicação: 2018
Skoob: Adicione
Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraiva ♥ Submarino

Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.
Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Mais lindo que a lua é o primeiro volume da duologia Irmãs Lyndon, de Julia Quinn, originalmente publicado em 2003. No Brasil, o livro chegou em 2018 pela editora Arqueiro e atraiu minha atenção por sua premissa, já que promete ser um romance de época sobre o reencontro de um casal injustamente separado por anos.

Victoria e Robert se apaixonaram à primeira vista e não demorou para que decidissem se casar. Contudo, os pais de ambos são contra a união: o pai de Victoria, um vigário, por não acreditar nas intenções sinceras de Robert; e o pai de Robert, um conde, por acreditar que Victoria apenas se interessa pela posição social do pretendente. Dessa maneira, quando os jovens decidem fugir, seus pais intervêm, causando não só a separação entre eles como também uma mágoa irreparável. Após sete anos, os caminhos de Victoria e Robert novamente se cruzam, expondo entre eles todas as feridas que o tempo não foi capaz de curar.

Como nos demais livros de Julia Quinn, sua escrita é bastante simples e direta, mesclando momentos de maior romantismo com outros de diversão, de maneira que a leitura se torna ágil, envolvente e divertida. Não demorei a mergulhar na trama de Mais lindo que a lua e nem a me afeiçoar pelas personagens, sofrendo junto delas pelos motivos que as separaram.

Por conta da própria premissa, há um tom nitidamente raivoso entre Robert e Victoria, o que dá mais intensidade à leitura em seu início. Presumi que essa atmosfera predominaria por toda a leitura e somente ao final os mal-entendidos seriam resolvidos; para minha surpresa, as coisas não aconteceram como eu previra e há uma certa reviravolta na metade da história. Em um primeiro momento, isso me agradou sobretudo por seu significado em relação à personagem de Victoria, sem dúvida alguma a minha favorita em Mais lindo que a lua.

Entretanto, o que parecia uma alteração bem-vinda nos rumos do enredo acabou me fazendo perder o encanto que a primeira metade da leitura havia causado. Fiquei com a sensação de que a história se perdeu e me passou a impressão de ter se tornado mais do mesmo dentro do gênero, o que diminuiu muito meu prazer pela leitura. Além disso, a personagem de Robert me incomodou em diversas de suas atitudes e não consegui me sentir cativada pelo mocinho. Pelo contrário, cada vez mais passei a repudiá-lo.

Em linhas gerais, Mais lindo que a lua é capaz de proporcionar uma leitura agradável, mas passou longe de ser um dos meus queridinhos da autora. Acredito que a trama careça de maiores atrativos a partir de determinado ponto, assim como o mocinho deixa bastante a desejar — o que, sabemos, é um dos aspectos que mais deve cativar as leitoras em um romance de época. Em relação às cenas eróticas, elas praticamente não estão presentes (embora não sejam inexistentes), não sendo uma característica da obra que deva incomodar aqueles que não apreciam leituras com essa carga em seu conteúdo.





Deixe o seu comentário

10 Respostas para "[Resenha] Mais Lindo Que A Lua – Julia Quinn"

Daiane Araújo - 06, março 2018 às (18:21)

Oi, Aione.

O que mais me atraiu nesse livro, foi por ele ter um relato de um amor proibido, que foi interrompido, mas que anos depois tem uma nova chance de ser retomado… Mesmo que no início, ele seja explorado de uma forma indecente, através de uma proposta indecente, mas que culminará no inevitável, que será mais forte.

Os percalços e enganos do destino os separou, e obviamente deixaram suas marcas… E eles precisam juntar seus caquinhos. Quando eles descobriram, com certeza o baque foi grande!

Anseio por esse livro, mas há quem diga que esse não é um dos melhores livros da Julia! Espero gostar! ?

Responder

Pamela Liu - 07, março 2018 às (14:04)

Oi Aione.
Quando eu soube do lançamento desse livro eu fiquei bem animada.
Mas vi diversas resenhas negativas em relação as atitudes do “mocinho” e desanimei um pouco.
Não sei se vou ler esse livro, pois não sou tão fã dos livros da Julia Quinn.
Beijos

Responder

Adriana Holanda Tavares - 07, março 2018 às (15:29)

Eu tenho certo receio com histórias que enrolam demais, pois parece-me as vezes ser algo muito irreal, afinal, na vida a gente conversa e se entende, se não na hora, pelo menos alguns dias ou semanas depois…mas não anos, como a maioria dos livros traz. Os anos de silêncio e mal entendidos servem para criar uma atmosfera de expectativa pelo desenlace, mas frusta a gente algumas vezes. Vou conferir esse livro no próximo mês, mas agora já vou com um pezinho atrás

Responder

Micheli Pegoraro - 09, março 2018 às (14:57)

Oi Aione,
Sou fã da Julia Quinn graças a Pah hahaha então devoro tudo o que essa autora escreve, já que ela é uma das minhas preferidas desse gênero que tanto amo. É claro que fiquei animada quando vi que seria publicado uma nova duologia da autora, e não vejo a hora de ler esse livro. Amo o estilo de escrita da Julia Quinn, seus romances de época me encantam e me divertem, de um jeito que só ela é capaz de me envolver. Adoro histórias de reencontros, mas não vou criar muitas expectativas com esse livro, uma vez que a reviravolta no meio do livro perde o encanto da trama e a personalidade do Robert deixa a desejar.
Beijos

Responder

Samantha correa - 11, março 2018 às (16:05)

Adorei a leitura. Esse livro é um dos primeiros da Julia por isso não é tão bom quanto os outros, mas eu gostei bastante principalmente por se seguir mais em diálogos o que torna a leitura mais rápida. Teve momentos que eu quis matar o Robert mas num todo eu gostei dele.
Outro ponto que não gostei muito foi a falta de informação sobre a irmã da Victoria, afinal o próximo livro é dela e não tem muitas informaçõe

Responder

Rayme - 16, março 2018 às (13:02)

Acredita que não li nenhum dos livros da Julia ainda? =/
Sou apaixonada por romance cheios de “problemas”. Dentre os que já li, não me recordo de ter lido algo parecido, por isso fiquei bem interessada.
Ah, fiquei um pouco receosa agora com o Robert :S
Que bom que não tem tantas cenas hot… não gosto de tramas que focam mais nisso do que no romance!

Responder

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 18, março 2018 às (00:07)

Aione!
Sendo Julia Quin, só esperamos um enredo bem construído e personagens altivaz e de personalidade forte, acredito que Victoria seja assim…
Não gostei muito do lance da vingança de Robert, mas conhecendo a autora, imagino que nada de vingança se concretizará e claro que quero ler.
Bom domingo!
“Quando choramos abraçados e caminhamos lado a lado. Por favor amor me acredite, não há palavras para explicar o que eu sinto…” (Renato Russo)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

Responder

suzana cariri - 28, março 2018 às (12:49)

Oi!
Quando vi esse livro a capa dele logo me chamou atenção, ao ler a resenha da historia fiquei bem interessada, pois nesse livro ela mostra realmente essa diferença de classes, outra coisa que me conquistou foi esse período de tempo que se passa, acho bem interessante quando temos essas pausas na historia e mesmo essa reviravolta não agrando tanto, ao ler a resenha fiquei curiosa para saber o que aconteceu !!

Responder

Ana Carolina Venceslau Dos Santos - 31, março 2018 às (11:13)

A princípio estava muito empolgado em ler esse novo livro da Julia Quinn Mas eu vi vários e vários blogs falando que o livro não é muito bom e que foi o mais fraco que autor Já escreveu então isso me deu uma desanimada muito grande em relação a história

Responder

Ana I. J. Mercury - 31, março 2018 às (13:55)

Achei a capa linda,
e a premissa também muito interessante. Me lembrando bastante de Persuasão.
Mas, pelas resenhas que li, o Robert pareceu-me ser bem canalha, do tipo machista mesmo!
Por isso estou na dúvida se leio ou não.
Acho que vou passar, não tenho paciência com personagens grossos assim não. kkk
bjss

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por