[Resenha] Levantado do Chão – José Saramago | Minha Vida Literária
07

fev
2018

[Resenha] Levantado do Chão – José Saramago


Título: Levantado do Chão
Autor: José Saramago
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 400
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ Saraiva ♥ Submarino

Esta é a história dos Mau-Tempo, família de lavradores do Alentejo cuja trajetória, do início do século XX até a década de 1970, é contada com o arsenal dos melhores fabulistas e o olhar generoso dos grandes críticos sociais. É também a narrativa das mudanças em que um país saudoso de poder e glória atravessaria ao longo do tempo; e da luta de muitos de seus cidadãos oprimidos para assegurar uma vida mais digna no campo e na cidade.
Publicado originalmente em 1980 e logo aclamado em seu país, Levantado do chão é uma dessas obras incontornáveis na luminosa produção do português José Saramago, um dos grandes narradores do nosso tempo. A história social e a observação poética e particularizada da vida humana ganha aqui contornos de uma espécie de épico da vida ordinária mas jamais comum, uma vez que cada um de seus personagens reluz com o brilho singular de um das mais poderosas criações ficcionais das últimas décadas.
A história das terríveis condições do trabalho na terra e suas diversas mudanças ao longo do tempo graças à luta política de natureza antifascista, mas também a muito sofrimento e privações em nome de um futuro mais esperançoso é contada numa prosa que não tem receio de se mostrar partidária de um dos lados. Mas não apenas isso: a beleza faz do texto de Saramago algo de encantatório, demonstrando o enorme poder narrativo de um escritor que hoje, é um dos clássicos indiscutíveis da ficção de língua portuguesa.

Levantado do Chão é considerado um livro de transição na obra José Saramago, no qual, pela primeira vez, o autor apresenta o estilo literário que viria a consagrá-lo e a caracterizar sua narrativa.

Nele, conhecemos a história dos Mau-Tempo, família da região do Alentejo que nos é apresentada durante três gerações. Porém, não apenas a trajetória de seus membros é narrada, mas sim também a própria evolução de Portugal. Assim, conforme acompanhamos as mudanças na família, também vemos a transição do país, que, em menos de um século, passou de Monarquia à República e viveu anos de ditadura militar até conquistar a democracia, após a Revolução dos Cravos — evento que encerra o livro. Dessa maneira, cada geração representa uma diferente etapa dessa trajetória da nação, que passa da submissão ao questionamento até atingir o estágio de luta e revolução.

O interessante é que a história do país não é diretamente contada ou apresentada em um primeiro plano. Ela está lá, presente durante toda a narrativa de Levantado do Chão, mas de uma maneira indireta. Há apenas algumas passagens que fazem menção ao contexto sócio-político do momento, justamente para descrever as conjunturas das quais as personagens fazem parte, uma vez que elas afetam diretamente a vida dos Mau-Tempo.

Se há uma interligação entre a história das personagens e a do país, isso também ocorre entre elas e o espaço onde os eventos se desenrolam. As diversas menções à natureza e a caracterização do cenário como um todo metaforicamente dizem respeito às próprias personagens apresentadas. Assim, a linguagem poética de Saramago é um dos pontos mais notáveis de Levantado do Chão. Ao mesmo tempo, sua narrativa é também crítica e política, sendo a visão do autor e sua opinião sobre os fatos facilmente identificáveis na leitura.

Acho muito difícil não se sentir impactado pela escrita de Saramago. Há beleza em sua narrativa, que nos causa uma  admiração imediata. Suas próprias estruturas complicadas, que mesclam narrativa e diálogos em um só período, contribuem para essa beleza e para a própria maneira do livro nos prender, já que nos força a ter uma atenção redobrada. Ainda assim, fiz uma leitura muito menos envolvente do que aconteceu em Ensaio Sobre a Cegueira, talvez pela temática e abordagem do segundo me interessar mais do que a de Levantado do Chão.

Independentemente disso, a experiência de ler Saramago é sempre válida e incrível. Levantado do Chão traz sua essência no próprio título: do chão, o estilo que viria a consagrar o autor se levanta. Do chão, o homem se levanta rumo à luta por seus direitos e por uma vida mais digna. E do chão, levanta-se toda uma nação.





Deixe o seu comentário

5 Respostas para "[Resenha] Levantado do Chão – José Saramago"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 08, Fevereiro 2018 às (21:07)

Aione!
Acredito que mesmo lendo vários livros de um autor, sempre teremos emoções diferentes, afinal, cada história tem um enredo e aqui ainda mais, porque é justamente o livro de transição do Saramago, que já tem uma escrita um tanto quanto diferenciada e acredito que deva ter sio isso que aconteceu.
Esse ainda não li dele, mas é sempre bom uma leitura de um mestre, concorda?
“Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

Responder

Michelli Prado - 12, Fevereiro 2018 às (16:16)

Olá Aione, tudo bem?
Ainda não tive a oportunidade de ler nado do autor, mas achei super interessante a proposta deste livro, creio que seja enriquecedor poder acompanhar a historia dessa família através do tempo e do universo que elas estão inseridas. Parece ser uma leitura mais realista e foi este detalhe que se destacou para mim.

Responder

Giuliana Santos - 15, Fevereiro 2018 às (10:14)

Puxa, parece ser um clássico e tanto! Adoro livros realistas, que fazem algum tipo de análise ou crítica a um período. Como você falou, é um clássico português, entao deve ser muito proveitoso, pois por meio dele é possivel conhecer mais sobre a cultura e história de Portugal. Despertou a minha curiosidade haha. Bjs

Responder

Ana Carolina Venceslau Dos Santos - 26, Fevereiro 2018 às (19:53)

infelizmente até agora o único livro que eu li do autor foi Ensaio Sobre a Cegueira eu vou dar uma olhada depois nesse livro Até porque quero ler mais livros clássicos da nossa literatura então mais indicações de livros assim são sempre válidas para mim

Responder

Ana I. J. Mercury - 28, Fevereiro 2018 às (14:03)

Parece um bom livro, cheio de curiosidade de uma nova pátria, com toda a sua evolução e desafios.
Quero muito ler um livro do Saramago, ainda não li nada dele.
bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por